Flor

As flores, órgãos reprodutores exclusivos das angiospermas, são compostas por pedúnculo ou pedicelo, que é a haste que prende a flor ao caule; receptáculo floral, que é o local onde se encaixa o verticilo; e o verticilo, que é o conjunto de folhas modificadas, dispostas geralmente em círculo. A maioria das flores apresenta quatro verticilos florais (cálice, corola, androceu e gineceu) e, por isso, são chamadas de flores completas. Mas há outras flores que possuem um ou mais verticilos ausentes e, por isso, são chamadas de flores incompletas.

Os verticilos presentes na maioria das flores são:

  • Cálice: conjunto de folhas modificadas de cor verde chamadas de sépalas;
  • Corola: folhas modificadas chamadas de pétalas, que podem ser de variadas cores;

Na figura podemos ver o que são o cálice e a corola em uma flor
Na figura podemos ver o que são o cálice e a corola em uma flor

  • Androceu: órgão reprodutor masculino da flor formado por um conjunto de estames, cujo número varia de nenhum a dezenas, dependendo da espécie da flor. Os estames são formados pelo filete e pela antera. É na antera que encontramos os grãos-de-pólen.
  • Gineceu: órgão reprodutor feminino da flor. É formado por folhas modificadas chamadas de pistilos ou carpelos. Uma flor pode ter um ou mais carpelos. Essas folhas modificadas dobram-se e fundem-se nas bordas, formando uma estrutura dilatada na porção inferior e afilada na porção superior, que se assemelha a um vaso e é chamada de carpelo. Na base dilatada encontramos o ovário da flor; e em seu interior podemos encontrar um ou mais óvulos, dependendo da espécie. No lado oposto ao ovário encontramos o estigma, que recebe os grãos-de-pólen na polinização e que é ligado ao ovário pelo estilete.

Na figura acima podemos observar o androceu e o gineceu
Na figura acima podemos observar o androceu e o gineceu

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Algumas plantas são dioicas, ou seja, possuem flores apenas com androceu ou apenas com gineceu; enquanto que outras são monoicas, ou seja, possuem o androceu e o gineceu na mesma flor.

Algumas espécies de plantas distribuem suas flores isoladamente pelos ramos; enquanto outras se encontram agrupadas, formando o que chamamos de inflorescências. Algumas inflorescências são tão unidas e organizadas que são confundidas com uma flor. O girassol e as margaridas possuem inflorescências constituídas de várias flores.

Figura 1: inflorescência do girassol; Figura 2: inflorescência da margarida
Figura 1: inflorescência do girassol; Figura 2: inflorescência da margarida

Publicado por Paula Louredo Moraes

Artigos Relacionados

Xilema
Condução das seivas
Conheça como funciona a condução de seiva bruta e elaborada para todas as partes da planta.
As angiospermas são o único grupo de plantas que apresenta a dupla fecundação
Dupla fecundação
Compreenda o processo de dupla fecundação, um evento típico das angiospermas que envolve dois gametas masculinos.
A ação dos fitormonios a favor do comércio
Hormônios Vegetais
A ação dos hormônios no desenvolvimento da planta.
A inflorescência encontrada na família Asteraceae é conhecida como capítulo
Inflorescência
Aprenda o que são inflorescências e conheça seus principais tipos.
O coqueiro é um exemplo de monocotiledônea.
Monocotiledôneas
Aprenda mais sobre as monocotiledôneas, um grupo importante das angiospermas que inclui como representantes as gramas e orquídeas.
As angiospermas são plantas que possuem flores
Nova classificação das angiospermas
Entenda a nova classificação das angiospermas e conheça as principais características do grado ANITA, magnolídeas, monocotiledôneas e eudicotiledôneas.
Quais características permitiram que as plantas conquistassem o meio terrestre?
Plantas e o meio terrestre
Compreenda como as plantas conseguiram se desenvolver no meio terrestre.
Cada cacho da pupunheira possui até cem frutos
Pupunheira
Planta típica da região amazônica de bastante interesse econômico.
Tecido meristemático vegetal.
Tecido meristemático
Tecido meristemático, Células vegetais, Parede celular, Vacúolos, Meristema apical, Ramos e raízes, Meristema intercalar, Meristema lateral, Meristema Primário, Crescimento vegetal, Parênquima, Colênquima, Esclerênquima, Meristema Secundário, Câmbio, Xilema e floema.
Os tecidos vegetais de sustentação garantem suporte mecânico à planta.
Tecidos de sustentação vegetal
Clique aqui e amplie seus conhecimentos sobre os tecidos de sustentação vegetal. Neste texto, abordaremos o que são tecidos de sustentação e falaremos as principais características do colênquima e do esclerênquima. Além disso, apresentaremos um quadro comparativo com as principais diferenças entre eles.
Na natureza existem diversos tipos de caules
Tipos de caule
Veja quais são os tipos de caule e como eles são classificados.
A = Xilema, B = Floema.
Vasos Condutores de Seiva: Lenho e Líber
Feixes de vasos condutores de seiva: bruta e elaborada.
video icon
Biologia
Transcrição do RNA
Nesta videoaula, você vai entender o processo de transcrição do RNA, ácido nucleico muito importante para a síntese de proteínas. Não perca!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Guia de Profissões
Publicidade e Propaganda
Que tal conhecer um pouco mais sobre as funções de um publicitário?
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Português
Preposições
Vamos aprender mais sobre essa classe conectiva de termos?