Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Seres Vivos
  4. Reino Animalia
  5. Sistema respiratório das aves

Sistema respiratório das aves

A respiração das aves ocorre através de pulmões rígidos que se localizam na região torácica do animal. A traqueia das aves se divide em brônquios que se ramificam, no interior dos pulmões, em finíssimos tubos chamados de parabrônquios ou parabronquíolos, que são irrigados por capilares sanguíneos que permitem as trocas gasosas.

Nas aves não existem alvéolos pulmonares (como nos mamíferos), mas, sim, capilares aéreos que partem dos parabronquíolos. O gás oxigênio passa desses capilares para os capilares sanguíneos, ocorrendo, assim, trocas gasosas.

Na porção inferior da traqueia das aves, antes da ramificação dos brônquios, podemos encontrar a siringe, uma estrutura semelhante a uma bolsa, que possui cordas vocais responsáveis pelo grito e pelo canto das aves. Na maioria das vezes, o som emitido pelas aves serve para atrair o companheiro, marcar território e prevenir pássaros da mesma espécie contra algum predador ou outro perigo.

De alguns brônquios secundários se estendem bolsas chamadas de sacos aéreos que se encontram tanto na região posterior quanto na região anterior do corpo do animal, penetrando, inclusive, em alguns ossos. Os sacos aéreos têm a função de ventilar ar para os pulmões, tanto no processo de inspiração quanto no processo de expiração. Esse auxílio garante à ave um fluxo constante de ar rico em oxigênio, além de diminuir o peso específico do animal, propiciando o voo. O volume de gás nos sacos aéreos é 10 vezes maior do que nos pulmões.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os sacos aéreos também auxiliam na refrigeração do corpo das aves, pois, como o gasto de energia durante o voo é muito alto, uma grande quantidade de calor acaba sendo liberada. Esse excesso de calor é absorvido pelo ar frio que se encontra no interior dos sacos aéreos, sendo eliminado do corpo através da traqueia.

Na figura podemos observar os sacos aéreos, estruturas muito importantes para as aves
Na figura podemos observar os sacos aéreos, estruturas muito importantes para as aves
Publicado por: Paula Louredo Moraes
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
Representantes do Filo Mollusca.
Moluscos
Animais de corpo mole, providos ou não de conchas (univalves ou bivalves).
A lampreia é uma espécie ameaçada de extinção.
Lampreias
Saiba mais sobre estes cordados aquáticos desprovidos de mandíbula.
Os marsupiais são animais vivíparos, mas de placenta rudimentar e transitória
Subclasse Metatheria
Clique aqui e conheça mais sobre os animais pertencentes à subclasse metatheria, muito conhecidos como marsupiais.
Poríferos
Amplie seus conhecimentos sobre poríferos descobrindo mais sobre a estrutura dos seus corpos bem como sobre seu tipo de reprodução e importância ecológica.
Lêmure: um animal eutério
Eutérios
Você sabia que os animais eutérios, também chamados de placentários, pertencem ao maior grupo da classe dos mamíferos? Confira aqui!
Bicho-preguiça: mamífero da Superordem Xenarthra, Ordem Pilosa.
Superordem Xenarthra
Grupo de mamíferos placentários originários da América do Sul.
Dentição das serpentes peçonhentas
Conheça mais sobre a dentição das serpentes peçonhentas e como elas conseguem inocular o veneno que produzem.
Todos os soros antipeçonhentos são produzidos pelo mesmo processo
Soro antipeçonhento
Saiba como ocorre a produção de soro antipeçonhento, tratamento utilizado em vítimas de acidentes com animais peçonhentos.