Whatsapp icon Whatsapp

Jovem Guarda

A Jovem Guarda foi um movimento cultural que surgiu no cenário musical do Brasil durante a década de 1960. Influenciou comportamento, moda e vocabulário dos jovens.
Jovem cantor Roberto Carlos, símbolo da Jovem Guarda, tocando violão.
Roberto Carlos foi um dos grandes símbolos da Jovem Guarda.[1]

A Jovem Guarda foi um movimento cultural que surgiu, em 1965, por influência de um programa musical apresentado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa. O programa levava o mesmo nome do movimento, influenciado pelo rock and roll e pelo soul em alta na Europa e América do Norte à época.

Os cantores influenciados pela Jovem Guarda regravavam canções de sucesso do rock and roll, mas também gravavam canções autorais que falavam de relacionamentos amorosos e situações cotidianas vividas por jovens. Esse movimento se encerrou quando o programa foi retirado do ar, em 1968.

Leia também: 13 de julho — Dia Mundial do Rock

Resumo sobre a Jovem Guarda

  • A Jovem Guarda foi um movimento cultural que se iniciou em meados da década de 1960.

  • Era fortemente influenciada pelo rock and roll, pelo soul, e por artistas como The Beatles.

  • Surgiu de um programa de televisão que também se chamava Jovem Guarda.

  • Os grandes expoentes desse movimento eram os três apresentadores do programa: Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa.

  • Sofreu inúmeras críticas de artistas ligados à bossa-nova e à MPB.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que foi a Jovem Guarda?

A Jovem Guarda foi um movimento cultural que surgiu no Brasil durante a década de 1960, sendo responsável por influenciar consideravelmente os jovens desse período. A Jovem Guarda, além de um movimento musical, influenciou o comportamento, o vocabulário e até a forma como esses jovens se vestiam.

Inspirado pelo rock and roll e pelo soul, estilos musicais em evidência na Europa e na América do Norte, as principais influências para esse movimento cultural aqui foram The Rolling Stones, The Beatles, Elvis Presley, entre outros. Considera-se que seus grandes símbolos foram os jovens Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, mas veremos outros ícones desse movimento.

A influência do rock and roll na Jovem Guarda fez com que ela fosse conhecida também como “iê-iê-iê”. Esse nome foi uma adaptação para o português da expressão “yeah yeah yeah”, presente em uma canção da banda The Beatles, um dos grandes sucessos no mundo da música durante a década de 1960.

Os adeptos da Jovem Guarda foram muito criticados na sua época por pessoas da crítica especializada e até mesmo por artistas de outros movimentos culturais. Essas críticas apontavam a Jovem Guarda como um movimento alienante porque não era engajado politicamente e tinha canções com letras simples, que não se enquadravam no que é entendido como arte engajada.

As críticas a essa condição alienante da Jovem Guarda levavam muito em consideração a situação do país, que estava sofrendo com o autoritarismo dos militares durante a Ditadura Militar. Uma parte dessas críticas vinha de cantores da MPB como Elis Regina e Jair Rodrigues; no entanto, artistas como Gal Costa e Caetano Veloso tinham visões favoráveis ao movimento.

Saiba mais: Música Popular Brasileira no período da Ditadura Militar

Como surgiu a Jovem Guarda?

O surgimento da Jovem Guarda aconteceu em 1965, associado a um programa de televisão que era transmitido pela TV Record nos domingos. O programa possuía o mesmo nome que viria a ser do movimento, e sua escolha deu-se com base em uma frase dita pelo revolucionário marxista Vladimir Lenin.

Esse programa foi inaugurado na programação da TV Record em 22 de agosto de 1956, e sua ida ao ar aconteceu porque a rede de televisão havia sido proibida de transmitir os jogos de futebol das equipes paulistas. O programa Jovem Guarda veio para tampar esse buraco na programação.

O programa Jovem Guarda foi um grande sucesso na televisão brasileira, sendo transmitido ao vivo para São Paulo e retransmitido para o restante do Brasil por meio de um videotape. Os apresentadores do programa eram Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, cantores em ascensão no cenário musical do Brasil.

Na época, o programa dividia espaço na grade da TV Record com outros programas do tipo, como O Fino da Bossa. Alguns historiadores entendem que uma parte das críticas dos cantores da bossa nova e MPB à Jovem Guarda possa ter vindo disto: uma rivalidade entre os dois lados pela audiência na grade da Record.

Erasmo Carlos, Roberto Carlos e Wanderléa, apresentadores do programa Jovem Guarda, da TV Record.
Erasmo Carlos, Roberto Carlos e Wanderléa, apresentadores do programa Jovem Guarda, da TV Record.

Influência da Jovem Guarda na cultura e na música

O cenário musical brasileiro foi profundamente influenciado pela Jovem Guarda, fazendo com que inúmeros artistas procurassem reproduzir o padrão musical do rock and roll e do soul. Os acordes típicos desses estilos, bem como os seus instrumentos, se popularizaram no país.

Os historiadores entendem que a Jovem Guarda atuou em duas fases. A primeira ficou marcada por regravações, com adaptação ao português, de canções de sucesso do rock and roll e do soul internacionais. Depois, as canções lançadas pelos artistas desse movimento passaram a ser autorais.

Entre canções de sucesso da Jovem Guarda, estão:

  • “Quero que tudo vá para o inferno”, de Roberto Carlos;

  • “Festa de arromba”, de Roberto Carlos e de Erasmo Carlos;

  • “O calhambeque”, uma regravação de sucesso de Roberto Carlos inspirada em “Road hog”, de John D. Loudermilk.

As letras das canções dos artistas da Jovem Guarda falavam de relacionamentos amorosos, festas e outras situações vividas por adolescentes. Além disso, elas traziam gírias, que se tornaram extremamente populares entre os jovens do período. Por fim, a atitude transgressora dos jovens desse movimento cultural também ficou estampada em suas roupas, tais como minissaias, calças boca de sino, entre outras.

Veja também: Como foram as primeiras produções do cinema brasileiro

Fim da Jovem Guarda

A Jovem Guarda teve fim com o encerramento do programa de televisão, em 1968. Isso aconteceu porque Roberto Carlos decidiu não ser mais apresentador do programa para dedicar-se a sua carreira solo. Com o fim da Jovem Guarda, os seus adeptos seguiram caminhos distintos na música brasileira.

Um grupo aproximou-se da música sertaneja; outro aderiu ao tropicalismo; e um terceiro grupo permaneceu no rock fazendo músicas de apelo romântico, porém de grande sucesso. Entre muitos cantores de sucesso da Jovem Guarda que seguiram outros caminhos com o fim do movimento, estão: Ronnie Von, Sérgio Reis, Jerry Adriani, Vanusa, Martinha.

Créditos da imagem:

[1] Wikimedia Commons / Acervo Arquivo Nacional

[2] Wikimedia Commons / Acervo Arquivo Nacional

Publicado por Daniel Neves Silva

Artigos Relacionados

Contracultura
Você sabe o que é a contracultura? Acesse este link para entender o que foi, por que surgiu e quais os elementos que compõem esse movimento cultural.
Mangue Beat
Acesse este link para conhecer o Mangue Beat, movimento de contracultura que surgiu em Recife. Entenda o contexto de origem desse movimento.
Semana de Arte Moderna de 1922
Descubra como foi a Semana de Arte Moderna de 1922. Conheça as principais obras e artistas que participaram desse evento e conheça a sua importância.
Tropicalismo
Conheça o tropicalismo, um dos principais movimentos artísticos do Brasil. Entenda as principais transformações socioculturais da segunda metade do século XX.
video icon
"Sistema Reprodutor Feminino" escrito sobre fundo azul ao lado da ilustração de um corpo feminino
Biologia
Sistema Reprodutor Feminino
Sobre os sistemas reprodutores, podemos concordar que o feminino apresenta uma organização muito mais simples se comparado com o masculino e podemos dizer que é perfeito. Um sistema responsável por produzir um gameta e acomodar todo o processo de desenvolvimento de um bebê só podia estar presente nas mulheres. O sistema reprodutor feminino é formado por órgãos internos e estruturas externas, e possui pouca relação com o sistema excretor.