Whatsapp icon Whatsapp

Folclore

Folclore é o conjunto de manifestações da cultura popular que são típicas de um determinado povo, podendo realizar-se nas danças, contos e ritmos, por exemplo.
A dança é um dos elementos que compõem o folclore de um povo. Na imagem, uma dançarina de uma dança típica do México. [1]
A dança é um dos elementos que compõem o folclore de um povo. Na imagem, uma dançarina de uma dança típica do México. [1]

Folclore é o que conhecemos como manifestações da cultura popular que acontecem e que formam a identidade social de um povo. O folclore é reproduzido tanto individualmente quanto coletivamente, bem como é transmitido de geração para geração. Ele é, por excelência, o campo que manifesta a cultura popular e não a “alta cultura”, nome pelo qual conhecemos a cultura erudita.

A manifestações folclóricas dão-se basicamente por meio de mitos, contos, música, dança, crendices, jogos, brincadeiras, festas populares, entre outros. Esses elementos são conhecidos, dentro das áreas que os estudam, como fatos folclóricos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A importância do folclore é reconhecida pela Unesco, entidade vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU), que reconhece o folclore como Patrimônio Cultural Imaterial ressaltando a importância da preservação das diferentes manifestações que o formam.

Acesse também: A analise do folclore brasileiro na obra de Câmara Cascudo

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quando surgiu o termo folclore?

A palavra folclore foi criada no século XIX e sua origem está associada ao idioma inglês. O termo em português é um aportuguesamento de folklore e, no inglês, deriva de folk-lore, termo proposto pelo escritor William John Thoms, em 1846. O termo ficou registrado por meio de uma carta de Thoms, que foi publicada por uma revista chamada The Atheneum.

A proposta de Thoms consistia basicamente na junção de duas palavras do idioma inglês, que eram:

  • Folk, significando “povo”;

  • Lore, significando “conhecimento” ou “saber”.

O antropólogo propôs juntar as duas palavras formando a expressão folk-lore, cujo significado é “saber tradicional de um povo”. A proposta de Thoms não se espalhou de imediato e só se fixou no vocabulário quando surgiu a Sociedade do Folclore, em Londres, em 1878.

História do folclore

Diferentes máscaras são utilizadas em rituais e cerimônias típicas do folclore de diferentes culturas.
Diferentes máscaras são utilizadas em rituais e cerimônias típicas do folclore de diferentes culturas.

Atualmente, os especialistas consideram que o folclore é uma área do conhecimento vinculada à antropologia. Os estudos nesse tema começaram no século XVIII e ganharam força na segunda metade do século XIX, quando surgiram associações voltadas para sua investigação. Os pioneiros nos estudos do folclore foram os irmãos Grimm e Johan von Herder.

A primeira instituição criada com o objetivo de estudar o folclore foi a mencionada Sociedade do Folclore (Folklore Society), que surgiu em Londres, em 1878. Os debates realizados por esse grupo levaram-no a considerar como folclore elementos que pertenciam aos seguintes parâmetros:

  1. Narrativas tradicionais: contos, mitos e lendas;

  2. Costumes tradicionais: festas populares, danças tradicionais etc.;

  3. Crenças e superstições: crendices populares e outros elementos, como magia e bruxaria;

  4. Linguagem popular: dialetos e jargões populares.

Os estudos realizados por essa sociedade londrina contribuíram para a popularização da matéria, e logo outras associações voltadas para estudar o folclore foram criadas na Europa e nos Estados Unidos.

Aqui no Brasil, os estudos na área do folclore só se popularizaram em meados do século XX, e alguns nomes, como Luís da Câmara Cascudo, Florestan Fernandes, Amadeu Amaral e Mário de Andrade, destacaram-se. Em 1951, foi realizado no Rio de Janeiro o I Congresso Brasileiro de Folclore.

Nesse congresso ficou reconhecido que o estudo do folclore era parte integrante das ciências antropológicas e culturais e que “as maneiras de pensar e agir de um povo, preservadas pela tradição popular e pela imitação, e que não sejam influenciadas pelos círculos eruditos”|1| são um fato folclórico.

Acesse também: Dia Internacional do Folclore

Características

A definição de características básicas do folclore é bastante discutida pelos estudiosos da área. Esse debate nasceu na Europa, espalhou-se para os Estados Unidos e, por fim, chegou ao Brasil. No entanto, mesmo com as resoluções existentes hoje e sendo resultado de mais de um século de estudos e debates, a definição de folclore não é definitiva.

Novos estudos e debates têm sido realizados na área, e elementos que um dia que foram considerados basilares hoje já não são enxergados como unanimidade. Assim, é importante pontuar que os elementos levantados nesse texto podem ser ou são fruto de debates e questionamentos entre os especialistas.

