Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Transplantes de órgãos e tecidos

Transplantes de órgãos e tecidos

Transplantes consistem em métodos cirúrgicos de substituição de um órgão ou tecido de um indivíduo para outro, garantindo uma possível melhora na qualidade de vida do receptor, já que esses procedimentos são adotados como última alternativa terapêutica. Estão previstos na Lei 9434/97, que dispõe sobre a remoção de órgãos, tecidos e partes do corpo humano para fins de transplante e tratamento.

Mais de 90% dos transplantes em nosso país são feitos pelo SUS, em mais de 117 clínicas em todo o país.

Doadores podem ser vivos, ou não. Estes primeiros podem ceder parte do fígado, medula óssea, ou um de seus rins, sendo a doação geralmente feita por familiares, reduzindo consideravelmente problemas relacionados à rejeição do órgão pelo organismo do receptor.

No segundo caso de doação, o órgão é cedido a partir da autorização dos parentes de indivíduos vítimas de morte encefálica, que é a interrupção definitiva e irreversível de todas as atividades cerebrais (não confundir com o coma), confirmada por pelo menos dois médicos não pertencentes à equipe de remoção ou transplante de órgão, e após pelo menos duas baterias de testes, com intervalo de seis horas entre elas. Este é o procedimento mais frequente relacionado a essa prática.

A retirada dos órgãos é feita por equipe médica específica, sendo o corpo liberado em no máximo dois dias. Os rins, pulmões, pele, coração, fígado, pâncreas, córneas, tendão da patela, e alguns ossos de um único paciente podem salvar a vida de muitas pessoas, sendo estes encaminhados a pacientes compatíveis, segundo critérios como o estado de saúde do receptor e tempo de espera.

Atualmente, em nosso país, pacientes em situação de saúde mais grave são atendidos preferencialmente, e não por ordem decrescente de idade, como era no passado. Com essa alteração, percebeu-se que o número de mortes em pacientes em filas de espera de transplantes diminuiu significantemente.

Muitos receptores conseguem ter uma vida longa e de qualidade, mas todos eles devem fazer o uso de medicamentos contra a rejeição, e possivelmente alguns contra os efeitos adversos destes.

Como apenas 1%, aproximadamente, de todas as pessoas que vão a óbito são doadoras em potencial, e em razão da delicadeza da situação, o número de doadores de órgãos e tecidos em nosso país, apesar de estar ascendendo a cada ano, ainda é muito baixo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

A doação de órgãos é a última alternativa considerada para o tratamento de muitas doenças.
A doação de órgãos é a última alternativa considerada para o tratamento de muitas doenças.
Publicado por: Mariana Araguaia de Castro Sá Lima
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

Todos os órgãos ou tecidos citados abaixo podem ser doados por pacientes vivos, exceto

a) Medula óssea.

b) Rins.

c) Parte do fígado.

d) Parte do pulmão.

e) Córnea.

Questão 2

Alguns órgãos e tecidos não podem ser doados em vida, como é o caso do coração. Nesses casos, é necessário confirmar que o doador

a) está em coma.

b) apresentou parada cardíaca.

c) apresentou morte encefálica.

d) apresentou um infarto.

e) apresentou um acidente vascular encefálico.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Proteína
Bioquímica
Canal responsável pelo estudo das substâncias orgânicas e inorgânicas que fazem parte da constituição dos seres vivos.
Origem da vida
Entenda mais sobre a origem da vida por meio deste texto. Conheça as ideias do criacionismo, da panspermia e da hipótese criada por Oparin e Haldane.
Existe uma grande diversidade de seres vivos.
Seres Vivos
Informações sobre indivíduos dos reinos Monera, Protoctista, Fungi, Plantae e Animalia; e vírus.
Corais: representantes do reino animal.
Animais
Você sabia que os tecidos nervoso e muscular são encontrados apenas no Reino Animalia? Clique aqui e aprenda mais sobre os animais.
Vasectomia: a secção do conduto deferente.
Vasectomia
Método cirúrgico contraceptivo de esterilização masculina.
Desconforto causado pelo excesso de transpiração.
Suor
Secreção corpórea que auxilia a regulação térmica, porém desconforto orgânico e social quando produzido de forma anormal.
A morte encefálica é a definição legal de morte
Morte encefálica
Tire suas principais dúvidas sobre a morte encefálica: o que é, como é determinada, sua diferença do coma e sua relação com a doação de órgãos.
Fisiologia
Aprenda mais sobre fisiologia clicando aqui! Neste texto falaremos um pouco mais sobre o estudo da fisiologia humana, animal e vegetal.
O transplante de pele é fundamental para ajudar pacientes com lesões graves
Transplante de pele
Entenda o que é o transplante de pele e os diferentes tipos de enxertos existentes.
A rejeição de órgãos ocorre principalmente quando há baixa compatibilidade
Rejeição de órgãos
Compreenda o que é a rejeição de órgãos e como os médicos evitam esse problema.
Tecido adiposo
Que tal conhecer mais sobre o tecido adiposo? Clique aqui e aprenda as características principais desse tecido, descubra seus tipos e entenda suas funções.
O fenômeno causado pela proliferação de algas dinoflageladas.
Maré Vermelha
A reprodução descontrolada de algas e suas conseqüências.
Camisinha: bom para você e uma demonstração de preocupação para com sua parceira.
Preservativo
Existem versões femininas e masculinas de preservativos. Eles previnem a gravidez indesejada e a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis.
É retirada uma pequena quantidade de medula óssea do doador.
Doação de medula óssea
Procedimentos que envolvem a doação de medula óssea.