Whatsapp icon Whatsapp

Defesa dos Vegetais

Nerium oleander (espirradeira), planta usada em ornamentação.
Nerium oleander (espirradeira), planta usada em ornamentação.
Os vegetais são organismos sésseis (fixos no substrato, após germinação no solo), aparentemente seres simples e inofensivos, porém apresentam especializações que realizam defesa para manutenção de sua estrutura e permanente existência de sua espécie.

Algumas plantas, como os cactos, possuem espinhos que dificultam o ataque por animais herbívoros mediante ação predatória (herbivorismo), causada pela atratividade das reservas hídricas vegetais. Visto que as características desse tipo fisionômico passaram por modificações durante a evolução, permitindo adaptações que favoreceram a sobrevivência destes organismos em regiões com regimes de clima seco.

Diferentes vegetais, mediante variados artifícios, produzem substâncias tóxicas contra animais que se alimentam exclusivamente de plantas. A dedaleira, exemplar do gênero Digitalis, sintetiza um alcalóide (a digitalina) que ingerido pode causar ataque cardíaco.

A espirradeira (Nerium oleander), comum na ornamentação de jardins, produz substância com toxicidade mais acentuada, desencadeando sintomas de intoxicação que podem ser: tontura, náusea, alteração da freqüência cardíaca, pulso fraco, entre outras reações mais graves, levando uma pessoa à morte, em conseqüência a mastigação de apenas uma pequena folha, com absorção de tal toxina pela mucosa bucal.

Várias espécies de gimnospermas produzem substâncias cujo efeito é semelhante ao do hormônio que controla o desenvolvimento dos insetos, que ao ingeri-las têm o seu desenvolvimento inibido.

Contudo, a co-evolução botânica e zoológica proporciona, ao longo do tempo geológico, relações ecológicas através da capacidade imune por parte de animais herbívoros com hábito alimentar tolerante a fitotoxinas.

Isso quer dizer que uma substância pode assumir comportamentos antagônicos em diferentes organismos, portanto com ação relativa. Uma planta pode conter propriedades nocivas pra um específico grupo de animais, e indiferentes a outros.
Publicado por Krukemberghe Divino Kirk da Fonseca Ribeiro

Artigos Relacionados

Ciclo da água
Clique aqui e saiba mais sobre o ciclo da água. Neste texto falaremos a respeito da importância desse ciclo e das etapas que o compõem.
Perereca <i>Dendropsophus nanus</i> vocalizando. Fotografia: Fabrício Hiroiuki Oda.
Comunicação em Anfíbios Anuros (Sapos, Rãs e Pererecas)
Saiba como anfíbios anuros minimizam perdas energéticas ao utilizarem a vocalização em suas interações sociais.
As abelhas são insetos que vivem em sociedade, um exemplo de relação ecológica intraespecífica
Relações ecológicas intraespecíficas
Saiba quais são os tipos de relações ecológicas intraespecíficas existentes e compreenda a diferença com as relações ecológicas interespecíficas.
Sociedade dos cupins
Saiba mais sobre os cupins, insetos sociais que vivem no interior do solo e da madeira.
Banhado gaúcho
Terras do sul do Brasil: o banhado
Saiba mais sobre esta formação comum dos pampas gaúchos caracterizada por solo não drenado, ambiente úmido e presença de macrófitas aquáticas.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.