Whatsapp icon Whatsapp

Circulação Atmosférica

A circulação atmosférica global opera graças às diferenças de pressão e temperatura, bem como se organiza em células de deslocamento de ar.
A circulação atmosférica é responsável pelos ventos e pelos movimentos das massas de ar
A circulação atmosférica é responsável pelos ventos e pelos movimentos das massas de ar

A Circulação Atmosférica é o processo de movimentação do ar ou das massas de ar, ocasionado pelas diferenças de pressão e temperatura existentes na atmosfera terrestre.

O mecanismo básico desse fenômeno opera da seguinte forma: o ar mais frio é mais pesado e costuma descer, o ar quente é mais leve e costuma subir, o que propicia a movimentação e formação dos ventos. Além disso, essas movimentações de ar também ocorrem das zonas de alta pressão atmosférica (onde há uma maior quantidade de ar acumulada) para as zonas de baixa pressão atmosférica.

Dessa forma, se considerarmos que os raios solares atingem a Terra de forma diferenciada ao longo de sua extensão, é possível perceber a dinâmica da movimentação das massas de ar a nível global. Temos, assim, a formação das células atmosféricas, que se dividem em três: a célula Tropical, a célula de Ferrel e a célula Polar. Observe o esquema abaixo:

As elipses na figura representam a movimentação das massas de ar
As elipses na figura representam a movimentação das massas de ar

A célula Tropical – também chamada de célula de Hadley – ocorre nas zonas de baixas latitudes, ou seja, nas regiões localizadas entre a Linha do Equador e os trópicos de câncer e de capricórnio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ela se origina graças ao elevado aquecimento da região próxima à zona equatorial, que faz com que o ar suba e se desloque em direção aos trópicos, onde ele vai aos poucos se resfriando e, consequentemente, descendo e retornando ao equador, onde reinicia o ciclo.

A célula de Ferrel ocorre nas zonas de médias latitudes, caracterizando um movimento dos ventos que ocorrem próximos à superfície em direção aos polos. Nesse processo, as massas de vão se resfriando e subindo, retornando para o seu local de origem e completando o ciclo.

Por fim, a célula Polar ocorre nas zonas de altas latitudes, mais próximas aos polos. As massas de ar oriundas das outras células, ao chegarem aos polos, ficam carregadas de umidade e sofrem uma brusca queda de temperatura, dispersando-se, assim, para as regiões tropicais, provocando a ocorrência de fenômenos climáticos associados ao frio e à elevada umidade.

Como podemos notar, a dinâmica da circulação das massas de ar, associada a outros fatores como as oscilações das temperaturas dos oceanos, é responsável por desencadear uma série de fenômenos climáticos sobre as mais diversas regiões do globo terrestre.

Publicado por Rodolfo F. Alves Pena

Artigos Relacionados

Área da Patagônia argentina coberta pela vegetação do tipo estepe.
Estepes
Saiba quais são as principais características das vegetações de estepes. Veja detalhes sobre essa vegetação que ocorre em zonas de climas considerados inóspitos.
Tempestades derrubam árvores em cidades e no campo.
Intensidade do vento
Intensidade do vento, Vento calmaria, Vento franco, Vento moderado, Vento forte, Tempestade, Os ventos variam de acordo com sua intensidade.
Visão aproximada da Lua em sua fase cheia
Lua
Saiba quais são as características físicas da Lua. Veja qual é a teoria mais aceita quanto à sua formação. Entenda a influência desse satélite natural no planeta Terra.
Nuvens escuras atrás de árvore sem folhas
Massas de ar
Leia sobre as características das massas de ar presentes no espaço global. Saiba também quais são as principais massas de ar que atuam no Brasil.
Formação de neblina na área de um curso d'água
Neblina
Saiba o que é a neblina e como esse fenômeno atmosférico ocorre. Entenda também em que ambientes os nevoeiros são mais comuns.
Configuração da Pangéia.
Pangéia e Pantalassa
Pangéia e Pantalassa, O que é Pangéia e Pantalassa, Quem formulou a teoria da Pangéia e Pantalassa, Quando foi formulada a teoria da Pangéia e Pantalassa, Quando existiu a Pangéia e Pantalassa, Qual é a divisão da Pangéia.
A umidade do ar, ao atingir certo nível de saturação, precipita-se
Umidade atmosférica
Saiba mais sobre a umidade atmosférica, seus efeitos sobre o clima e a diferença entre umidade absoluta e umidade relativa do ar.
A umidade do ar é um importante elemento climático
Umidade do Ar
Entenda o que é a umidade do ar e descubra a importância desse elemento climático, bem como as diversas influências que ele possui sobre a nossa vida.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas