Whatsapp icon Whatsapp

Problemas decorrentes da baixa umidade do ar

Sensação de cansaço: um dos desconfortos decorrentes da baixa umidade relativa do ar.
Sensação de cansaço: um dos desconfortos decorrentes da baixa umidade relativa do ar.

Pele, olhos, nariz e gargantas secos, cabelos “indisciplinados”, indisposição, incêndios: algumas manifestações típicas de baixos índices referentes à umidade relativa do ar. Geralmente provocados por massas de ar quentes e secas, tal situação pode causar, além dos desconfortos citados, danos à saúde. Por este motivo, é interessante saber algumas informações sobre a baixa umidade relativa do ar.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a umidade do ar ideal compreende a faixa entre 50 e 80%. Entretanto, em algumas épocas do ano, como no inverno, ela tende a cair, inclusive, abaixo de 30%. As regiões Centro-Oeste e Sudeste são, geralmente, as mais prejudicadas.

Nestes estados, há um significativo aumento de buscas por atendimento médico, principalmente por pessoas alérgicas. Isso acontece porque as mucosas costumam ressecar e inflamar nestes períodos. Como, dentre outras funções, estas desempenham um papel de barreira física à entrada de substâncias nocivas ao nosso corpo, o clima seco propicia a entrada de agentes estranhos. Empenhado em manter a homeostase, nosso organismo acaba se sobrecarregando, trazendo a inevitável sensação de cansaço.

Como foge ao nosso controle imediato impedir esta manifestação climática, algumas medidas podem ser utilizadas para melhorar nossa saúde e qualidade de vida em tais períodos:

• Ingerir bastante líquido;
• Espalhar panos ou baldes com água em ambientes da casa, principalmente no quarto, ao dormir, ou utilizar umidificadores de ar;
• Lavar nariz e olhos com soro fisiológico algumas vezes ao dia;
• Trocar comidas com muito sal ou condimentos por alimentos mais saudáveis;
• Usar creme hidratante na pele, e creme sem enxágue em cabelos não-oleosos;
• Evitar exercícios físicos entre as 10 da manhã e 5 da tarde;
• Evitar grandes aglomerações;
• Evitar carpetes ou cortinas que acumulem poeiras;
• Evitar roupas e cobertores de lã ou com pelos;
• Evitar exposição prolongada à ambientes com ar condicionado;
• Manter a casa higienizada, arejada e ensolarada;
• Não provocar queimadas.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por Mariana Araguaia de Castro Sá Lima

Artigos Relacionados

Dislexia
Dislexia, o que é dislexia, características da dislexia, sinais da dislexia, terapias para disléxicos, a identificação da dislexia em crianças, o papel dos pais na formação dos filhos disléxicos.
Incontinência urinária
Saiba o que é, como prevenir e tratar
Narcolepsia
Distúrbio do sono que pode provocar constrangimentos e colocar a pessoa em situações de perigo.
Pré-diabetes
O estado intermediário entre índices glicêmicos normais e o diabetes tipo 2.
video icon
Professor ao lado do escrito "Qual a diferença entre discurso e texto?".
Português
Qual a diferença entre discurso e texto?
Todo texto é um discurso. Mas e o contrário? Todo discurso é um texto? Nesta aula vamos acabar de vez com essa confusão e deixar bem claro quem é quem no universo textual.