Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Drogas
  3. Ópio

Ópio

Minha papoula da Índia
Minha flor da Tailândia
És o que tenho de suave
E me fazes tão mal

Renato Russo / Dado Villa-Lobos / Marcelo Bonfá

----

Eu não quero ver
Você fumando ópio
Prá sarar a dor

Zeca Baleiro


---

Opiáceos são substâncias oriundas de uma planta endêmica da Ásia, a papoula (Papaver somniferum), a partir do ópio: uma resina extraída desta, ao se fazer incisões em sua cápsula. Estas podem ser naturais, como a morfina e codeína; semissintéticos, como a heroína; ou, ainda, sintéticos, como o demerol, propoxifeno e metadona. Neste último caso, tais substâncias também são chamadas de opioides.

Tanto opioides quanto opiáceos são poderosos analgésicos, amplamente utilizados para tratamento da dor. Entretanto, têm grande capacidade de causar tolerância e dependência, por serem levadas ao cérebro de forma bastante rápida, atingindo regiões relacionadas à dependência e sensação de recompensa. Assim, podem gerar problemas graves àqueles que passam a utilizá-la como droga de abuso; apresentando crise de abstinência que inclui como sintomas: tremores, náuseas, vômitos, diarreias, câimbras, angústia, crises de choro, dentre outros. No Brasil, a maioria de usuários e dependentes são os profissionais da área da saúde, seguidos dos portadores de dor crônica.

Agindo de forma a diminuir as atividades do Sistema Nervoso Central, causam, por aproximadamente quatro horas, sensação de bem-estar, alívio da dor, calmaria e sonolência; ao mesmo tempo em que contraem as pupilas, reduzem as atividades gastrointestinais e diminuem os batimentos cardíacos e frequência respiratória. Assim, o abuso destas substâncias pode causar depressão respiratória e/ou cardíaca, levando o indivíduo ao coma e, muitas vezes, à morte. Como muitas pessoas utilizam-nas em doses via injeção intravenosa, existe um risco eminente de ocorrer problemas relacionados à circulação sanguínea e, ainda, contaminações, como pelos vírus HIV e das hepatites; e pela bactéria Clostridium tetani.

Apesar de ser um processo longo e intensivo, existe tratamento para dependentes de substâncias derivadas da papoula, que incluem a desintoxicação por meio de medicação e abordagem psicossocial.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Ópio sendo extraído
Ópio sendo extraído
Publicado por: Mariana Araguaia de Castro Sá Lima
Assuntos relacionados
Cigarro, o maior problema de saúde pública mundial.
Cigarro
Cigarro, maior problema de saúde pública mundial, composição do cigaro, composição da fumaça do cigarro, efeitos provocados pelo cigarro.
Anfetaminas
Anfetaminas
Anfetaminas, as anfetaminas, o princípio ativo, conseqüências do uso de anfetaminas (podendo levar o indivíduo até ao suicídio por razões ilusórias), efeitos da anfetamina, histórico e curiosidades.
Skank
Skank, o skank, o que é skank, droga skank, qual a derivação do skank, como o skank é considerado, quais as consequencias do uso do skank, quanto custa o skank.
A família se torna um “codependente”.
Codependência
Codependência, o que é codependência, quem pode ser codependente, sintomas que se manifestam em pessoas com codependência, o tratamento contra a codependência.
Lança-perfumes
Lança-perfume
Lança Perfume, o que é lança perfume, do que o lança perfume é feito, quando o lança perfume foi proibido no Brasil, como o lança perfume era usado antigamente, os efeitos do lança perfume, o que o consumo do lança perfume causa, o perigo do uso do lança
I-Doser: uma droga alternativa e sem efeitos colaterais?
I-Doser
Você já ouviu falar do I-Doser? Clique aqui e conheça do que se trata!
Alguns produtos que contém substâncias inalantes.
Solventes ou inalantes
Substâncias que causam dependência com muita facilidade.
Conheça mais uma artimanha do tráfico de drogas.
Tráfico de droga e “mulas”
Conheça mais uma artimanha do tráfico de drogas.