Algumas das características básicas do folclore são:

  • Anonimato: Elementos da cultura popular só eram considerados como fato folclórico se fossem anônimos. Atualmente, muitos especialistas questionam esse princípio.

  • Aceitação coletiva: Os elementos da cultura popular só integram o folclore de um país se tiverem sido popularizados coletivamente.

  • Transmissão oral: Os saberes que formam o folclore são oriundos de tempos remotos e transmitidos oralmente de geração para geração.

  • Espontaneidade: Além disso, os elementos do folclore devem surgir de maneira espontânea e são definidores da coesão cultural de um povo.

Acesse também: Culto ao senhor do Bonfim, uma das principais festas populares brasileiras

Folclore brasileiro

O Brasil, assim como toda nação, possui os elementos básicos que deram formulação a seu folclore. Assim, na cultura brasileira, existem crendices, saberes, mitos, lendas, festas, danças etc., que fazem parte do que é definido como folclore brasileiro. As raízes de nosso folclore estão fincadas na cultura europeia, sobretudo a portuguesa, na cultura africana e na cultura indígena.

Do folclore brasileiro são muito conhecidas as lendas de personagens, como o saci-pererê, a iara, o boto cor de rosa, o curupira, a mula sem cabeça, entre outros.

Crédito de imagem

[1] Vlad Ispas e Shutterstock

Nota

|1| BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é Folclore. São Paulo: Brasiliense, 1984, p, 31.

Publicado por Daniel Neves Silva
Assista às nossas videoaulas

Artigos de Folclore

O boitatá é um personagem do folclore que tem formato de uma cobra de fogo que expele suas chamas contra quem quer destruir as florestas e os campos.
Boitatá
Acesse o site e conheça mais sobre a lenda do boitatá. Saiba como essa lenda é contada em várias partes do Brasil e quais são suas principais características.
Boto-cor-de-rosa
Clique para conhecer mais detalhes da lenda do boto-cor-de-rosa, ser que se transforma em homem para conquistar mulheres nas festas ribeirinhas.
Bumba meu boi
Conheça a origem do bumba meu boi. Saiba os nomes que seus festejos recebem pelo país e quais são os personagens que fazem parte dessa dança.
Corpo-seco
Clique aqui para saber mais sobre o corpo-seco, lenda que faz parte do folclore brasileiro. Veja em quais regiões essa lenda é mais conhecida e qual o seu sentido.
Na versão de Monteiro Lobato, Cuca tinha forma de jacaré e cabelos loiros.
Cuca
Acesse o site e conheça mais sobre a personagem Cuca. Veja qual é a sua origem, como ela se tornou popular no Brasil e sua importância no folclore.
O curupira é personagem de uma lenda do folclore brasileiro que surgiu nos povos indígenas e que foi relatada, pela primeira vez, no século XVI.
Curupira
Clique para saber mais sobre a lenda do curupira! Aprenda sobre a origem dessa lenda e qual é o significado do nome desse ser do folclore brasileiro.
Dama da meia noite
Dama da meia noite, a lenda da Dama da meia noite, características da Dama da meia noite.
Luís da Câmara Cascudo foi um dos maiores pesquisadores da cultura popular brasileira
Folclore brasileiro na obra de Câmara Cascudo
Entenda a importância do folclore brasileiro para a obra de Câmara Cascudo e as contribuições desse autor para essa área.
Iara
Conheça a história de Iara, lenda presente no folclore brasileiro. Veja o que caracteriza esse ser e como essa história surgiu.
Lobisomem
Clique aqui e conheça detalhes sobre a lenda do lobisomem. Veja onde essa narrativa surgiu, conheça diferentes versões dela, e saiba como ela chegou ao Brasil.
Mula sem cabeça
Clique e acesse este texto para conhecer mais sobre a mula sem cabeça, uma tradicional figura do folclore brasileiro. Conheça a origem dessa lenda.
O saci-pererê é um ser do folclore brasileiro conhecido por fazer inúmeras travessuras.
Saci-pererê
Clique e acesse para conhecer detalhes sobre a lenda do saci-pererê, uma das mais famosas do nosso folclore. Veja a origem e a influência de Monteiro Lobato nela.
Tutu
Acesse o texto para conhecer a lenda do Tutu. Conheça as características desse monstro presente em canções de ninar e que é associado ao bicho-papão.
video icon
Português
Tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo
São derivados do tempo pretérito perfeito do indicativo o pretérito mais-que-perfeito do indicativo, o pretérito imperfeito do subjuntivo e o futuro do subjuntivo. Assista a esta videoaula para conferir como se dá a formação de cada um deles.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!