Whatsapp icon Whatsapp

A regência de Dom Pedro I

As ações políticas que antecederam a proclamação da nossa independência.
As ações políticas que antecederam a proclamação da nossa independência.

A deflagração da Revolução Liberal do Porto empreendeu um sério abalo na situação política brasileira no início da década de 1820. O evento ocorrido em terras portuguesas foi organizado por uma elite liberal que desejava empreender diversas reformas na estrutura política lusitana. Para tanto, era necessário que o rei Dom João VI, fixado em terras brasileiras, voltasse ao seu país de origem para que tais mudanças fossem efetivamente consolidadas.

Temendo perder o trono por meio do evento liberal, D. João VI voltou para Portugal e deixou seu filho, Dom Pedro I, como príncipe regente em terras brasileiras. De certo modo, a adoção de tal medida parecia uma garantia de preservação do poder mediante uma possível dissolução da monarquia em Portugal. Não por acaso, os participantes da revolução exigiam que toda a Família Real retornasse imediatamente para Portugal. Afinal de contas, o objetivo dos portugueses era impor a recolonização do Brasil.

Ao saberem das intenções portuguesas, os integrantes da elite econômica brasileira se aproximaram da figura de Dom Pedro I e deram sustentação ao seu governo regencial. Projetando a perda dos privilégios alcançados com a abertura dos portos, figuras influentes da época tomaram o apoio a D. Pedro I como meio de se arquitetar a independência através da jovem figura do príncipe regente. Dessa forma, nosso processo de emancipação alcançava seus derradeiros passos.

Para manifestar suas intenções de apoio ao regente, a elite carioca organizou um abaixo-assinado com mais de oito mil nomes que defendiam a permanência de Dom Pedro I em terras brasileiras. Enquanto isso, portugueses – principalmente os comerciantes, burocratas e militares – reafirmavam a autoridade lusitana como meio de assegurar suas posições. Nesse contexto, vemos uma oposição política entre o que poderíamos chamar de “partido português” e “partido brasileiro”.

Prestigiado com os que defendiam sua permanência no Brasil, D. Pedro I tomou ações pretendendo cortar as despesas do governo, diminuir os impostos e equiparar os oficiais brasileiros aos portugueses. Tais medidas vieram a mostrar a aliança política entre os membros do “partido brasileiro” e o regente. As Cortes de Portugal, naturalmente, não viram com bons olhos o fortalecimento dessa relação política. Logo, os revolucionários de Portugal reforçaram as pressões para que o filho de Dom João VI saísse do Brasil.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No dia 9 de janeiro de 1822, D. Pedro I realizou a leitura de um documento oficial em que se comprometia a permanecer em terras brasileiras. Tal demonstração pública acabou ficando conhecida como o “Dia do Fico”. Indignados, os ministros portugueses de seu governo solicitaram demissão. A partir desse evento, o príncipe regente convocou um novo ministério composto somente por brasileiros. Entre os convocados estava José Bonifácio, figura próxima do regente e entusiasta da emancipação.

Em poucos meses, a figura política de Dom Pedro se fortaleceu com a adoção do “Cumpra-se”. O “Cumpra-se” consistia em uma medida em que qualquer decisão tomada pelas Cortes portuguesas só teria validade no Brasil com a prévia autorização do príncipe regente. Desse modo, o poder de mando lusitano era anulado e a autonomia política brasileira reafirmada.

Quando esta medida chegou a terras lusitanas, as autoridades de lá responderam com a anulação de todas essas determinações e exigiram o retorno de D. Pedro I ao país. Escritas em agosto de 1822, as ordens vindas de Lisboa deixavam claro que a intransigência de D. Pedro I seria respondida com o envio de tropas. Aconselhado por carta de José Bonifácio, o príncipe se convenceu de que a independência era inevitável. E foi o que aconteceu, com a proclamação feita no dia 7 de setembro daquele mesmo ano.

Publicado por Rainer Gonçalves Sousa

Artigos Relacionados

13 de abril – Dia do Hino Nacional Brasileiro
Descubra por que o Dia do Hino Nacional do Brasil é celebrado em 13 de abril e como isso se relaciona com a abdicação de D. Pedro I.
Pedro de Alcântara ou Dom Pedro foi o grande nome do processo de independência do Brasil *
7 de setembro – Independência do Brasil
Veja nosso texto sobre o 7 de setembro e saiba mais sobre o processo de independência do Brasil. Entenda qual era o contexto e como foram os acontecimentos que levaram os brasileiros a declararem sua independência. Saiba ainda como a Revolução do Porto de 1820 contribuiu com a ruptura entre Brasil e Portugal.
Obra de Johann Moritz Rugendas (1802-1858) representando a dança do lundu no Brasil colonial.*
A chegada da Corte e a música no período joanino
Conheça os estímulos dados à música no período joanino e como isso mudou o cenário cultural da época.
A abdicação de Dom Pedro I ocorreu em 07 de abril de 1831
Abdicação de D. Pedro I
Entenda os motivos que ocasionaram a abdicação de D. Pedro I em 07 de abril de 1831.
Abertura dos portos
Clique aqui e amplie o que sabe da abertura dos portos, realizada no Brasil pelo regente de Portugal d. João, em 1808. Saiba sobre seu contexto e suas consequências.
D. Pedro I foi um dos principais responsáveis pela Independência do Brasil
Cinco curiosidades sobre D. Pedro I
Leia este texto e saiba de cinco curiosidades sobre D. Pedro I, o primeiro imperador do Brasil e o grande vitorioso da Guerra Civil Portuguesa, em 1834.
Dia do Fico
Acesse o site e veja como o Dia do Fico marcou decisivamente o processo de independência do Brasil. Observe como Dom Pedro fortaleceu sua liderança no Brasil.
D. João VI teve generosos gastos com a promoção de invasões e conflitos militares.
Política externa no período joanino
Os conflitos militares que D. João VI organizou no tempo em que esteve no Brasil.
video icon
Português
“a distância” ou “à distância”?
Afinal, “a distância” ou “à distância”? Qual o emprego mais adequado de cada uma dessas locuções adverbiais? Assista a essa videoaula, em que esclareceremos como utilizar corretamente essas expressões, com e sem o acento indicador de crase.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!