Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia humana do Brasil
  4. Taxa de fecundidade no Brasil

Taxa de fecundidade no Brasil

A taxa de fecundidade é uma estimativa do número de filhos que uma mulher tem ao longo da vida. Seguindo uma tendência mundial, sobretudo dos países urbanizados, a taxa de fecundidade no Brasil está em constante declínio. O país já registrou uma das mais elevadas médias mundiais de filhos por mulher, porém esse feito foi revertido com o passar dos anos.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país registra uma média de 1,94 filho por mulher, estando abaixo da taxa de reposição populacional, que é de 2,1 filhos por mulher – duas crianças substituem os pais e a fração 0,1 é necessária para compensar os indivíduos que morrem antes de atingir a idade reprodutiva.

Em 1960, a taxa de fecundidade no Brasil foi de 6,3 filhos por mulher. Desde então, a redução ocorreu de forma gradativa: 1970 (5,8), 1980 (4,4), 1991 (2,9), 2000 (2,3) e, em 2006, com 2 filhos por mulher, registrou média abaixo da necessária para a reposição populacional.

Vários fatores contribuem para a queda da fecundidade, principalmente a expansão da urbanização, pois no meio rural as famílias tinham a ideia de que era necessário ter muitos filhos para ajudar nos trabalhos do campo. Os avanços da medicina e a utilização de métodos contraceptivos (preservativos, diafragma, pílula anticoncepcional, etc.) também influenciam na redução do número médio de filhos.

A educação sexual, o planejamento familiar e a grande participação da mulher no mercado de trabalho são outros aspectos que acarretaram redução da taxa de fecundidade no Brasil. Os gastos com a criação dos filhos estão cada vez mais elevados, especialmente com escolas, creches, hospitais e transporte.

Atualmente, a Região brasileira que detém a maior taxa de fecundidade é a Norte, com 2,51 filhos por mulher. Já a Região Sudeste, com 1,75, possui a menor média nacional. As Regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sul, apresentam taxa de fecundidade de 2,04, 1,93 e 1,92, respectivamente.

As mulheres das classes média e alta, sobretudo aquelas que residem em centros urbanos, são as que possuem a menor quantidade de filhos. No entanto, essa característica está se expandindo para as demais classes sociais.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia

O número médio de filhos por mulher está em declínio
O número médio de filhos por mulher está em declínio
Publicado por: Wagner de Cerqueira e Francisco
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

A respeito dos fatores que contribuem para a queda da taxa de fecundidade no país, avalie as proposições a seguir:

I) O êxodo rural acentuado e a urbanização são fatores significativos que contribuem para a queda do número de filhos por mulher no Brasil.

II) A disseminação do uso de métodos contraceptivos (pílula, camisinha, diafragma e outros) é um fator importante para o decréscimo da taxa de fecundidade.

III) Os gastos com a criação dos filhos, cada vez mais elevados, especialmente com escolas, creches, saúde, lazer e outros são elementos que cooperam para o declínio da taxa de fecundidade brasileira.

Estão incorretas as alternativas:

a) II e III.

b) I e II.

c) Apenas a II.

d) Nenhuma alternativa.

e) I, II e III.

Questão 2

(UNICENTRO) Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, os fatores que explicam o envelhecimento da população brasileira.

a) Aumento da taxa de fecundidade e declínio do crescimento vegetativo.

b) Aumento da taxa de natalidade e redução da mortalidade infantil.

c) Decréscimo da taxa de fecundidade e aumento da expectativa de vida.

d) Crescimento vegetativo acelerado e densidade demográfica elevada.

e) Combinação entre aumento da fecundidade e declínio da mortalidade infantil.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Industrialização brasileira
Clique e veja como foi a industrialização brasileira. Entenda o desenvolvimento industrial do Brasil, as políticas públicas criadas e sua entrada na economia global.
Problemas sociais nas cidades do Brasil
Os principais problemas sociais presentes nas cidades brasileiras.
O envelhecimento da população mundial traz consigo a preocupação em relação à manutenção do sistema de aposentadorias
Envelhecimento populacional e previdência
Entenda como a relação entre envelhecimento populacional e previdência pode impactar os gastos governamentais.
Embora as mulheres possuam maior escolarização em relação aos homens, ainda recebem salários inferiores
Participação feminina no mercado de trabalho
Saiba mais sobre a participação feminina no mercado de trabalho do Brasil, sua evolução e desafios.