Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Sociologia
  3. Modos de produção pré-capitalistas

Modos de produção pré-capitalistas

Os modos de produção são elementos que marcaram toda a história. Podemos afirmar que na vida em sociedade, sempre há algum tipo de modo de produção. Embora o capitalismo tenha surgido e se consolidado como o sistema produtivo mais importante da história, houveram muitos outros modos de produção pré-capitalistas. É importante ressaltar que nenhum modo de produção é único, ou seja, numa sociedade feudal, por exemplo, também pode haver trabalho escravo.

Modo de produção comunal primitivo

É considerado o primeiro modo de produção da história. Se iniciou a partir da época em que o homem deixou de ser nômade e passou a plantar e caçar. Tal modo se baseia no uso coletivo dos meios de produção, nas relações familiares e no cooperativismo, semelhantemente ao que ocorre em muitas aldeias indígenas. Assim, no modo de produção comunal primitivo, não havia propriedade privada, uma vez que todos os bens e modos de produção eram coletivos.

Modo de produção escravista

Diferentemente do comunal primitivo, o modo de produção escravista foi o primeiro a estabelecer o conceito de propriedade privada. Os senhores, a minoria, eram proprietários dos escravos. As relações aqui não são de cooperação, como no modo comunal primário, mas sim, de domínio e sujeição, uma vez que os escravos eram vistos como instrumentos, como objetos, animais, etc.

Outro importante fato referente a esse sistema é que foi a partir dele – e do surgimento da propriedade privada – que surgiu a necessidade de se criar um órgão para garantir o bem-estar, a justiça, a ordem e a manutenção dos direitos dos proprietários de terras: o Estado.

Modo asiático de produção

Presente principalmente nas civilizações da antiguidade, como Egito e Mesopotâmia. Foi marcado pela existência de um Estado forte que apresentava mecanismos burocráticos e eficientes com o fim de submeter toda a sociedade ao seu poder. Todos os bens e meios de produção eram pertencentes ao Estado, sendo este encarnado pelo rei, imperador, etc.

Modo de produção feudal

Predominante na Europa ocidental entre os séculos V e XVI, foi marcado pelas relações entre senhores e servos. Os senhores eram os donos da terra e do trabalho agrícola do servo, contudo, os servos não eram vistos apenas como objetos, como no modo escravista. O servo tinha o direito de cultivar um pedaço de terra cedido pelo senhor e viver ali com sua família. Em troca, ele pagava impostos, rendas, além de trabalhar para o senhor. Os senhores feudais tinham certa independência em relação ao sistema político presente, visto que possuíam seus próprios exércitos.
Feudalismo
Feudalismo
Publicado por: Tiago Dantas
Assuntos relacionados
A Sociologia busca entender a complexidade do mundo social
O que é Sociologia?
Você sabe qual é o papel da Sociologia? Aprenda clicando aqui!
Aperto de mão, um contato social
Contatos Sociais
Contatos Sociais, o que são Contatos Sociais, exemplos de Contatos Sociais, tipos de Contatos Sociais, Contatos Sociais primários, Contatos Sociais secundários.
Os líderes de um grupo social são responsáveis por representar os anseios e as características do grupo
Mecanismos de sustentação dos grupos sociais
Conheça quais são os mecanismos de sustentação dos grupos sociais!
A segregação está intimamente ligada ao preconceito quando separa grupos atribuindo características baseadas em cor da pele, por exemplo.
Preconceito
O que é preconceito e quais os problemas atribuídos a ele. Veja aqui!
Anualmente, mais de 40.000 pessoas perdem a vida no trânsito das cidades brasileiras
Jovens: as principais vítimas do Trânsito
A violência no trânsito é um problema a ser urgentemente resolvido. Obtenha mais informações sobre o assunto aqui!
Surgimento da Sociologia
Clique aqui e entenda como foi o nascimento da Sociologia e quais os motivos históricos que estão envoltos no surgimento dessa ciência.
Ilustração de revoltosos ludistas destruindo maquinário de uma indústria têxtil
Ludismo
O ludismo lutava contra a tecnologia ou contra a precarização das condições de vida? Saiba a resposta aqui!