Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química nuclear
  4. Segunda Lei de Soddy

Segunda Lei de Soddy

A segunda lei de Soddy se refere à transformação sofrida pelo núcleo que emite partículas beta (β). Lembre-se que uma partícula beta é um elétron que foi emitido pelo núcleo atômico.

Essa lei, também conhecida como Segunda Lei da Radioatividade ou Lei de Soddy, Fajans e Russel, pode ser enunciada da seguinte forma:

Enunciado da segunda lei de Soddy

Veja alguns exemplos:

146C → 0-1β + 147N    

23491Pa → 0-1β + 23492U    

Observe que, nos dois casos, o número de massa (A) – que fica no canto superior esquerdo – permaneceu constante. Já o número atômico (Z) – que fica no canto inferior esquerdo – aumentou uma unidade (7 =1 +6 e 92 = 1 +91).

Portanto, pode-se concluir o seguinte: os átomos X e Y são isóbaros, ou seja, possuem o mesmo número de massa e, como o número atômico de Y é maior uma unidade que o de X, ele sempre estará localizado uma casa à direita de X na tabela periódica. Veja isso na tabela periódica abaixo e relacione com os exemplos que foram apresentados acima.

Exemplo de localização na tabela periódica de elementos que emitem radiação beta

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mas surge então uma questão:

Se a partícula beta é constituída de apenas um elétron, então por que o número atômico, que é o mesmo que o número de prótons no núcleo, sofreu alteração?

A explicação foi dada pelo físico italiano Enrico Fermi (1901-1954), que propôs a seguinte hipótese:

Hipótese de Fermi para a emissão de partículas beta

Essa hipótese explica perfeitamente o efeito observado:

  • Visto que o número de massa (A) corresponde à soma dos prótons e dos nêutrons (A = P + N) presentes no núcleo, ele permanecerá constante, pois ao mesmo tempo em que um nêutron se desintegrou, foi formado um próton; e como a massa do próton é praticamente igual à massa do nêutron, a massa total do núcleo não se altera;
  • O número atômico (Z) corresponde à quantidade de prótons presentes no núcleo. Como se formou um próton, o número atômico aumenta uma unidade com a emissão da partícula beta;
  • O neutrino é uma partícula subatômica de carga elétrica e massa desprezíveis, assim ele não afeta em nada na estrutura do átomo.

Enrico Fermi

A comprovação da existência real do neutrino foi feita pelo físico austríaco Wolfgang Pauli (1900-1958).

Frederick Soddy, cientista que deu nome à segunda lei da radioatividade
Frederick Soddy, cientista que deu nome à segunda lei da radioatividade
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Assuntos relacionados
Marie Curie estampada em moeda internacional.
A mãe da radiação
A história da mulher que ganhou dois prêmios Nobel pelos estudos da radioatividade.
Urânio enriquecido
Energia nuclear brasileira
Uma forma diferente de urânio radioativo.
A emissão radioativa natural mais prejudicial aos seres vivos, podendo trazer danos irreparáveis, é a radiação gama
Emissões Radioativas Naturais
Conheça as principais características das emissões radioativas naturais alfa, beta e gama, como a sua constituição, poder de penetração e possíveis danos aos seres vivos.
O clímax da produção de neutrinos (tipos de léptons) ocorre quando as estrelas morrem, como na explosão da supernova acima
Os léptons
Conheça a classe de partículas subatômicas dos léptons, que envolve o elétron, o muon, o tau e os neutrinos de cada um deles.
Frederick Soddy propôs as leis da radioatividade *
Leis da radioatividade
Conheça as leis da radioatividade e como elas explicam a formação de um novo elemento químico a partir de emissões radioativas!
O Césio 137 é um elemento altamente radioativo
Césio 137
O que é Césio 137, acidente do Césio em Goiânia, isótopo radioativo, fissão de urânio ou plutônio, equipamentos de radiografia, emitir radiações gama, fiscalização do lixo radioativo, Comissão Nacional de Energia Nuclear, conseqüências do Césio 137.
Partícula Alfa sendo emitida
Emissão Alfa
Saiba sobre os emissores Alfa.