Whatsapp icon Whatsapp

Leucócitos: células que defendem nosso organismo

Os leucócitos formam verdadeiro exército contra os microrganismos causadores de doenças
Os leucócitos formam verdadeiro exército contra os microrganismos causadores de doenças

Os leucócitos, muito conhecidos como glóbulos brancos, são células arredondadas e nucleadas. São produzidos na medula óssea e na maioria das vezes são bem maiores do que as hemácias.

Essas células são responsáveis pela defesa do nosso organismo, formando um verdadeiro exército contra microrganismos patógenos e qualquer outra substância estranha que venha a se instalar em nosso corpo, como vírus, bactérias, parasitas ou proteínas diferentes das do corpo. Os leucócitos também são responsáveis pela limpeza do organismo, destruindo células mortas e restos de tecidos.

Uma pessoa saudável apresenta em seu sangue de 5 a 10 mil leucócitos a cada mm³ de sangue, sendo que, quando há alguma infecção, o número de leucócitos no sangue pode aumentar, desencadeando uma condição que chamamos de leucocitose. Já a diminuição no número de leucócitos no sangue gera uma condição chamada de leucopenia, que pode ocorrer pelo uso de alguns medicamentos.

Os leucócitos são classificados, de acordo com a sua estrutura vista em microscópio óptico, em granulosos e agranulosos. Existem três tipos de leucócitos granulosos: os neutrófilos, os eosinófilos e os basófilos; enquanto os leucócitos agranulosos podem ser de dois tipos: os monócitos e os linfócitos.

Os neutrófilos se originam das células-tronco mieloides e representam aproximadamente de 60% a 70% dos leucócitos do sangue humano. Essas células têm como principal função fagocitar bactérias e outros microrganismos que invadem o nosso corpo. Por terem grande mobilidade, essas células saem com extrema facilidade dos vasos sanguíneos e entram nos tecidos infeccionados para fagocitar microrganismos e outras partículas estranhas. O pus que observamos em alguns ferimentos é constituído principalmente por neutrófilos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os eosinófilos, também chamados de acidófilos, representam cerca de 2% a 4% dos leucócitos do sangue humano. Têm como principal função combater invasores de grande tamanho, como vermes parasitas. Eles combatem esses vermes liberando proteínas tóxicas, íons peróxidos e enzimas, com o objetivo de destruir esses organismos.

Os basófilos representam de 0,5% a 1% dos leucócitos do sangue humano. Apesar de liberarem histamina, ainda não se sabe ao certo a sua real função. A histamina é uma substância que desempenha papel muito importante nas inflamações e respostas alérgicas, facilitando a saída de anticorpos e neutrófilos para locais onde há invasores. Essa substância é a responsável pela vermelhidão, inchaço e coceira nos ferimentos, além de promover o aumento da coriza e a contração da musculatura dos brônquios. Outra substância produzida pelos basófilos é chamada de heparina, que tem propriedades anticoagulantes.

Os monócitos são células sanguíneas grandes e representam de 3% a 8% dos leucócitos do sangue humano. Assim que são produzidos na medula óssea, os monócitos migram para os tecidos onde se transformam em macrófagos, fagocitando microrganismos e células mortas.

Os linfócitos representam de 20% a 30% dos leucócitos do sangue humano. Essas células podem ser de três tipos: os linfócitos B ou células B; os linfócitos T ou células T; e as células “natural killer”, chamadas de células NK. Cada um desses linfócitos exerce uma função específica no combate a infecções e também no combate ao câncer. Saiba mais sobre esse assunto no artigo “Linfócitos”.

Publicado por Paula Louredo Moraes

Artigos Relacionados

No sangue, observamos a presença de hemácias, leucócitos e plaquetas suspensas no plasma.
Células do sangue
Clique aqui e conheça mais sobre as células do sangue e suas principais características. Conheça também algumas doenças que afetam esses componentes.
Leucemia
Descubra o que é leucemia e conheça seus principais tipos, aqui. Neste texto abordaremos também sintomas, diagnóstico e tratamento da doença.
O linfócito é uma célula esférica com grande núcleo
Linfócitos
Saiba mais sobre os linfócitos, células especializadas na defesa do organismo por meio da produção de anticorpos e outras substâncias.
Medula óssea
Saiba mais sobre a medula óssea aqui! Neste texto abordaremos as características da medula óssea, sua função e como é feito seu transplante.
Na figura podemos observar as setas indicando os discos intercalares
Músculo estriado cardíaco
Clique aqui e saiba mais sobre o músculo estriado cardíaco, ou miocárdio.
O sangue é um tecido conjuntivo com propriedades especiais.
Sangue
Clique aqui e entenda o que é sangue, conheça seus componentes e suas funções. Aprenda também um pouco mais a respeito dos tipos sanguíneos!
O tecido cartilaginoso é um tipo de tecido conjuntivo
Tecido Conjuntivo
Compreenda o que é o tecido conjuntivo e conheça suas funções e tipos.
Corte longitudinal do tecido muscular liso (intestino delgado). As setas indicam os núcleos das células musculares
Tecido muscular liso
Clique aqui e saiba mais sobre as características do tecido muscular liso.
Tecido ósseo
Aprenda um pouco mais sobre o tecido ósseo. Conheça as principais características desse tecido. Saiba quais são seus componentes celulares e quais são suas funções.
Tipos de óvulos e a distribuição de vitelo.
Tipos de óvulos
A classificação de acordo com o teor de reservas energéticas e segmentação da célula.
video icon
Português
Bons dias, de Machado de Assis
Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais sobre o livro de crônicas Bons dias, do escritor Machado de Assis. Confira nossa análise!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.