Whatsapp icon Whatsapp

Continuar e seguir

Continuar e seguir são formas sinônimas, mas somente quando a ideia fizer referência a “dar continuidade, prosseguir”
Continuar e seguir são formas sinônimas, mas somente quando a ideia fizer referência a “dar continuidade, prosseguir”

Continuar e seguir integram aquelas famosas dúvidas que envolvem os usuários em diferentes circunstâncias comunicativas, manifestadas seja por meio da fala, seja da escrita. Dúvidas estas materializadas pela troca de uma forma pela outra, que, por falta de conhecimento, são concebidas como sinônimas.

Partindo desse princípio, tratando-se de alguns contextos, esta concepção (de serem sinônimas) é tida como adequada; contudo, em outros ela não procede – motivo esse de tantas confusões. Dessa forma, verificaremos a seguir acerca dos muitos sentidos que podemos atribuir ao verbo “seguir”:

Em determinadas circunstâncias temos a intenção de seguir os passos de alguém (fazendo referência à ideia de andar no mesmo ritmo); às vezes nos propomos a seguir uma determinada religião (no sentido de aderi-la); um pensamento pode seguir o outro (dando sequência); muitas vezes procuramos seguir o “outro” (no sentido de imitar uma dada ação, uma determinada atitude); ou podemos seguir uma carreira (ingressar numa determinada profissão). Enfim, são tantas as ocorrências que não há outra alternativa senão seguirmos com nossa discussão.

Ao retratarmos acerca da sinonímia, podemos tomar como exemplo a última frase do parágrafo anterior: “... seguirmos com nossa discussão”.  Haveria um sinônimo para o verbo seguir, neste caso? Sim, poderíamos substituí-lo pelo verbo continuar, ou seja: ...continuarmos com nossa discussão. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que na verdade se coloca em pauta é o emprego do verbo “seguir” na condição de um verbo de ligação e, consequentemente, seguido de um predicativo do sujeito, como em:

O evento segue tranquilo (sendo que o conveniente seria afirmarmos que ele continua tranquilo)

Fazendo a análise desta oração, obtemos:    

O evento – sujeito
Segue tranquilo – predicado, uma vez que o adjetivo “tranquilo” representa o predicativo do sujeito.

A razão de não utilizarmos o verbo “seguir” neste caso é simples, haja vista que o predicativo “tranquilo” contrasta com a ideia de seguir, pois ele dá uma ideia de ação, tal qual expressa nos diversos sentidos acima citados.

Dessa forma, torna-se conveniente sempre termos em mente: tais formas (continuar e seguir) somente são permutáveis quando a ideia retratada for de “dar seguimento, continuidade”, como em:

Depois do intervalo, seguiremos (continuaremos) com nossa conversa.


 

Publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos Relacionados

Entre a irregularidade verbal e a discordância gráfica há diferenças
Irregularidade Verbal e Discordância Gráfica
Entre a irregularidade verbal e a discordância gráfica há diferenças, visto que a última representa apenas acomodações gráficas. Veja aqui mais detalhes!
Verbos Impessoais
verbos impessoais, o que são verbos impessoais, verbo impessoal significado, verbo impessoal, verbo haver no sentido de existir, verbos impessoais exemplos, orações com verbos impessoais, oração com verbo impessoal.
video icon
Filosofia
Falseabilidade em Karl Popper
O princípio da falseabilidade proposto por Karl Popper alega que o fato de uma asserção poder ser mostrada falsa é um dos princípios para o estabelecimento de uma ciência segura. Assista ao nosso vídeo e entenda melhor o assunto.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas