Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Autismo

Autismo

O autismo é um importante distúrbio do desenvolvimento humano que afeta consideravelmente a capacidade de comunicação, interação social e o uso da imaginação.

O autismo é um distúrbio do desenvolvimento humano que afeta de maneira considerável a vida do paciente. A seguir, falamos mais a respeito do autismo, suas possíveis causas e algumas das manifestações mais importantes desse distúrbio.

Autismo

O autismo foi descrito pela primeira vez pelo médico Leo Kanner em 1943, em um artigo que analisava 11 crianças que apresentavam dificuldade de estabelecer contato afetivo e interpessoal. Em 1944, o também médico Hans Asperger publicou um trabalho sobre crianças com características bastante semelhantes àquelas do trabalho de Kanner. Costuma-se considerar esses dois autores como os primeiros a relatarem o autismo.

Apesar de anos de pesquisa, ainda existem grandes questões que precisam de resposta quando o assunto é autismo. Atualmente, sabemos que se trata de um transtorno com diferentes graus de comprometimento, que afetam principalmente pessoas do sexo masculino e acometem principalmente a comunicação, interação social e o uso da imaginação. Esses três fatores são frequentemente chamados de tríades de dificuldades do autista e devem estar presentes em torno dos três anos de idade.

Manifestações do autismo

Algumas manifestações são comuns nos autistas, porém, é fundamental esclarecer que cada indivíduo tem sua peculiaridade e nem todas essas ocorrências estão presentes em todos. É comum que pais do paciente observem alterações por volta dos 12 meses aos 18 meses, principalmente quando a criança ainda não desenvolveu a linguagem como outros bebês da mesma faixa etária.

A seguir, destacamos algumas das manifestações mais comuns do autismo:

  • O bebê não se desenvolve como a maioria das outras crianças, não imita, não se comunica com gestos;

  • O bebê rejeita ou não gosta de colo;

  • A criança não procura o contato ocular;

  • Possui movimentos repetitivos;

  • Possui hábitos de morder-se, morder as roupas ou puxar os cabelos;

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Dificuldade para participar de atividades em grupo;

  • Comportamentos obsessivos e ritualísticos;

  • Dificuldade de comunicação (alguns autistas nunca falam);

  • Indiferença afetiva ou ainda demonstração inapropriada de afeto;

  • Isolamento social;

  • Dificuldade em estabelecer amizades.

Existe um mito bastante conhecido de que todos os autistas tenham habilidades extraordinárias. Entretanto, esse é um dado incorreto. Estima-se que menos de 5% dos autistas apresentem altas habilidades, sendo chamados de autistas de alto desempenho. Essas pessoas, normalmente, destacam-se por sua habilidade em matemática, artes e grande capacidade de memória. As causas das altas habilidades são ainda desconhecidas.

Causas do autismo

Por muito tempo, permaneceu uma crença de que o autismo seria causado pelo comportamento da mãe, que não forneceria afeto ao seu filho. Hoje sabemos que essa não é uma verdade, já que o autismo está relacionado com uma série de fatores. Estudos indicam que o autismo é decorrente de interações de fatores genéticos, ambientais e neuroquímicos. Vale destacar que alguns trabalhos mostram risco aumentado e recorrência de autismo em famílias que já possuem filhos autistas.

Diagnóstico e acompanhamento

O diagnóstico do autismo é basicamente feito por uma avaliação do quadro clínico do paciente. É recomendado que o diagnóstico, para ser o mais preciso possível, seja realizado por uma equipe multidisciplinar.

No que diz respeito ao acompanhamento do autista, é necessária também uma equipe multidisciplinar para conseguir o melhor desenvolvimento do paciente. Entre os profissionais que podem ajudar nessa tarefa, temos os fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, psiquiatras e terapeutas ocupacionais.

É importante salientar que o acompanhamento correto do autista é fundamental para o desenvolvimento de suas habilidades e a interação do paciente com outras pessoas.

Autistas geralmente apresentam como característica o isolamento social
Autistas geralmente apresentam como característica o isolamento social
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Assuntos relacionados
A figura mostra angioedema nos lábios, língua e olhos, e urticária pelo corpo – alguns dos sintomas apresentados pelo choque anafilático
Choque anafilático
Clique aqui e saiba o que é e quais são as causas e o tratamento do choque anafilático.
2 de abril - Dia Mundial de Conscientização do Autismo
Você sabe o que significa o Dia Mundial de Conscientização do Autismo? Clique aqui, compreenda a importância da data, e entenda o que é o Transtorno do Espectro Autista (TEA).
Estrutura externa de um vírus genérico.
Doenças virais
Doenças provocadas por sistemas biológicos que só apresentam metabolismo quando estão no interior de células hospedeiras adequadas.
Eventos traumáticos podem propiciar a manifestação de certas doenças psicológicas.
Doenças psicológicas
Conheça diferentes doenças cujas manifestações são, muitas vezes, sutis.
A depressão é uma doença incapacitante que merece atenção.
Depressão
Aprenda um pouco mais sobre a depressão, um problema de saúde mental que afeta cerca de 19% das pessoas do nosso planeta em alguma fase da vida.
Transtorno Bipolar
Transtorno Bipolar, doença que se refere ao humor ou afeto, característica do transtorno afetivo bipolar, os sintomas do TAB, sintomas da fase maníaca, sintomas da fase depressiva, característica fundamental do Transtorno Bipolar, as causas do TAB, tratamento do TAB.
A desatenção, juntamente com outros sintomas, podem indicar TDAH e merece atenção.
10 sinais de TDAH em adultos e em crianças
Conheça alguns sinais de TDAH e conheça melhor esse transtorno que afeta muitas crianças e pode causar prejuízos graves no desenvolvimento escolar.
Na infância, são encontrados mais meninos do que meninas hiperativas.
Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)
Transtorno cujos sintomas são mais facilmente identificados durante a fase escolar.
Pitiríase versicolor, também chamada de pano branco ou micose de praia.
Doenças fúngicas
Informações sobre infecções que tendem a ser resistentes e, no caso de pessoas imunocomprometidas, bastante sérias.