Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Dúvidas de vocabulário
  4. Eficiência e Eficácia

Eficiência e Eficácia

O fato de empregarmos esta ou aquela palavra de forma adequada muitas vezes se encontra relacionado, entre outros fatores, à semântica por ela representada. Dessa forma, a depender de nossos conhecimentos linguísticos, fazermos a opção correta é sinal de competência. Competência?

Pois bem, tal palavra parece estabelecer relações com estas de que trataremos a partir de agora – eficiência e eficácia, não é verdade? Sim! Podemos dizer que compartilham o mesmo campo semântico, mas... voltando à semântica, o presente artigo tem por finalidade abordar acerca do sentido revelado por ambas as palavras, cujo intuito é revelar se elas podem ser tidas ou não como sinônimas. Assim, vejamos:

Sabemos de fato que por mais semelhantes que se revelem determinadas palavras não há sinonímia perfeita. Em razão disso, eficiência e eficácia vem sendo demarcadas por características distintas, sobretudo em se tratando do campo da Administração.

A título de chegarmos a uma conclusão plausível, partamos de um exemplo, trivial até:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Solte sua imaginação e se pregunte:

“Posso ter cumprido com todas as obrigações a que são impostas no meu ambiente de trabalho, mas será que as realizo de forma plena, sem nenhuma falha”?“

Pois bem, se você as cumpre na totalidade, tal procedimento faz de você uma pessoa eficaz, pois tal adjetivo deriva do substantivo eficácia, cujo sentido se revela por “cumprir”, “executar” algo de acordo com o esperado. Mas volte a se perguntar: “Será que fui também eficiente”?

Pode ocorrer que apesar de toda essa desenvoltura, alguns aspectos deixaram a desejar, neste ou naquele sentido, não importa. O fato é que eficiência pode ser considerada uma progressão da eficácia, no sentido de deixar tudo na mais “perfeita ordem”. Caso contrário, se porventura houver algum contratempo, seja ele de ordem financeira, bem como de outras naturezas (como realmente há várias!), você pode considerar que não foi eficiente.

Ficou clara a distinção?

Eficácia e eficiência se distinguem quanto ao significado, sobretudo em esse tratando do campo da Administração
Eficácia e eficiência se distinguem quanto ao significado, sobretudo em esse tratando do campo da Administração
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
Assuntos relacionados
Bastante ou bastantes, qual devo usar?
Bastante ou bastantes?
Teremos bastante comidas ou teremos bastantes comidas? Você sabe quando esse termo vai para o plural ou não?
Em face de ou face a?
Há alguma expressão incorreta?
Situado em ou Situado a?
Nós dizemos que algo está situado na rua ou a rua X?
Nenhum ou nem um? Qual a forma correta?
Nenhum ou nem um?
Nenhum ou nem um? Clique aqui e aprenda a usá-las corretamente!
Despercebido ou desapercebido, apesar de certas semelhanças, denotam sentidos distintos
Despercebido ou desapercebido?
Despercebido ou desapercebido não são palavras sinônimas, haja vista que cada uma delas possui sentidos distintos.
Seguimento e segmento, apesar de apresentarem semelhanças sonoras, divergem quanto ao significado
Seguimento ou segmento?
Seguimento ou segmento são palavras idênticas no som, mas que apresentam significados diferentes. Seguimento indica o ato de seguir, e segmento, o ato de segmentar.
Semana retrasada faz referência àquela semana anterior à atrasada
Semana retrasada
Semana retrasada diz respeito àquela semana anterior à atrasada, e não àquela anterior à passada.
Na escrita, o uso de algumas expressões pode gerar dúvidas, como é o caso de “detrás” e “de trás”.
Detrás ou de trás?
Existe diferença de significado entre as duas formas?
Segue em anexo ou anexo?
Saiba qual é a forma correta de se usar o termo “anexo”!
Tv em cores ou Tv a cores?
Qual o certo dizer: televisão em cores ou televisão a cores!
A flexão encontra-se condicionada ao contexto
Eles estão alertas ou alerta? – Alertando sobre as diferenças
Confira todas elas, em apenas um clique!
Avisou que ou avisou de que são circunstâncias relacionadas à regência verbal, na qual podemos notar a dupla transitividade do verbo avisar
Avisou que ou avisou de que?
As expressões avisou que e avisou de que caracterizam a dupla transitividade do verbo avisar.