A vírgula e o Objeto Direto

Entre os fatos linguísticos que norteiam nosso posicionamento enquanto usuários da língua, dois deles emergem de forma relevante mediante o assunto que ora se pretende discutir: termos acessórios da oração e termos integrantes dela. Dessa forma, analisemos os exemplos que seguem:

Assim que tocou o sinal, os alunos entraram enfileirados.

Como chovia muito no local, o resgate às vítimas se tornou complicado.

Constatamos que em ambos, os termos que se encontram em destaque atuam como adjunto adverbial, haja vista que se trata de orações subordinadas adverbiais. Em face dessa questão, eis uma pergunta: No que tange ao uso da vírgula, ele se encontra devidamente colocado?

Cabe ressaltar que sim, haja vista que houve uma inversão de termos, sendo que a segunda oração (subordinada) aparece antes da primeira (principal).

Mas... Passemos a outro caso:

Aos alunos, foram entregues algumas avaliações.

Ao repórter, foram concedidas algumas entrevistas.

À mãe, ele disse que chegaria um pouco mais tarde.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em todos eles constatamos, também, a presença desse sinal de pontuação, ainda que obscuro, ou seja, será ele mesmo necessário?

Entra em cena nosso conhecimento acerca dos termos integrantes da oração, mais precisamente representados pelo objeto direto e pelo indireto. Nesse sentido, afirmam os postulados gramaticais que tal ocorrência não se ajusta aos moldes padrões, pelo fato de que o verbo e seus respectivos complementos não podem ser separados por vírgula.

Dessa forma, reformulemos os enunciados em questão:

Aos alunos foram entregues algumas avaliações.

Ao repórter foram concedidas algumas entrevistas.

À mãe ele disse que chegaria um pouco mais tarde.

Assim, mesmo estando o objeto deslocado da oração, como ocorreu em todos os casos, a vírgula nele não se encontra presente.

Contudo, em se tratando das exceções, a vírgula pode estar presente somente em casos referentes a objetos pleonásticos, como em:

A mim, não me cabe intervir.

O objeto direto, ainda que deslocado, não pode ser demarcado pelo uso da vírgula, a não ser em casos especiais
O objeto direto, ainda que deslocado, não pode ser demarcado pelo uso da vírgula, a não ser em casos especiais
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
Assuntos relacionados
Sujeito e Predicado
Definição de sujeito e predicado, tipos de sujeito.
Tipos de Predicado e Predicativo
O núcleo do predicado e sua classificação.
Adjunto Adverbial
Para compreender melhor o adjunto adverbial é importante observar o contexto que o mesmo está inserido. Clique e entenda!
Adjunto adverbial e adjunto adnominal – como diferenciá-los?
Aprimore seus conhecimentos no que tange a este assunto!
O agente da passiva é quem executa a ação verbal, estando o verbo na voz passiva
Agente da passiva
O agente da passiva é quem executa a ação verbal, estando o verbo na voz passiva. Obtenha mais informações acerca desse termo clicando aqui!
O sintagma nominal tem como núcleo um nome ou um pronome; e o sintagma verbal tem como núcleo um verbo
Sintagma Nominal e Sintagma Verbal
Por meio do sintagma nominal e do sintagma verbal identificamos melhor os elementos estruturais de uma oração. Conheça aqui traços que demarcam tais sintagmas.
O sujeito pode preceder, suceder ou aparecer no interior do predicado
Posições dos sujeitos nas orações
Leia este artigo e tire suas dúvidas sobre as posições em que o sujeito pode aparecer nas orações, isto é, ordem direta, inversa e no interior do predicado.
O objeto direto integra o sentido de um verbo transitivo direto
Objeto direto
Aprenda o que é objeto direto e entenda a sua função como termo integrante da oração.
Aposto e vocativo
Entenda o que é aposto e vocativo. Descubra qual a diferença entre eles. Saiba quais sãos os tipos de aposto. Confira exercícios resolvidos sobre o tema.
O predicativo do sujeito pode ser demarcado por outras classes de palavras, não somente pelo adjetivo
Ampliando noções acerca do predicativo do sujeito
Para constatá-las, é só clicar!
A organização sintática se manifesta pela habilidade do emissor em saber articular bem as partes de um discurso.
Organização sintática
Uma das habilidades de que precisa dispor o emissor se refere à organização sintática. Conheça aqui acerca das características que a norteiam!