Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Figuras de linguagem
  4. Figuras de Linguagem - Parte I

Figuras de Linguagem - Parte I

Figuras de linguagem são recursos que desviam das normas com o objetivo de conferir mais expressividade à linguagem.

As figuras de linguagem são divididas em:

- figuras de sintaxe (ou de construção);
- figuras de palavras;
- figuras de pensamento.


Figuras de sintaxe

As figuras de sintaxe exploram a estrutura da frase.

- Anáfora: repetição de um termo a espaços regulares no texto.
Exemplo: Tua beleza incendiará os navios no mar.
                  Tua beleza incendiará as florestas. 
                  Tua beleza tem um gosto de morte.
                                                                                 (A. F. Schmidt)

- Aliteração: repetição de sons semelhantes (ou consoantes da mesma natureza), é uma forma de conceder musicalidade aos versos.
Exemplo: Vozes veladas, veludosas vozes
                  Volúpia dos violões, vozes veladas
                  Vagam nos velhos vórtices velozes
                  Vivas, vãs, vulcanizadas.
                                                        (Cruz e Souza)

- Elipse: supressão de um termo que pode facilmente ser subtendido.
Exemplo: A cidade estava deserta, ninguém àquela hora na rua. (elipse do verbo estava)

- Pleonasmo: repetição de uma mesma idéia ou palavra já implicada no texto.
Exemplo: “Eu canto um canto matinal.” (Guilherme de Almeida)

- Zeugma: omissão de um termo já expresso na frase.
Exemplo: Eu queria assistir novela; ele, filme. (omissão da expressão queria assistir)

- Assíndeto: omissão de conjunções que resultam em orações justapostas, dispostas em seqüência.
Exemplo: “Não nos movemos, as mãos é que se estenderam pouco a pouco, todas quatro, pegando-se, apartando-se, fundindo-se.” (Machado de Assis)

- Anacoluto: irregularidade gramatical na estrutura de uma frase, termo solto em vista da troca de uma construção sintática por outra.
Exemplo: “E a menina, para não passar a noite só, era melhor que fosse dormir na casa de uns vizinhos(...)” (Rachel de Queiroz)

- Polissíndeto: consiste na repetição exaustiva de uma mesma conjunção coordenativa.
Exemplo: “Se era noivo, se era virgem,
                   Se era alegre, se era bom,
                   Não sei.
                   É tarde para saber.”
                                                (Carlos Drummond de Andrade)

- Hipérbato: inversão da ordem direta dos termos de uma oração ou das orações de um período.
Exemplo: “Da lua os claros raios rutilavam (...)” (Camões)

- Silepse: consiste em efetuar concordância com palavras implícitas no texto, e não com as explícitas.
Exemplo: E todos seguimos para o baile de formatura. (seguimos não concorda com todos, como seria o normal, mas com uma palavra pressuposta (nós)).

A silepse pode ser de gênero, número ou pessoa.

- Silepse de gênero: há discordância entre os gêneros gramaticais de artigos e dos substantivos; substantivos e adjetivos, etc.
Exemplo: V. Revma. Foi escolhido para celebrar o casamento.

- Silepse de número: há discordância envolvendo o número gramatical.
Exemplo: “Ninguém quer comprar. Se ainda estamos aberto é por honra da firma.” (José J. Veiga)

- Silepse de pessoa: há discordância entre o sujeito expresso e a pessoa verbal.
Exemplo: As crianças deveis obedecer mais. (Vós deveis)

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por: Marina Cabral
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(Enem - 2013)

A leitura de charges pode ajudar o candidato a compreender o funcionamento das figuras de linguagem
A leitura de charges pode ajudar o candidato a compreender o funcionamento das figuras de linguagem

Pelas características da linguagem visual e pelas escolhas vocabulares, pode-se entender que o texto possibilita a reflexão sobre uma problemática contemporânea ao

a) criticar o transporte rodoviário brasileiro, em razão da grande quantidade de caminhões nas estradas.

b) ironizar a dificuldade de locomoção no trânsito urbano, em razão do grande fluxo de veículos.

c) expor a questão do movimento como um problema existente desde tempos antigos, conforme frase citada.

d) restringir os problemas de tráfego a veículos particulares, defendendo, como solução, o transporte público.

e) propor a ampliação de vias nas estradas, detalhando o espaço exíguo ocupado pelos veículos nas ruas.

