Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Psicologia
  3. Homossexualidade

Homossexualidade

A homossexualidade é uma característica de quem sente atração física, emocional e espiritual por outras pessoas do mesmo sexo. O termo homossexual foi criado por um jornalista austro-húngaro chamado Karl-Maria Kertbeny em 1868, acredita-se que desde a antiguidade já existiam pessoas com tal característica.

Em 1970, os psiquiatras afirmavam que a homossexualidade era uma doença mental causada por processos fisiológicos, por desvios da orientação sexual e ainda por má formação e identificação sexual. Em 1993, o termo foi mundialmente retirado da lista de doenças mentais, já que não haviam provas que confirmassem a veracidade do pronunciamento, e foi declarado que a homossexualidade era uma forma natural de desenvolvimento sexual.

Na atualidade existem vários estudos biológicos e psicológicos que buscam respostas acerca da origem da homossexualidade. Ainda não há respostas definitivas para tais, mas o doutor Dean Hamer, geneticista e diretor de uma unidade de estrutura e regulação genética situada nos Estados Unidos, defende a existência de um gene responsável pela característica homossexual, para esse, deu o nome de Gay1. Foi bem recebido e celebrado por alguns cientistas e criticado por outros.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O Conselho Federal de Psicologia estabeleceu normas para os profissionais desta área, esses devem esclarecer que a homossexualidade não é doença psicológica, mas se porventura o homossexual apresentar algum desgaste ou distúrbio psicológico por não aceitar sua condição ou por não agüentar o preconceito, esse deve ser tratado e orientado com a finalidade de aceitar-se da forma como é, bem como buscar maneiras de viver de forma positiva mesmo em face ao preconceito.

Existem ainda hoje inúmeras manifestações acerca da homossexualidade, mas ainda não é possível estabelecer uma “causa” para esta, pois não há nenhuma comprovação científica para tal característica.

Publicado por: Gabriela Cabral
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
As crianças podem ser mais feridas pela negação da morte.
Luto
Luto, a criança diante da morte, o processo de luto, forma como a criança reage diante da morte, o quê é importante para o processo de elaboração do luto.
Mais de 30 identidades de gênero já foram reconhecidas
Orientação Sexual e Identidade de Gênero
A orientação sexual e a identidade de gênero são dois termos presentes no cotidiano. Entenda o significado de cada um na sexualidade.
Solidão, estado mental de isolamento
Solidão
Solidão, estado mental de isolamento, comportamento apresentado pelas pessoas solitárias, circunstâncias em que são submetidas às crianças, origem da solidão, forma de lidar com a solidão.
Contar histórias: ato simples que pode contribuir na formação do ser humano.
Contos Infantis
Os contos infantis vivenciados durante a infância, contar histórias para uma criança é uma forma de demonstrar afeto, contar histórias pode estimular o desenvolvimento psicológico, cultural e emocional, aspectos trabalhados nos contos infantis.
Anotar tudo o que desperta a curiosidade auxilia nas criações.
Criatividade
Criatividade, o que é criatividade, como a criatividade é adquirida, o potencial criativo, o que é potencial criativo, características de pessoas criativas, como desenvolver a criatividade, o que pensadores e inventores dizem acerca da criatividade.