Whatsapp icon Whatsapp

Síndrome da bexiga irritável

Figura ilustrando como ocorre o armazenamento de urina no interior da bexiga
Figura ilustrando como ocorre o armazenamento de urina no interior da bexiga

A síndrome da bexiga irritável, também conhecida como síndrome da bexiga hiperativa, é uma alteração que ocorre no aparelho urinário.

Essa síndrome é reconhecida principalmente pelos seus sintomas, são eles:

- urgência na necessidade de urinar;

- aumento no número de idas ao banheiro durante o dia e à noite;

- em alguns casos, a síndrome pode vir acompanhada de incontinência urinária.

Quando a síndrome vem acompanhada pela incontinência urinária, torna-se um grande transtorno para a pessoa que a tem, pois um simples esforço (como tossir, espirrar e levantar-se da cadeira) provoca perda involuntária de urina. Isso faz com que a pessoa tenha a qualidade de vida prejudicada e se distancie da vida social.

Em alguns casos, a síndrome da bexiga irritável pode ser causada por infecções do aparelho urinário (como a cistite) ou estar relacionada a problemas neurológicos (como acidente vascular cerebral, traumatismo da medula espinhal, esclerose múltipla, entre outros).

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a síndrome da bexiga irritável não está associada à velhice, como afirma o médico urologista José Carlos Truzzi: “Existe uma crença de que a incontinência urinária é um processo que faz parte do envelhecimento, mas a perda de urina não é normal em nenhuma idade, devendo sempre ser investigada e tratada corretamente”.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A síndrome da bexiga irritável pode acometer tanto pessoas do sexo masculino quanto do sexo feminino, sendo bem mais comum entre as mulheres, em razão, principalmente, da sua anatomia (uretra mais curta do que a de homens). Outros fatores também podem influenciar para que as mulheres sejam mais afetadas por essa síndrome, como privação de hormônios após a menopausa e esforço feito durante o parto normal.

Uma vez diagnosticada a síndrome, a pessoa deve começar o tratamento, pois, quando não tratada, pode haver infecções no aparelho urinário. O tratamento consiste na ingestão de líquidos e exercícios para a musculatura da pelve associados ao uso de medicamentos. Dependendo do caso, o médico pode recorrer à aplicação da toxina botulínica, ou cirurgia para ampliar o tamanho da bexiga.

Publicado por Paula Louredo Moraes

Artigos Relacionados

Na figura podemos observar a presença de placas de pus causadas por uma amigdalite bacteriana
Amigdalite
Saiba mais sobre as causas, sintomas e tratamento da amigdalite
Asma
Já ouviu falar em asma? Clique aqui e saiba mais sobre essa doença conhecendo seus sintomas e os tratamentos disponíveis.
O ceratocone altera o formato da córnea
Ceratocone
Desordem ocular que afeta a espessura e rigidez da córnea.
Lúpus
Você já ouviu falar a respeito do lúpus? Clique aqui, entenda o que é essa doença. Conheça seus principais sintomas e como é feito o tratamento.
As doenças provocam sintomas específicos e possuem causas definidas
O que são doenças, síndromes e transtornos?
Você sabe a diferença entre doenças, síndromes e transtornos? Clique aqui e aprenda o significado desses termos amplamente utilizados na medicina.
video icon
Enem
Saíram as datas do SiSU, ProUni e Fies 2021/2
O MEC divulgou as datas das edições do segundo semestre de 2021 do SiSU, ProUni e Fies. Saiba mais como funcionarão os programas.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!