Enzimas

As enzimas são substâncias de natureza protéica, consideradas catalisadores biológicos, facilitando a ocorrência das reações, diminuindo a energia de ativação dos reagentes, também denominados de substratos enzimáticos, sendo essa energia o potencial inicial para desencadear uma reação.

Normalmente os mecanismos orgânicos são lentos e pouco espontâneos, dependendo de enzimas específicas para promover e regular o dinâmico funcionamento metabólico. Portanto, consideradas unidades funcionais da catálise celular.

Essas biomoléculas podem ser classificas segundo vários critérios. Contudo, o principal evidencia a afinidade e ação ao substrato:

- Hidrolases → enzimas que associadas a moléculas de água, promovem a cisão (quebra) de ligações covalentes.
Exemplo: Peptidases

- Ligases → enzimas que formam novas moléculas, unindo duas pré-existentes.
Exemplo: Sintetases

- Oxidoredutases → enzimas que efetuam transferências de elétrons (oxi-redução).
Exemplo: Desidrogenases

- Transferases → enzimas que realizam translocação de grupos funcionais como grupamento amina, fosfato, carbonila e carboxila, de uma molécula para outra.
Exemplo: Quinase

- Liases → enzimas que atuam na remoção de moléculas de água, gás carbônico e amônia, a partir da ruptura de ligações covalentes.
Exemplo: Descarboxilase

- Isomerases → enzimas que mediam a conversão de substâncias isoméricas, sejam isômeros geométricos ou ópticos.
Exemplo: Epimerases

Esses compostos possuem duas características importantes: a primeira relacionada à complementaridade enzima substrato (teoria da chave-fechadura); e a segunda relativa à restituição enzimática no final da reação, permanecendo intacta para reiniciar subseqüentes reações similares.

Entre os fatores que influenciam a atividade enzimática causando sua disfunção, conseqüente desnaturação (inativação), está: a elevação e diminuição da temperatura ou pH, superior ou compreendendo um patamar de ação otimizada conforme atuação local de cada enzima (exemplo: pepsina produzida no estômago, degradando proteínas em pH ácido), bem como a concentração de enzimas ou substratos que podem aumentar ou diminuir a velocidade da reação, de acordo com a quantidade de enzimas e a ocupação de seus sítios de ativação.
O mecanismo de ação enzimática.
O mecanismo de ação enzimática.
Publicado por: Krukemberghe Divino Kirk da Fonseca Ribeiro
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

As enzimas são substâncias que participam de reações biológicas, aumentando a velocidade do processo. Assinale a alternativa em que está indicada a natureza dessa substância:

a) Lipídio.

b) Sal mineral.

c) Carboidrato.

d) Proteína.

e) Fibra.

Questão 2

Atualmente, muitos pesquisadores consideram que a enzima ajusta-se à molécula do substrato com a qual interage, uma teoria conhecida como “teoria do encaixe induzido”. Entretanto, ainda é comum vermos nos livros didáticos um modelo extremamente conhecido que explica que os centros ativos de uma enzima encaixam-se perfeitamente em seus substratos específicos. Esse último modelo é chamado de:

a) modelo do encaixe perfeito.

b) modelo da enzima-substrato.

c) modelo chave-fechadura.

d) modelo antígeno-anticorpo.

e) modelo do encaixe fixo.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Algumas pesquisas sugerem que um metabolismo lento pode influenciar na obesidade
Metabolismo
Entenda o que é metabolismo e compreenda a diferença entre anabolismo e catabolismo.
Os alimentos acima apresentam grande quantidade de proteínas
Proteínas
Entenda o que são proteínas e conheça um pouco mais a respeito de suas funções no organismo.
A água é uma substância que participa de diversas reações químicas no organismo
Água
Conheça as principais características da água, uma substância extremamente importante para a vida na Terra.
O sódio, presente no sal de cozinha, é um importante mineral para o nosso organismo
Sais minerais
Amplie seus conhecimentos a respeito dos sais minerais, substâncias inorgânicas encontradas em seres vivos e na matéria não viva.
Monopeptídeos, Aminoácidos, Moléculas orgânicas, Cadeia carbônica, Hidrogênio, Oxigênio, Nitrogênio, Enxofre, Grupo carboxila, Grupo amina, Radical (R
Aminoácidos
Você sabia que os aminoácidos são unidades fundamentais de uma proteína? Confira aqui!
O duplo filamento complementar da molécula de DNA.
Ácidos Nucleicos
Saiba mais sobre o ácido desoxirribonucleico (DNA) e o ácido ribonucleico (RNA).
O quimo e o quilo são formados, respectivamente, no estômago e no intestino
Quimo e quilo
Entenda a diferença entre quimo e quilo e aprenda como e onde esses dois produtos da digestão são formados no sistema digestório.
Por muito tempo, a interação entre enzima e substrato era representada por um modelo denominado “chave-fechadura”
Teoria do encaixe induzido
Já ouviu falar sobre a teoria do encaixe induzido? Clique aqui para saber mais sobre essa teoria proposta por Koshland e colaboradores. Além disso, entenda por que o modelo “chave-fechadura” não é mais tão aceito para explicar como enzima e substrato interagem.
As trocas gasosas no organismo vegetal.
O processo fotossintético
Mecanismo autotrófico de obtenção de energia, convertendo a matéria inorgânica em orgânica.
Vitamina D
Aprenda um pouco mais sobre a vitamina D, suas formas existentes, como é sintetizada, os riscos relacionados a sua carência, e como é dosada.
Alimentos, fonte natural de energia
Metabolismo Energético
Clique aqui e conheça o metabolismo energético, processo essencial para o funcionamento do nosso organismo.