Whatsapp icon Whatsapp

Interpretação de texto

A interpretação de textos é importante para que leitores consigam ler e depreender criticamente os diversos sentidos, explícitos e implícitos, de um texto ou discurso.
A interpretação de texto nos faz compreender os diversos sentidos, explícitos e não explícitos, de um texto.
A interpretação de texto nos faz compreender os diversos sentidos, explícitos e não explícitos, de um texto.

A interpretação de texto é uma importante habilidade que desenvolvemos na prática de leitura, servindo para entender ideias explícitas e implícitas em um texto. Por meio da interpretação de texto, podemos analisar e inferir outros conceitos relacionados com o que foi discutido na leitura.

Leia também: Ler dá sono?

Resumo sobre interpretação de texto

  • A interpretação de texto aumenta a compreensão do que foi lido, ajudando o leitor a captar sentidos explícitos e implícitos no texto.

  • Para uma boa interpretação de texto, é necessário ler e reler o conteúdo, entender suas principais ideias, levar em conta o contexto em que o texto foi produzido e aprofundar a análise questionando-se sobre o que foi lido.

  • Há maneiras de praticar a interpretação de texto, tentando analisar aqueles mais simples presentes no próprio cotidiano, sublinhando partes do texto, pesquisando palavras desconhecidas que estejam presentes nele e elencando, por escrito, suas principais ideias.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é interpretação de texto?

A interpretação de texto é uma importante habilidade que permite ao leitor organizar as ideias de um texto e inferir sentidos a partir da leitura. Ao interpretar um texto, o leitor consegue fazer uma leitura que vai além do que está explícito: a interpretação de texto nos permite compreender ideias e conceitos ditos de maneira implícita e, ainda, relacioná-los com ideias que não foram abordadas diretamente naquele texto.

Como fazer a interpretação de texto?

  • Ler e reler o texto

A interpretação do texto é um processo de leitura e releitura do texto. Isso porque muitas vezes perdemos alguns dados durante a primeira leitura, então é natural que precisemos reler o texto duas ou até mais vezes, com bastante atenção, para captarmos suas principais ideias.

  • Entender as principais ideias do texto

Ao término da leitura, questione-se sobre o conteúdo que acabou de ler. Cheque se você se lembra dos principais tópicos em cada parágrafo. Verifique se você consegue entender a construção do texto, como cada parágrafo se relaciona um com o outro, de onde o autor iniciou suas ideias e até onde ele foi com elas. Assim, você procura ter, primeiro, uma compreensão pontual, em cada parágrafo do texto, e, em seguida, procura ter uma compreensão global, ou seja, do texto como um todo. Lembre-se de que não basta ler as frases soltas, é preciso entender como a construção da argumentação foi feita, costurando uma ideia na outra.

  • Aprofundar a análise do texto

Procure identificar ideias implícitas no texto, verificando se foi usada alguma figura de linguagem, algum efeito discursivo e, em caso positivo, por que o autor optou por essa forma de expor sua ideia. Analise para quem o texto parece ter sido escrito e qual foi o intuito do autor ao escrevê-lo. Pense em outras ideias que você conheça relacionadas com o tema, como outros fatos ou conceitos, e verifique se elas se complementam à leitura ou dão a você maior repertório para entender o texto de modo mais aprofundado.

  • Analisar o contexto do texto

Entenda quem é o autor, em qual época o texto foi escrito, qual é o objetivo do texto, que linguagem foi utilizada. Esses elementos são importantes para aumentar a sua compreensão de como as ideias podem ter surgido e por que foram desenvolvidas daquela forma.

Leia também: Dez dicas de redação simples e eficazes!

Dicas para uma boa interpretação de texto

  • Praticar a interpretação sempre que possível

Quanto mais você exercitar a sua interpretação de texto, melhor você saberá interpretá-los. Procure fazer uma análise aprofundada de qualquer texto: seja um livro, uma história em quadrinhos, uma postagem nas redes sociais ou aquela história contada por um amigo nos aplicativos de mensagem. Observe como a escrita foi feita e quais mensagens implícitas você conseguiu depreender a partir das palavras escritas.

  • Ler com calma e concentração, em um ambiente tranquilo e propício para isso

Para uma boa interpretação de texto, é necessária muita concentração. Assim, pratique a interpretação quando estiver com tempo livre e, de preferência, em um ambiente tranquilo, que não distraia a sua atenção do próprio texto.

  • Sublinhar partes do texto

Quando possível, sublinhar partes relevantes do texto pode ajudar você a se concentrar nele e, também, a destacar suas principais ideias. Assim, quando você precisar voltar a alguma parte dele para releitura, já saberá onde se ater.

