Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Gravidez
  4. Síndrome de Hellp

Síndrome de Hellp

A Síndrome de Hellp é uma complicação obstétrica grave, pouco conhecida e de difícil diagnóstico, que pode causar a morte da mãe e também do bebê. É chamada de síndrome porque envolve um conjunto de sinais e sintomas, e hellp, em razão da abreviação dos termos em inglês que querem dizer: H: hemólise (fragmentação das células do sangue); EL: elevação das enzimas hepáticas, e LP: baixa contagem de plaquetas. É importante lembrar que as plaquetas são células que auxiliam na coagulação sanguínea, e por isso um dos sintomas dessa síndrome é a hemorragia.

Embora ocorra isoladamente, a Síndrome de Hellp geralmente aparece como sendo uma complicação da pré-eclâmpsia, que é a hipertensão gerada pela gravidez. Especialistas calculam que cerca de 8% das mulheres que sofrem de pré-eclâmpsia, desenvolvem a Síndrome de Hellp. Quando uma gestante com pré-eclâmpsia apresenta alterações laboratoriais e exames clínicos compatíveis com hemólise, alteração das enzimas hepáticas e queda na contagem das plaquetas, ela está com Síndrome de Hellp.

Os sinais e sintomas da Síndrome de Hellp podem ser facilmente confundidos com os da pré-eclâmpsia grave, que são dor na parte alta ou central do abdome, cefaleia, náuseas, vômitos e mal estar generalizado. Quanto não é feita uma correta avaliação laboratorial, esses sintomas podem passar despercebidos, sendo feito o diagnóstico apenas quando a Síndrome de Hellp se agrava, provocando edema agudo dos pulmões, insuficiência renal, falência cardíaca, hemorragias e ruptura do fígado, podendo ocasionar a morte materna.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mulheres que sofrem de doenças crônicas do coração e rim, e pacientes com lúpus e diabetes têm mais predisposição para desenvolver a síndrome. Infelizmente não existem meios de evitá-la, sendo que somente as mulheres que já desenvolveram essa síndrome, ao engravidarem novamente, poderão se prevenir para diminuir o risco.

O único tratamento capaz de frear os efeitos da Síndrome de Hellp é o término da gestação, que pode ser feito através de uma cesariana ou indução do parto. Caso a gestante apresente um quadro estável, o médico pode optar por ministrar medicamentos para induzir o amadurecimento pulmonar fetal, reduzindo as complicações neonatais e o tempo de internação na Unidade de Terapia Intensiva.

Como já dissemos, não há prevenção para essa doença, mas o diagnóstico precoce aumentam as chances de que mãe e bebê sobrevivam.

A pressão da mulher antes da gravidez não influencia na pré-eclâmpsia
A pressão da mulher antes da gravidez não influencia na pré-eclâmpsia
Publicado por: Paula Louredo Moraes
Assuntos relacionados
Na inseminação artificial, o esperma é introduzido diretamente no útero.
Inseminação artificial
A inseminação é uma técnica de reprodução assistida que consiste na introdução do esperma no útero feminino. Graças à inseminação artificial, muitos casais podem ter filhos.
Na fertilização in vitro, os ovócitos são fertilizados pelos espermatozoides fora do corpo feminino.
Fertilização in vitro
A fertilização in vitro é uma técnica de reprodução assistida que apresenta grande porcentagem de sucesso. Graças à fertilização in vitro, mulheres laqueadas podem dar à luz.
As doenças provocam sintomas específicos e possuem causas definidas
O que são doenças, síndromes e transtornos?
Você sabe a diferença entre doenças, síndromes e transtornos? Clique aqui e aprenda o significado desses termos amplamente utilizados na medicina.
Durante a gestação, o cuidado com a alimentação deve ser constante
Alimentação na Gravidez
Entenda como deve ser a alimentação na gravidez, conheça a importância de alguns nutrientes e saiba por que alguns hábitos devem ser evitados.
A mulher que sofre de gravidez psicológica apresenta alterações corporais.
Gravidez Psicológica
Gravidez psicológica, o que é gravidez psicológica, como ocorre a gravidez psicológica, manifestações da gravidez psicológica, como tratar a gravidez psicológica.
Conhecer para se prevenir
Eclâmpsia e Pré-eclâmpsia
Grávidas, fiquem atentas! O pré-natal e o acompanhamento contínuo da gestação são muito importantes, pois evitam doenças como a eclâmpsia e a pré-eclâmpsia.
A maioria dos exames do pré-natal é feita pela análise de conteúdo sanguíneo.
Os exames do pré-natal
Na primeira consulta do pré-natal, alguns exames devem ser feitos, a fim de checar o estado de saúde da gestante.
Na depressão pós-parto, a mãe pode ter dificuldades em criar laços com o filho
Depressão pós-parto
A depressão pós-parto é um quadro que afeta aproximadamente 15% das ex-gestantes. A depressão pós-parto se manifesta até seis meses após esse evento, e tende a ser incapacitante.