Whatsapp icon Whatsapp

Peixes cartilaginosos (condrictes)

Hydrolagus matallanasi: peixe ósseo endêmico no Brasil.
Hydrolagus matallanasi: peixe ósseo endêmico no Brasil.

Os peixes cartilaginosos, como o nome indica, são dotados de endoesqueleto cartilaginoso, assim como os ágnatos. Entretanto, ao contrário desses, possuem esqueleto bem desenvolvido, inclusive o crânio, mandíbula e as vértebras; além de nadadeiras peitorais e pélvicas.

Na epiderme, há glândulas que produzem muco.

Essa classe possui indivíduos tipicamente marinhos, com corpo geralmente mais alongado, como forma de driblar a resistência aos movimentos que a densidade da água impõe. A boca é ventral e é dotada de muitas fileiras de dentes. Há de cinco a sete pares de fendas branquiais, sem opérculo, na maioria dos representantes.

O sistema circulatório, nervoso e excretor são semelhantes aos dos ágnatos e, quanto ao sistema digestório, possuem pâncreas, fígado, estômago, intestino e cloaca. Assim como outros peixes e alguns girinos, os condrictes possuem linha lateral mas, ao contrário de peixes ósseos, a bexiga natatória está ausente.

Quanto à reprodução, o macho geralmente apresenta um órgão copulador denominado clásper, sendo o resultado de modificações das nadadeiras pélvicas. Assim, a fecundação é interna, com indivíduos dioicos. O desenvolvimento é direto.

Os condrictes são classificados em dois grupos: holocephali e elasmobranchii (ou selachii).

Holocéfalos são representados pelas quimeras. Estas, típicas de regiões oceânicas frias e profundas, possuem opérculo, quatro pares de fendas braquiais, cauda longa, olhos grandes e ausência de escamas. Alimentam-se de crustáceos, moluscos, equinodermos e pequenos invertebrados. Em geral, são ovíparas. A Hydrolagus matallanasi é uma espécie brasileira endêmica.

O grupo dos elasmobrânquios tem mais diversidade de espécies, tendo as arraias e tubarões como representantes. Esses indivíduos possuem escamas, conhecidas como dentículos dérmicos ou escamas placoides, formadas internamente por polpa e dentina e, externamente, por esmalte. Podem se alimentar de presas de grande porte (tubarão-branco), ou mesmo de plâncton (tubarão-baleia). Possuem olfato bem desenvolvido. Podem ser ovíparos, vivíparos ou mesmo ovovíparos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Publicado por Mariana Araguaia de Castro Sá Lima

Artigos Relacionados

Excreção e coordenação das aves
Clique aqui e aprenda mais sobre a excreção e a coordenação das aves.
video icon
"Como usar textos não verbais na dissertação" escrito sobre ilustração de pinturas de Tarsila do Amaral
Português
Como usar textos não verbais na dissertação
Citar um filme, uma frase de um pensador ou até a letra de uma canção na redação é fácil. Mas como fazer isso com o texto não verbal? Como fazer citações a pinturas, quadrinhos e demais obras não verbais? Assista a esta aula e entenda.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Biologia
Transgênicos
Você sabe o que são alimentos transgênicos? Não se engane, eles estão mais presentes do que você imagina!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Química
Alotropia
Não deixe de assistir nossa aula para fixar tudo o que você estudou sobre alotropia!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Filosofia
Batman
Que tal assistir ao vídeo para uma análise ética sobre o herói?