Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Dúvidas de vocabulário
  4. Frente a e Face a: adequações linguísticas

Frente a e Face a: adequações linguísticas

Não raro nos deparamos como uso de determinadas expressões que, em face de tamanha recorrência, acabam se tornando cristalizadas tempo afora. Desavisados por sinal, muitos são os redatores que parecem cometer alguns “escorregões” por aí, muitas por falta de conhecimento ou apenas em virtude de inevitáveis desvios que às vezes cometemos por aí.

Pois bem, chegando para representar esses fatídicos casos, figuram-se as expressões “frente a” e “face a”. Representando, portanto, expressões cuja base é substantiva, notabilizam-se pelo uso de uma preposição, estando essa antecedendo o substantivo. Nesse sentido, cabe afirmar que o coreto é sempre dizermos “em face de”, em vez de “face a”; “à frente de”, “em frente de” e “de frente para” em vez de “frente a”.

Concluindo, pois, poderíamos afirmar que o impasse seria perfeitamente resolvido se aplicássemos tais preposições às locuções em evidência, concorda? Contudo, cabe ressaltar que, como todo enunciado se perfaz de uma intenção comunicativa, tal procedimento muitas vezes não será o suficiente pra alcançá-la, sobretudo se referindo às locuções cuja base se demarca pelo substantivo “frente”.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Nesse sentido, caso nos deparemos com enunciados semelhantes a “precisamos ter sabedoria frente a obstáculos mundanos”, torna-se cabível fazermos a substituição por “precisamos ter sabedoria diante de (ou ante) a obstáculos mundanos”.

Logo, consideremos como corretos enunciados assim:

Em face de tamanha fila, resolvemos voltar mais tarde.

Diante de tamanha falta de oportunidade não pude visitá-la. (o que não seria correto dizermos “frente a”)

Não se esqueça de que as expressões frente a e face a necessitam de algumas adequações linguísticas
Não se esqueça de que as expressões frente a e face a necessitam de algumas adequações linguísticas
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
Assuntos relacionados
Tampouco ou tão pouco?
Qual a forma correta de usar esses termos? Clique aqui e informe-se!
Meio/Meia
Expressões como estas lhe causam dúvidas? Clique aqui e retire-as!
A princípio X Em princípio – marcas linguísticas
Constate alguns pressupostos a elas relacionados!
Existem alguns fatores que devem ser considerados na hora de usar o etc.
Uso do etc.
Clique para tirar todas as suas dúvidas a respeito do uso do "etc."
Flagrante ou fragrante?
Saiba o significado e o modo correto de usar cada termo!
À custa de ou às custas de?
À custa de ou às custas de? Qual é a forma correta dessa expressão? Clique e tire suas dúvidas!
O recorrente uso de “mesmo”: uma mesmice linguística?
O recorrente uso de “mesmo”: uma mesmice linguística?
Veja alguns exemplos de mau uso da palavra mesmo e também quando ele pode ser utilizado!
Avisou que ou avisou de que são circunstâncias relacionadas à regência verbal, na qual podemos notar a dupla transitividade do verbo avisar
Avisou que ou avisou de que?
As expressões avisou que e avisou de que caracterizam a dupla transitividade do verbo avisar.