Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Biologia celular
  4. Balanço Energético da Respiração Aeróbia

Balanço Energético da Respiração Aeróbia

A respiração aeróbia é o processo pelo qual a célula degrada compostos orgânicos (carboidratos) para obtenção de energia metabólica armazenada na molécula de Adenosina Trifosfato - ATP, com produção de compostos inorgânicos dióxido de carbono (CO2) e água (H2O).

Equação geral da respiração aeróbia:

C6H12O6 (glicose) + 6O2 ↔ 6CO2 + 6H2O + 38 ATP (energia)

Essa forma de processar quimicamente a molécula de glicose, para a síntese de ATP, é utilizada principalmente por animais e vegetais, além de algumas bactérias, fungos e protozoários.

Mesmo sendo uma reação contínua, a respiração aeróbia é didaticamente subdividida em três etapas associadas: a glicólise, o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória, existindo diferenças entre os organismos procariontes e eucariontes.

Como as células procarióticas são desprovidas de mitocôndrias (organela citoplasmática), tanto a glicólise quanto o ciclo de Krebs ocorrem no hialoplasma da célula, enquanto a cadeia respiratória acontece próximo à face interna da membrana plasmática (mesossomo).

Nas células eucarióticas, a glicólise também acontece no hialoplasma, contudo por se tratar de uma célula provida de mitocôndria, as etapas referentes ao ciclo de Krebs e a cadeia respiratória ocorrem necessariamente no interior dessa organela.

Nesse mecanismo são produzidos ATD de forma direta, no entanto, são formadas moléculas (FAD e NAD) receptoras de prótons H+, sendo cada molécula de FADH2 e NADH responsáveis pela reconstituição respectiva de 2 e 3 moléculas de ATP.


O saldo energético por etapa da respiração:

- Glicólise

São utilizadas 2 moléculas de ATP para ativar o catabolismo da molécula de glicose, porém são formadas 2 moléculas de NADH, 4 ATP e 2 moléculas de piruvato.

Portanto, o saldo energético somente da cadeia respiratória é de:

4 ATP + 2 NADH – 2 ATP → 2 ATP + 2 NADH

- Ciclo de Krebs

A partir dessa etapa todo o resultado deve ser dobrado (duplicado), essa consideração é conseqüente do ciclo de Krebs envolvendo cada molécula de piruvato.
Assim, são formadas 4 moléculas de NADH, 1 de FADH2 e 1 de ATP em cada ciclo.

2 x (4 NADH + 1 FADH2 + 1 ATP) → 8 NADH + 2 FADH2 + 2 ATP

- Cadeia respiratória

Etapa de conversão das moléculas de NADH e FADH2 em moléculas de ATP, quando os prótons H+ por difusão são forçados a passar pela proteína sistetase ATP (enzima transmembranar) restituindo ADP em ATP.

2 NADH da glicólise → 6 ATP
8 NADH do ciclo de Krebs → 24 ATP              34 ATP
2 FADH2 do ciclo de Krebs → 4 ATP

Balanço Energético da Respiração Aeróbia 

Glicólise = 2 ATP
Ciclo de Krebs = 2ATP
Cadeia respiratória = 34 ATP

Total energético da respiração celular aeróbia = 38 ATP

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
A reação de conversão de ADP em ATP.
A reação de conversão de ADP em ATP.
Publicado por: Krukemberghe Divino Kirk da Fonseca Ribeiro
Assuntos relacionados
Na glicólise, a molécula de glicose é quebrada em moléculas de ácido pirúvico
Glicólise
ompreenda o que é glicólise, processo que ocorre no citoplasma de todas as células.
Robert Hooke: uma vida entregue às mais diversas faces da ciência.
Robert Hooke
Robert Hooke, Hooke, Sir Peter Leiy, Westminster School, Universidade de Oxford, Dr. Busby, Robert Boyle, bomba de ar, pressão e volume dos gases, Denis Papin, panela de pressão, Lei de Hooke, Issac Newton, leis gravitacionais, Royal Society.
ATP é uma sigla utilizada para denominar a molécula de adenosina trifosfato
ATP
Compreenda o que é ATP (adenosina trifosfato) e entenda a importância dessa molécula para as células de todos os seres vivos.
Tipos de respiração dos animais
Conheça os diferentes tipos de respiração dos animais clicando aqui! Neste texto exploraremos, entre outras, as respirações traqueal, branquial e pulmonar.
Cadeia Respiratória
Processo que gera fluxo transmembranar de prótons H+, produzindo energia (ATP).