Whatsapp icon Whatsapp

O princípio da relatividade

O princípio da relatividade mostra que nada é absoluto e que tudo é relativo. Um dos principais colaboradores desse princípio foi Albert Einstein.
Albert Einstein e a energia relativística
Albert Einstein e a energia relativística

O princípio da relatividade se deu a partir do momento em que o aprofundamento dos estudos voltados para o microcosmo e a estrutura atômica da matéria não podiam ser explicados pela física clássica. Esse fato intrigou a sociedade científica, porque parecia que as leis da natureza, antes compreendidas, passaram a obedecer novas leis.

O estudo da relatividade mostrou à sociedade científica que suas teorias estavam de certo modo ultrapassadas; não havia, na verdade, precisão e exatidão no que era feito, faltava algo mais.

E o “algo mais” era exatamente a relatividade. Muitos físicos se recusaram a acreditar que tudo o que havia sido estudado e descoberto antes desse momento era incompleto, já outros abandonaram seus estudos e pesquisas.

Hoje, um século depois, podemos cotidianamente usufruir desse estudo, chamado física moderna. Através dela, hoje é possível termos previsões muito mais exatas e precisas do que antes, como, por exemplo, calcular o tempo em que haverá o pôr do sol hoje, com acertos existentes até na casa dos nanossegundos, mas em alguns outros casos também a incerteza é a única certeza que temos, como, por exemplo, o que acontece com os objetos que entram em um buraco negro.

Toda essa nova descoberta foi necessária para mostrar aos físicos que nada é absoluto e que tudo é relativo.

Isso foi necessário, também, para mostrá-los que as coisas não eram como pensavam. Os físicos acreditavam que estavam prestes a descobrir a total compreensão do comportamento da natureza e das leis que regem o universo. Todo o novo conhecimento adquirido pelos físicos serviu para mostrar-lhes sua limitação mesmo tendo tanta sabedoria.

Albert Einstein contribuiu muito para o desenvolvimento desse princípio, porque mostrou que velhas ideias sobre a relatividade estavam erradas.

A teoria de Einstein possibilitou resultados precisos para todas as velocidades possíveis que jamais haviam sido observadas.

Conclusão: A relatividade se dedica ao estudo de acontecimentos, do tipo: onde acontecem, quando acontecem e qual a distância que os separa no espaço e no tempo.

Dois postulados em que se baseia a teoria de Einstein:

1. Não existe referencial absoluto. As leis da física são as mesmas para todos os referenciais inertes (em repouso).

2. A velocidade da luz é a mesma em todas as direções, ou seja, tem o mesmo valor em todos os referenciais inerciais.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Talita A. Anjos
Graduada em Física
Equipe Mundo Educação
 

Publicado por Talita Alves dos Anjos
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

As marcações de tempo são diferentes para observadores que mantêm movimento relativo
Dilatação do tempo
Clique aqui e entenda a dilatação do tempo, fenômeno proposto por Albert Einstein em sua Teoria da Relatividade, no início do século XX.
Para a teoria das cordas, é possível que existam dimensões extras e até mesmo universos paralelos ao nosso.
Teoria das cordas
Você conhece a teoria das cordas? Confira uma explicação da teoria feita para leigos no assunto e entenda qual é a relação dessa teoria com as diferentes dimensões do Universo!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!