Whatsapp icon Whatsapp

Abdicação de D. Pedro I

A abdicação de D. Pedro I, ocorrida em 07 de abril de 1831, deveu-se a uma série de complicações políticas nascidas dos interesses de brasileiros e portugueses à época.
A abdicação de Dom Pedro I ocorreu em 07 de abril de 1831
A abdicação de Dom Pedro I ocorreu em 07 de abril de 1831

Após a Independência – cujo processo foi gestado na virada de 1821 para 1822 e que se completou no dia 7 de setembro de 1822 –, o sistema político imperial brasileiro teve que ser consolidado. Muitas medidas foram pensadas e aplicadas, sendo a Constituição Imperial de 1824 o catalizador de todas elas. Entretanto, partindo de princípios da política praticada pelas casas aristocráticas do absolutismo europeu, o imperador D. Pedro I e a elite que o apoiava decidiram, por intermédio da formação de um Conselho de Estado, implementar o Poder Moderador dentro do sistema de poderes do império.

Os desdobramentos do exercício do Poder Moderador por D. Pedro, a rixa entre políticos conservadores e liberais, bem como a rivalidade entre brasileiros e portugueses que estavam radicalizados no Brasil, culminaram na abdicação do imperador, formalizada no dia 7 de abril de 1831.

Certos elementos de inoperância administrativa também contribuíram para a abdicação. No ano de 1829, a desvalorização da moeda em relação ao valor da libra esterlina acarretou o fechamento do Banco do Brasil. Essa situação provocou o encarecimento da importação de produtos almejados por parte da elite brasileira, que se revoltou contra os portugueses, que, por sua vez, conseguiam monopolizar o mercado interno, vendendo no varejo.

No âmbito político, os liberais desconfiavam das articulações do imperador com os políticos de linha absolutista, sobretudo porque uma das características do Poder Moderador era a de constituir e dissolver a formação do Congresso e também chancelar a vitaliciedade dos cargos ocupados. Havia também um forte sentimento antiluso e o medo do retorno da subordinação do Brasil a Portugal por parte da população urbana e do exército, haja vista que, com a morte de D. João VI, em 1826, as disputas pela herança do trono em Portugal inclinavam para o lado do imperador do Brasil.

Um acontecimento de impacto internacional completou esse turbilhão político: em 1830, houve a queda de Carlos X, rei da França, e a instauração da chamada Monarquia de Julho, uma monarquia liberal. Esse fato assinalava uma possível onda de reviravoltas políticas na Europa e nas Américas, onda essa de caráter liberal. Obviamente, isso preocupava a composição política de D. Pedro I, que sofria ataques de jornais liberais, como o Aurora Fluminense.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em meio a essa crise, D. Pedro decidiu fazer uma viagem a Minas Gerais para se conciliar com lideranças liberais locais. Entretanto, foi mal recebido nessa província e, quando retornava ao Rio, uma festa de boas-vindas foi organizada por portugueses que eram partidários do imperador. Essa festa avivou o ódio dos nativos, que protagonizaram uma verdadeira briga generalizada e que ficou conhecida como “A Noite das Garrafadas”, como narra o historiador Boris Fausto:

Em março de 1831, a temperatura política subiu no Rio de Janeiro. O imperador regressava de uma viagem a Minas, onde fora recebido com a maior frieza. Os portugueses decidiram realizar festejos, promovidos pela sociedade secreta Coluna do Trono, para demonstrar seu apoio a ele. Houve reação dos brasileiros, daí ascendo os primeiros tumultos, que se prolongaram por cinco dias. Uma noite desses cinco dias passou para o anedotário histórico, pois nela ocorreu uma briga juvenil travada por gente grande: foi a 'noite das garrafadas', quando os cabras (brasileiros) atacaram as casas iluminadas dos 'pés de chumbo' (portugueses) e este responderam atirando garrafas e cacos de vidro.” [1]

Pressionado por toda essa situação, o imperador decidiu pela abdicação do trono em 07 de abril, em favor de seu herdeiro, D. Pedro, que se tornaria o segundo imperador. No bilhete da abdicação, disse D. Pedro I: “Usando do direito que a Constituição me concede, declaro que, hei mui voluntariamente, abdicado na pessoa do meu muito amado e prezado filho, o sr. D. Pedro de Alcantara. Boa Vista, sete de abril de mil oitocentos e trinta e um, décimo da Independência e do Império. Pedro.”

NOTAS

[1] FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp. p. 136.

Publicado por Cláudio Fernandes

Artigos Relacionados

13 de abril – Dia do Hino Nacional Brasileiro
Descubra por que o Dia do Hino Nacional do Brasil é celebrado em 13 de abril e como isso se relaciona com a abdicação de D. Pedro I.
As ações políticas que antecederam a proclamação da nossa independência.
A regência de Dom Pedro I
As ações políticas que antecederam a proclamação da nossa independência.
D. Pedro I foi um dos principais responsáveis pela Independência do Brasil
Cinco curiosidades sobre D. Pedro I
Leia este texto e saiba de cinco curiosidades sobre D. Pedro I, o primeiro imperador do Brasil e o grande vitorioso da Guerra Civil Portuguesa, em 1834.
Dia do Fico
Acesse o site e veja como o Dia do Fico marcou decisivamente o processo de independência do Brasil. Observe como Dom Pedro fortaleceu sua liderança no Brasil.
Guerra da Cisplatina
Acesse o site e saiba mais sobre a Guerra da Cisplatina, ocorrida na região do Rio da Prata. Entenda o desenvolvimento desse conflito e suas consequências.
video icon
Enem
Pré-Enem | Relações ecológicas
O Pré-Enem é o intensivo preparatório do Brasil Escola para o Enem. Nele nós separamos os principais temas que devem ser estudados a menos de três meses do exame. Nesta transmissão você assistirá à aula sobre Relações ecológicas com o professor Fred Mata!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.