Whatsapp icon Whatsapp

Junções celulares nos tecidos animais

As células apresentam diferentes formas de comunicação nos tecidos animais, e as principais são as junções celulares conhecidas como aderentes, comunicantes e desmossomos.
Nas células do tecido epitelial, são encontrados vários tipos de junções celulares
Nas células do tecido epitelial, são encontrados vários tipos de junções celulares

Quando observamos as células animais, verificamos três principais tipos de junções intercelulares: junções aderentes, desmossomos e junções comunicantes. Essas estruturas estão relacionadas com várias funções, como a ancoragem e a troca de informação. A seguir, falaremos a respeito desses três tipos de junções, encontradas principalmente no tecido epitelial.

Desmossomos

Os desmossomos são estruturas complexas que apresentam forma de disco e possuem a função de ancorar uma célula a outra. Eles são amplamente encontrados em células do tecido epitelial, como o estrato espinhoso da epiderme.

Os desmossomos apresentam proteínas transmembranas (caderinas) que garantem a união das membranas adjacentes. Além disso, nas placas da membrana plasmática, voltadas para a superfície citoplasmática, há uma série de proteínas que possibilitam o ancoramento intracelular, como no caso do citoesqueleto. Por meio dos desmossomos, os filamentos intermediários de células adjacentes conectam-se a uma rede que se espalha por várias células de um mesmo tecido.

Junções aderentes

As junções aderentes apresentam função, como o nome sugere, de ancoragem. Elas são semelhantes aos desmossomos, por apresentarem proteínas de adesão transmembrana da família das caderinas, entretanto, nesse caso, o citoesqueleto não está ancorado a filamentos intermediários, mas, sim, a microfilamentos de actina.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Essas junções formam uma espécie de cinturão em torno da célula, que faz com que ela se una a outras à sua volta, formando verdadeiras barreiras contínuas. Essas barreiras são importantes, pois evitam a perda de líquido extracelular através da camada de células. São essas junções que garantem que as células da pele se tornem impermeáveis.

Junções comunicantes

Nas junções comunicantes, que apresentam formas e tamanhos variados, é possível observar a presença de canais citoplasmáticos que vão de uma célula a outra. Nessas junções, percebe-se a presença de proteínas de membrana que envolvem um poro, garantindo, assim, a passagem de substâncias como íons, aminoácidos e açúcares, sem que essas substâncias passem pelo meio extracelular.

Essas junções estão presentes em vários tecidos, incluindo, por exemplo, o músculo cardíaco e as células embrionárias, e estão relacionadas com a sinalização celular. O trânsito de substâncias entre as células é bastante rápido, conferindo às junções comunicantes uma grande importância na comunicação entre células.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Desenho esquemático demonstrando as camadas da pele
Camadas da pele
Conheça mais sobre a estrutura da pele e suas camadas.
A figura mostra um tecido epitelial pseudoestratificado do trato respiratório
Tecido epitelial
Conheça as características do tecido epitelial, bem como suas funções e classificações.
video icon
Guia de Profissões
Guia de Profissões | A vida na Nutrição, com Thiago monteiro, o @Nutri Fofo
Quer ter mais informações sobre o curso de Nutrição e a profissão? Confira uma entrevista com o nutricionista Thiago Monteiro, o Nutri Fofo, que fala tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.