Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Classe de palavras
  4. As funções morfossintáticas da partícula que

As funções morfossintáticas da partícula que

O termo “que” pode pertencer a categorias gramaticais diferentes e exerce funções sintáticas diferentes.

Vejamos, separadamente, cada uma das funções do que:

a) pronome interrogativo: faz referência a pessoas (substantivo) ou a coisas (adjetivo).

Exemplos: O que ocorreu nesta sala? (substantivo)
Que tema você escolheu? (adjetivo – acompanha o substantivo)

b) pronome relativo: refere-se a um termo anterior.

Exemplo: As crianças que gostam de fabricar seu próprio brinquedo se mostram mais criativas no futuro.

c) pronome adjetivo indefinido: tem sentido de “quanto”, “quantas”.

Exemplo: Que horas são agora?

d) conjunção coordenativa aditiva: liga orações e tem valor próximo da conjunção “e”.

Exemplo: Diz que diz, mas não faz nada!

e) conjunção coordenativa explicativa: valor próximo de “pois”.

Exemplo: Devemos nos amar, que o ódio consome e destrói a alma.

f) conjunção subordinativa integrante: introduz oração subordinada substantiva.

Exemplo: Ficou claro que você não vai mais discutir o mesmo assunto. /

g) conjunção subordinativa causal: valor próximo de “porque”.

Exemplo: Corram, que o tornado está próximo da nossa cidade!

h) conjunção subordinativa temporal: valor próximo de “desde que”.

Exemplo: Cinco anos passaram que dali fomos embora.

i) conjunção subordinativa concessiva: valor próximo de “embora”, “ainda que”

Exemplo: Que não gostem de nosso companheirismo, continuaremos unidos!

j) conjunção subordinativa consecutiva: exprime conseqüência.

Exemplo: Tanto pediu que foi atendido.

k) Substantivo: quando se refere à própria partícula “que”. Vem acentuado por ser monossílabo tônico, acompanhado ou de artigo ou de palavra com valor de adjetivo.

Exemplo: Este livro tem um quê de instigação e mistério.

l) Interjeição: exprime surpresa, espanto e vem acentuado:

Exemplo: Quê! Você foi ao casamento?

m) partícula de realce: não prejudica a estrutura sintática se retirado.

Exemplo: Que vontade que tenho de conversar com você às vezes.

n) preposição: substitui a preposição “de” quando acompanhada dos verbos ter e haver.

Exemplo: Tenho que vestir algo apropriado.
Há que se perceber o equívoco.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por: Sabrina Vilarinho
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
Preposição
Clique aqui e aprenda o que é uma preposição, como ela se classifica e como usá-la corretamente!
Artigo
Aprenda mais sobre artigos definidos e indefinidos. Entenda suas variações de gênero e de número e o que ocorre quando se contraem com preposições.
Substantivo
Descubra o que são e para que servem os substantivos. Entenda quais são as classificações dos substantivos e como eles variam de acordo com gênero, número e grau.
Palavras e locuções denotativas
Embora muito usuais, não pertencem a nenhuma classe gramatical!
As classificações morfológicas inerentes à palavra como
Conheça-as em apenas um clique!
As classificações do sintagma são demarcadas pelo sintagma nominal, verbal, adjetivo, adverbial e preposicional
Classificações do sintagma
As classificações do sintagma são: nominal, verbal, adjetivo, preposicional e adverbial.
Emprego dos numerais
Numeral
Confira aqui qual a função do numeral, aprenda também como eles são classificados!
Advérbio
Saiba mais sobre os advérbios, descobrindo quais são as suas classificações e flexões. Veja exemplos e entenda também o que é locução adverbial.