Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Gravidez
  4. Inseminação artificial

Inseminação artificial

Inseminação artificial, também chamada de inseminação intrauterina, é um procedimento que consiste na introdução do sêmen no útero feminino, de forma artificial. Há registros de que tal prática já era utilizada no século XVIII, na Inglaterra – de forma bem menos rebuscada, se comparada à atualidade.

Essa técnica da reprodução assistida é utilizada, geralmente, por casais que têm dificuldades na concepção, como no caso de mulheres com alterações no muco vaginal, e homens que produzem espermatozoides com pouca mobilidade.

Para aumentar as chances de uma fertilização bem sucedida, costuma-se induzir a ovulação feminina por meio da utilização de determinados fármacos por cerca de dez dias, estimando a data e o horário mais propício para que seja feita tal introdução. Nesse mesmo dia, é recolhido o sêmen do companheiro.

Este material será tratado com a finalidade de selecionar espermatozoides mais resistentes e móveis, e promover sua capacitação – processo que ocorre naturalmente no muco cervical feminino, promovendo o amadurecimento desses gametas.

Após a capacitação, o sêmen será colocado em um substrato, facilitando o seu transporte no interior do corpo feminino. Depois, com a utilização de uma cânula, ele é introduzido no útero. Como é um procedimento simples, praticamente indolor, não é utilizada anestesia.

Tais etapas são “assistidas” por meio da ultrassonografia, o que permite que os procedimentos sejam acompanhados, sendo possível checar se está tudo dentro dos conformes.

Após a inseminação, a mulher deve permanecer deitada, em repouso, por aproximadamente meia hora; sendo depois liberada.

Em muitos casos, para aumentar a probabilidade de ocorrer a fecundação, ela é inseminada uma segunda vez, no dia seguinte, utilizando espermatozoides recolhidos no dia em questão.

É importante que ela, durante duas semanas, evite ter relações sexuais; e ficar de pé, ou sentada, por muito tempo. Além disso, não deve se esquecer de beber pelo menos um litro e meio de água por dia; e ter uma alimentação balanceada, feita em intervalos regulares.

Após esse período, deve ser feito o teste de gravidez, a fim de checar se a inseminação artificial teve êxito.

As chances de sucesso são de mais ou menos 15%. Considerando que as chances de uma relação sexual sem problemas são em torno de 18%, a estatística é otimista.


Importante:

- O médico é quem define o melhor método para ser adotado pela mulher ou casal, já que a sua viabilidade ou não dependerá de uma gama de fatores.

- Uma vez que, nesse método, é estimulada a ovulação feminina, pode haver o desenvolvimento de mais de um embrião, aumentando os riscos de uma gestação múltipla.


Curiosidade:

Em dias quentes, o calor e a luz natural estimulam a produção de gonatrofina e melatonina: hormônios que atuam nos órgãos reprodutores – por isso as mulheres tendem a se apresentar mais férteis nessa época do ano. Assim, alguns pesquisadores indicam tal momento como o mais propício para se recorrer à inseminação.


Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental
Na inseminação artificial, o esperma é introduzido diretamente no útero.
Na inseminação artificial, o esperma é introduzido diretamente no útero.
Publicado por: Mariana Araguaia de Castro Sá Lima
Assuntos relacionados
Durante a gestação, o cuidado com a alimentação deve ser constante
Alimentação na Gravidez
Entenda como deve ser a alimentação na gravidez, conheça a importância de alguns nutrientes e saiba por que alguns hábitos devem ser evitados.
A mulher que sofre de gravidez psicológica apresenta alterações corporais.
Gravidez Psicológica
Gravidez psicológica, o que é gravidez psicológica, como ocorre a gravidez psicológica, manifestações da gravidez psicológica, como tratar a gravidez psicológica.
Médicos afirmam que o parto de cócoras é menos traumático à criança.
Parto de cócoras
Parto que tem ação potencializada pela ajuda da força da gravidade.
Ronnie e Donnie: os mais antigos gêmeos siameses do mundo
Gêmeos coligados, unidos, ou siameses
Entenda a formação de gêmeos siameses, e o porquê desta expressão.
Na gestação, gêmeos podem, ou não, dividir a mesma placenta.
Gêmeos humanos
Saiba o porquê de nem todos os gêmeos serem idênticos.
Na depressão pós-parto, a mãe pode ter dificuldades em criar laços com o filho
Depressão pós-parto
A depressão pós-parto é um quadro que afeta aproximadamente 15% das ex-gestantes. A depressão pós-parto se manifesta até seis meses após esse evento, e tende a ser incapacitante.
Conhecer para se prevenir
Eclâmpsia e Pré-eclâmpsia
Grávidas, fiquem atentas! O pré-natal e o acompanhamento contínuo da gestação são muito importantes, pois evitam doenças como a eclâmpsia e a pré-eclâmpsia.
A maioria dos exames do pré-natal é feita pela análise de conteúdo sanguíneo.
Os exames do pré-natal
Na primeira consulta do pré-natal, alguns exames devem ser feitos, a fim de checar o estado de saúde da gestante.
A gravidez ectópica ocorre mais frequentemente na tuba uterina.
Gravidez ectópica
Gravidez ectópica é o nome dado à gestação que ocorre fora do útero. Como na maioria dos casos a região cometida é uma das tubas uterinas, podemos falar em gravidez tubária.
A pressão da mulher antes da gravidez não influencia na pré-eclâmpsia
Síndrome de Hellp
Clique aqui e saiba o que é a Síndrome de Hellp e quais as suas características.