Whatsapp icon Whatsapp

Convênio de Taubaté

As exigências do Convênio de Taubaté prejudicaram enormemente a população brasileira.
As exigências do Convênio de Taubaté prejudicaram enormemente a população brasileira.

Ao longo de toda a República Velha, a forte influência exercida pelos grandes proprietários de terra nas questões políticas do país foram visivelmente notadas nas ações tomadas pelo Estado. Nesse período, o café era visto como nosso ”ouro verde” e os lucros provenientes da exploração desse gênero agrícola geravam uma grande parte das divisas federais. Foi nesse contexto que observamos essa elite agro-exportadora utilizando-se dos poderes governamentais para satisfazer seus interesses particulares.

Apesar de todos os benefícios galgados com a exportação do café, a profunda dependência da economia nacional mediante a venda do produto acabava gerando alguns momentos de crise. Entretanto, ao invés de buscar meios que favorecessem a dinamização da economia para outros setores, os agentes políticos vinculados à agro-exportação criaram medidas que garantiam a manutenção dos lucros pessoais trazidos pelo café.

A mais conhecida ação política tomada nesse sentido foi firmada durante uma reunião entre os governadores de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Nesse encontro, ocorrido no ano de 1906, os governadores desses importantes “celeiros do café” oficializaram um acordo conhecido como o Convênio de Taubaté. Nesse acordo, esses governos estaduais estabeleciam uma política de valorização do café e esses estados se comprometiam a comprar as sacas de café a um preço mínimo estipulado.

A medida visava criar uma estocagem da produção excedente, esperando que preços melhores fossem alcançados no mercado internacional à medida que a procura superasse a oferta. Para tanto, os governos desses três estados criaram um fundo a partir de um empréstimo contraído em instituições bancárias, tendo o governo federal como seu principal avalista. Rodrigues Alves, então presidente da República, foi contrário à proposta do convênio.

Contudo, o mandato presidencial seguinte foi favorável a essa medida, comprometendo recursos públicos para a preservação dos interesses de uma minoria. Inicialmente, o Convênio de Taubaté conseguiu reverter a queda do preço da saca de café no mercado internacional, mas, logo depois, a onda especulativa gerada pelas garantias dadas pelo Estado incentivou os cafeicultores a aumentarem ainda mais suas áreas de plantio. De fato, esse seria o primeiro sintoma da problemática intervenção do Estado na economia.

O auxílio dado pelos cofres públicos acabou não sendo suficiente para que as variações do mercado internacional fossem devidamente superadas. Paralelamente, a hegemonia política e a ambição econômica dos grandes cafeicultores acabaram fazendo com que o convênio deixasse de ser uma medida de importância pública, para assumir o papel de suporte para a manutenção do poderio econômico de determinadas classes. Entre outras conseqüências, observamos que o convênio agravou o processo de exclusão sócio-econômica daquela época.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Rainer Sousa
Mestre em História

Publicado por Rainer Gonçalves Sousa

Artigos Relacionados

A literatura é uma importante ferramenta nos estudos históricos
Chacina dos Nove em Goiás no séc. XX
Veja o que foi a Chacina dos Nove, um dos conflitos que marcaram o combate ao coronelismo efetuado pelo Estado brasileiro no séc. XX.
Era Vargas
Acesse e aprenda sobre a Era Vargas. Saiba como Vargas subiu ao poder e os principais acontecimentos das três fases durante os anos em que ele esteve no comando.
Fernando Collor discursando no dia de sua posse, em 15 de março de 1990 *
Governo Collor
Saiba de detalhes do Governo Collor, que durou três anos (1990 a 1992) e foi interrompido por um processo de impeachment.
Guerra de Canudos
Conheça Antônio Conselheiro, símbolo da Guerra de Canudos. Entenda o desencadeamento dos conflitos. Conheça as principais perspectivas sobre a história de Canudos.
video icon
História
Revolta dos Malês
Assista a nossa videoaula para entender as principais características da Revolta dos Malês (1835). Confira também no nosso canal outras informações sobre Revoltas Regenciais.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.