Whatsapp icon Whatsapp

Giberelinas, um dos hormônios vegetais

O hormônio giberelina estimula o crescimento de caules e folhas
O hormônio giberelina estimula o crescimento de caules e folhas

A giberelina é um hormônio vegetal que pode ser encontrado nas raízes das plantas, em folhas jovens, nas sementes em fase de germinação, frutos etc. Esse hormônio foi descoberto no ano de 1926 por um cientista japonês que estudava o motivo pelo qual plantas de arroz cresciam incessantemente, mas não produziam sementes. Em seus estudos, E. Kurosawa descobriu que o que provocava esse crescimento era uma toxina produzida por um fungo conhecido como Giberella fujikuroi.

O hormônio em questão atua principalmente no crescimento do caule e das folhas dos vegetais, regulando sua altura, sendo também importante no desenvolvimento dos frutos, na floração e no retardamento do envelhecimento dos tecidos vegetais. A giberelina é transportada via xilema, juntamente com a seiva bruta, para todas as partes do vegetal.

A giberelina também tem grande importância durante a germinação da semente, pois durante esse processo, assim que a semente começa a absorver água do meio para que consiga germinar, essa absorção induz o embrião a produzir giberelina, desencadeando sua germinação e consequentemente seu crescimento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sabemos que um dos efeitos do hormônio vegetal auxina nas plantas se dá na formação dos frutos. Se esse hormônio for aplicado nos ovários de algumas espécies de plantas induzirá a formação partenocárpica dos frutos, ou seja, os frutos se formarão sem que o óvulo tenha sido fecundado. Pois bem, assim como as auxinas, as giberelinas também têm sido empregadas por alguns produtores na obtenção de frutos partenocárpicos em algumas espécies de plantas como pêssegos, tangerinas e uvas, pois assim como as auxinas, as giberelinas têm o efeito de induzir o crescimento dos frutos sem que haja fecundação. É importante lembrar que as flores dos vegetais que recebem esse tipo de hormônio crescem sem sementes.

Publicado por Paula Louredo Moraes

Artigos Relacionados

Caule
Conheça a estrutura básica de um caule, sua anatomia, seus tipos, suas especializações e as funções que esse órgão desempenha no vegetal.
Condução das seivas
Conheça como funciona a condução de seiva bruta e elaborada para todas as partes da planta.
Tecidos condutores: xilema e floema
Sobre estes dois tecidos condutores, responsáveis pelo transporte e distribuição de substâncias na planta: suas características, suas células e tipos de condução.
video icon
Professora ao lado do texto"Verbos dicendi".
Português
Verbos dicendi
Dizer, falar, gritar, responder são verbos dicendi, ou seja, palavras que apresentam a maneira pela qual uma pessoa se expressa. Assista a esta videoaula para aprender um pouco mais sobre essa classificação!