Questão 2

Assinale a alternativa em que ocorre aliteração:

a) “A gente almoça e se coça e se roça e só se vicia.” (Chico Buarque)

b) "Vi, claramente visto, o lumo vivo." (Luís de Camões)

c) "Ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal." (Fernando Pessoa)

d) “Minha vida é uma colcha de retalhos, todos da mesma cor.” (Mário Quintana)

e) Todas estão corretas.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Figuras de palavras ou semânticas
Conheça as figuras de palavras. Observe as diferenças existentes entre elas. Aumente a sua capacidade de expressão estilística ao dominar o uso delas.
As figuras sonoras combinam os sons às palavras, provocando no leitor uma experiência auditiva extremamente agradável
Figuras sonoras
Quer saber o que são as figuras sonoras? Clique aqui e sinta o som das palavras!
A silepse está comumente associada à ideia de erro gramatical, o que não é, necessariamente, uma verdade
Silepse e a concordância
A silepse é uma figura de construção muito comum na língua portuguesa. Saiba mais sobre seu conceito e classificações!
A linguagem literária pode ser encontrada em diversos gêneros: poemas, crônicas, contos, entre outros que permitam a liberdade criativa
Linguagem literária
Literatura e Arte: Conheça os principais elementos encontrados na composição da linguagem literária.
A linguagem não literária tem como função informar de maneira clara e sucinta, desconsiderando aspectos estilísticos próprios da linguagem literária
Linguagem não literária
Linguagem e informação: Conheça os principais aspectos da linguagem não literária.
Para ser agradável em situações desagradáveis, use a figura de linguagem litotes
Litotes: Figura de Linguagem
Conheça a figura de linguagem litotes e saiba ser agradável quando a situação não for das melhores.
Denotação é o sentido literal, real, dicionarizado das palavras
Denotação
Leia este artigo e saiba tudo sobre a denotação, que é a forma literal/real/dicionarizada de manifestação da linguagem verbal oral ou escrita.
A concordância ideológica é realizada entre palavras e o sentido associado ao sujeito da oração
Concordância ideológica
Conheça a silepse, a concordância entre termos e ideias ligadas ao sujeito de uma oração e entenda como se realiza esse tipo de flexão ideológica.
Tipos de efeitos de sentido na produção textual
Efeitos de sentido: duplo sentido, ambiguidade, ironia e humor
Aprenda o que são e para que servem os efeitos de sentidos, que podem ser construídos por meio de duplo sentido, ambiguidade, ironia e humor.
O uso da palavra “asa” é uma catacrese. Saiba mais no texto!
Catacrese
Conheça a catacrese, figura de linguagem que ocorre quando, na falta de um termo específico, utilizamos um outro por empréstimo a partir de uma semelhança de conceito. Amplie suas habilidades linguísticas por meio do estudo da manipulação da linguagem com o uso desse recurso estilístico que cria um efeito de sentido específico.
No exemplo acima, a palavra “mãos” representa as pessoas que concretizarão a obra. Esse recurso que toma a parte pelo todo é conhecido como metonímia
Metonímia
Conheça a metonímia, figura de linguagem que ocorre quando utilizamos uma palavra no lugar de outra, com a qual se relaciona. A metonímia ocorre quando empregamos o efeito pela causa, a matéria-prima pelo objeto, a parte pelo todo, o autor pela obra, o concreto pelo abstrato, a marca pelo produto etc.
Figuras de linguagem
As figuras de linguagem mais usadas em textos literários, jornalísticos ou publicitários.