Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Bioquímica
  4. Teoria do encaixe induzido

Teoria do encaixe induzido

A teoria do encaixe induzido, proposta por Koshland e colaboradores, diz que a enzima não é uma estrutura rígida e pode mudar quando interage com o substrato.

As enzimas são macromoléculas que atuam como catalisadoras, ou seja, aceleram uma reação sem serem consumidas no processo. Essas macromoléculas podem ser proteínas ou serem formadas por RNA (riboenzimas).


Especificidade de substrato das enzimas

Substrato é o nome dado ao reagente sobre o qual uma determinada enzima age. Ela se liga ao substrato formando um complexo enzima-substrato e transformando-o em produto. O substrato liga-se a uma região específica da enzima denominada de sítio ativo (veja a figura a seguir).

O desenho acima demonstra um modelo bastante conhecido: o modelo “chave-fechadura”
O desenho acima demonstra um modelo bastante conhecido: o modelo “chave-fechadura”

O sítio ativo, local onde ocorre a catálise, é uma espécie de depressão na superfície da enzima. Considera-se que a especificidade da enzima ocorre pela complementaridade existente entre o substrato e a forma do sítio ativo.

Anteriormente, considerava-se que a enzima e o substrato complementavam-se de maneira rígida, sendo esse modelo conhecido como “chave-fechadura”. Proposto por Emil Fischer em 1894, esse modelo ainda é apresentado em alguns livros didáticos, entretanto, pesquisas mostram que a enzima não é uma estrutura rígida como descrito nesse modelo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


O que é a teoria do encaixe induzido?

A teoria do encaixe induzido (Induced Fit) foi desenvolvida por Koshland e colaboradores e mostra que ligantes e receptores não são tão rígidos como se imaginava. De acordo com essa teoria, o substrato induz uma mudança conformacional na enzima com a qual ele interage. Essas mudanças garantem um melhor ajuste entre o sítio ativo e o substrato.

Alguns autores comparam esse encaixe com um aperto de mão, o qual vai se moldando e se tornando cada vez mais forte. Quando o substrato interage com o sítio ativo da enzima, surgem ligações que induzem mudanças, as quais permitem que mais ligações sejam estabelecidas. Com isso, o sítio ativo envolve cada vez mais o substrato, mantendo-o em seu local.

Por muito tempo, a interação entre enzima e substrato era representada por um modelo denominado “chave-fechadura”
Por muito tempo, a interação entre enzima e substrato era representada por um modelo denominado “chave-fechadura”
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

As enzimas são moléculas que atuam como catalisadoras nas reações químicas. Para que isso aconteça, é necessário que se liguem aos substratos. Atualmente, a teoria mais aceita para essa interação é a teoria do encaixe induzido, que diz que:

a) o substrato é rígido assim como as enzimas.

b) existe uma complementariedade entre o substrato e a forma do sítio ativo.

c) enzima e substrato funcionam como uma chave e uma fechadura.

d) a enzima altera-se completamente para ajustar-se a um substrato em constante mudança.

e) o substrato induz mudanças na enzima, garantindo um melhor ajuste entre o sítio ativo e o substrato.

Questão 2

A teoria do encaixe induzido aceita que o substrato induz uma mudança na enzima com a qual ele interage, diferentemente da teoria anteriormente aceita que dizia que a enzima e o subtrato complementam-se de maneira rígida. Que nome recebe essa teoria proposta em 1894?

a) Encaixe perfeito

b) Chave-fechadura

c) Tampa-panela

d) Encaixe moderado

e) Chave perfeita

Mais Questões
Assuntos relacionados
Enzimas de restrição e o teste de paternidade.
Enzimas de Restrição
A fragmentação do material genético em regiões específicas.
O mecanismo de ação enzimática.
Enzimas
Caracterização enzimática e os tipos catalíticos.