Whatsapp icon Whatsapp

Verbos não reflexivos

Alguns verbos não se classificam como reflexivos
Alguns verbos não se classificam como reflexivos

Questionamentos, esbarrões, desvios, inadequações e por que não dizermos “confusões”, tudo isso, ou seja, toda essa categorização de substantivos pode ser aplicada quando o assunto diz respeito aos fatos gramaticais.  Assim, pode-se dizer que tal fato se concebe  como “compreensível”, dada a complexidade das muitas regras que nos impõe a gramática normativa. No entanto, inadequações não se aplicam quando o assunto se refere a situações específicas de interlocução, sobretudo em se tratando da linguagem escrita. Diante disso, propusemo-nos a evidenciar acerca de alguns esclarecimentos sobre a questão dos verbos que não se classificam como reflexivos, pois muitas vezes, por descuido, o são, segundo boa parte dos usuários.

Nesse sentido, verifiquemos acerca de alguns pressupostos, tendo em vista alguns verbos:

Como exemplo primeiro destacamos o verbo proliferar, muitas vezes categorizado como reflexivo, quando na verdade não o é. Vejamos um exemplo de incorreção:

Por falta de um zelo maior por parte da população, a doença se proliferou rapidamente.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Constatamos que o pronome oblíquo átono “se”, representando a condição essencial para que o verbo se classifique como reflexivo, está empregado de forma inadequada, pois tal verbo não o exige, pois não se trata de um verbo reflexivo.

Assim, retificando tal enunciado, temos:

Por falta de um zelo maior por parte da população, a doença proliferou rapidamente.

Exemplos posteriores também apontam a mesma incorreção, demarcados pelos verbos sobressair, simpatizar e antipatizar. Por isso, vejamos exemplos citados de forma incorreta, seguidos das respectivas retificações:

Alguns alunos se sobressaíram diante dos demais.

Alguns alunos sobressaíram diante dos demais.

Ela se simpatizou com os visitantes.

Ela simpatizou com os visitantes.

O garoto se antipazava com seu vizinho.

O garoto antipatizava com seu vizinho.

Publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos Relacionados

As formas verbais ligadas por hífen – curiosidades linguísticas
Em apenas um clique atenha-se a elas!
Correlações verbais se definem pela harmonia entre as formas verbais em uma frase, em um período
Correlações Verbais
Saiba por que as correlações verbais representam um importante papel mediante a linguagem escrita.
Gerúndio é uma forma nominal que representa uma ação em curso, em andamento
Gerúndio é uma ação em curso
Gerúndio é uma ação em curso, por isso deve ser utilizado no intuito de indicar algo que ocorre num dado momento.
video icon
Português
João Cabral de Melo Neto
Nesta videoaula, você conhecerá um pouco mais sobre a vida de João Cabral de Melo Neto, um dos poetas brasileiros mais importantes do século XX. Confira nossa análise!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas