Terçol

O terçol (ou hordéolo) consiste em uma inflamação das glândulas Zeis e Mol, localizadas nas pálpebras, bem próximo aos cílios: resultado da infecção por bactérias do tipo estafilococos ou estreptococos. Diferencia-se do calázio, pois este último é uma inflamação da glândula de Meibômio e não é infeccioso. Ambos podem afetar indivíduos dos dois sexos e de todas as idades.

Dor, calor e rubor são algumas de suas primeiras características notáveis. Lacrimejamento, inchaço e desconforto ao piscar surgem aproximadamente um dia depois. Na maioria dos casos, regride espontaneamente em um prazo de três dias, com cura completa em uma semana.

Pomadas ou colírios antibióticos, indicados pelo médico, aliados a compressas úmidas de água quente (alternadas com de água fria), além de reduzirem o desconforto, aceleram o processo de cura e evitam possíveis complicações.

Em situações em que a inflamação não cessa em até duas semanas ou piora, pode ser necessária a drenagem cirúrgica do pus, com auxílio de agulhas. Vale ressaltar que o perfuramento da lesão só pode ser feito pelo médico, caso exista tal necessidade.

É importante não tocar a inflamação com as mãos e tampouco coçar os olhos, a fim de evitar a contaminação do olho saudável e impedir o agravamento da lesão. Maquiagens e lentes de contato devem ser evitadas neste período.

Há controvérsias se uma pessoa com terçol pode transmiti-lo a outro indivíduo sem que esse tenha contato com a inflamação.

Lavar a região com xampus de pH neutro ajuda a desobstruir o poro afetado, além de manter a limpeza local. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Vermelhidão e inchaço típicos do terçol
Vermelhidão e inchaço típicos do terçol
Publicado por: Mariana Araguaia de Castro Sá Lima
Assuntos relacionados
Alimentos enlatados devem ser bem escolhidos  e previamente fervidos antes de sua ingestão.
Botulismo
Doença que pode ser fatal devido ao efeito das toxinas da bactéria causadora.
Os carrapatos do gênero Amblyomma são os principais vetores da febre maculosa.
Febre maculosa
Saiba mais a respeito da febre maculosa, uma doença transmitida pela picada de carrapato. Descubra aqui qual é o agente etiológico da doença, seus vetores, como ela é transmitida e os principais sintomas. Além disso, entenda por que é tão importante o diagnóstico precoce.
Conjuntivite
A conjuntivite é uma doença que provoca vermelhidão nos olhos. Saiba mais sobre as formas de transmissão, causas, sintomas e tratamento dessa inflamação.
Vibrio cholerae
Cólera
Cólera, o que é cólera, o que provoca a cólera, a contaminação da cólera, o que a cólera causa, o período de incubação da cólera, o tratamento da cólera.
Neisseria gonorrhoeae
Blenorragia
Blenorragia, bactéria que causa a blenorragia, como a blenorragia é disseminada pelo corpo, os sintomas da blenorragia no homem, os sintomas da blenorragia na mulher, o diagnóstico da blenorragia, o tratamento da blenorragia.
Bactéria Shiguella
Disenteria Bacteriana
Disenteria Bacteriana, infecção causada por uma bactéria do gênero Shiguella, forma de intoxicação alimentar, transmissão da disenteria bacteriana, sintomas da disenteria bacteriana, período de incubação da disenteria bacteriana, diagnóstico da disenteria bacteriana, tratamento da disenteria bacteriana.
Manifestação da doença
Impetigo
Impetigo, o que é impetido, agentes causadores do impetigo, manifestação do impetigo, forma de contágio do impetigo, como o impetigo é diagnosticado, o tratamento para o impetigo, como prevenir o impetigo.