  • Elencar as principais ideias em cada parágrafo

Outra técnica interessante é, quando possível, elencar (em papel à parte ou próximo ao próprio texto) as principais ideias em cada parágrafo, além de fazer outras anotações pertinentes a respeito de como o texto desenvolve seu argumento. Assim, você pode perceber, de maneira mais resumida e pontual, como as ideias foram organizadas.

  • Pesquisar palavras desconhecidas

Qualquer pessoa pode ter dúvidas a respeito do significado de algumas palavras, e para uma boa interpretação de texto é essencial entender seu uso. Assim, sublinhe as palavras cujo significado você desconhecer para pesquisar no dicionário. Se possível, anote esse significado e/ou um sinônimo e releia o trecho para se certificar de ter compreendido certo.

  • Interpretação de textos no Enem

Para além das sugestões anteriores, no Enem você precisa considerar mais alguns pontos.

  • Interpretar também a questão

Não basta interpretar os textos, porque também é essencial interpretar o que consta nas questões e nas alternativas, lendo-as atentamente e buscando os trechos relacionados no texto. O Enem pode trazer enunciados específicos, então é necessário ter muita atenção ao lê-los para entender o que se pede para ser interpretado.

  • Interpretar também as alternativas

Ler todas as alternativas é fundamental para não se precipitar e assinalar a opção errada só porque ela usou expressões idênticas às que estavam no texto. Lembre-se: muitas vezes, é possível repetir expressões do texto, mas usando-as em ideias que contradizem o que foi afirmado no texto ou, ainda, em ideias que nem sequer foram abordadas no texto, não tendo relação com a questão.

  • Videoaula: interpretação de textos publicitários no Enem

Diferenças entre interpretação e compreensão de textos

Enquanto a interpretação de textos se relaciona com a capacidade de fazer inferências a partir do texto, a compreensão de textos está mais relacionada com a capacidade de entender e apontar objetivamente o que foi explicitado.

Em outras palavras, o leitor trabalha sua compreensão de um texto quando sabe indicar o que se afirma nele, que fatos e ideias foram explicitados pelo autor e quando sabe resumir o conteúdo. Já na interpretação de texto, o leitor não apenas compreende o texto, como ainda consegue inferir outros sentidos implícitos nele, relacionar o que foi discutido a outras ideias não contidas no texto, analisá-lo criticamente e tirar suas próprias conclusões a partir da leitura.

Leia também: Dicas para melhorar a interpretação de texto

Exercícios resolvidos sobre interpretação de texto

Questão 1

(Enem)

Adolescentes: mais altos, gordos e preguiçosos

A oferta de produtos industrializados e a falta de tempo têm sua parcela de responsabilidade no aumento da silhueta dos jovens. “Os nossos hábitos alimentares, de modo geral, mudaram muito”, observa Vivian Ellinger, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), no Rio de Janeiro. Pesquisas mostram que, aqui no Brasil, estamos exagerando no sal e no açúcar, além de tomar pouco leite e comer menos frutas e feijão.

Outro pecado, velho conhecido de quem exibe excesso de gordura por causa da gula, surge como marca da nova geração: a preguiça. “Cem por cento das meninas que participam do Programa não praticavam nenhum esporte”, revela a psicóloga Cristina Freire, que monitora o desenvolvimento emocional das voluntárias.

Você provavelmente já sabe quais são as consequências de uma rotina sedentária e cheia de gordura. “E não é novidade que os obesos têm uma sobrevida menor”, acredita Claudia Cozer, endocrinologista da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. Mas, se há cinco anos os estudos projetavam um futuro sombrio para os jovens, no cenário atual as doenças que viriam na velhice já são parte da rotina deles. “Os adolescentes já estão sofrendo com hipertensão e diabete”, exemplifica Claudia.

DESGUALDO, P. Revista Saúde. Disponível em: http://saude.abril.com.br. Acesso em: 28 jul. 2012 (adaptado).

Sobre a relação entre os hábitos da população adolescente e as suas condições de saúde, as informações apresentadas no texto indicam que

A) a falta de atividade física somada a uma alimentação nutricionalmente desequilibrada constituem fatores relacionados ao aparecimento de doenças crônicas entre os adolescentes.

B) a diminuição do consumo de alimentos fontes de carboidratos combinada com um maior consumo de alimentos ricos em proteínas contribuíram para o aumento da obesidade entre os adolescentes.

C) a maior participação dos alimentos industrializados e gordurosos na dieta da população adolescente tem tornado escasso o consumo de sais e açúcares, o que prejudica o equilíbrio metabólico.

D) a ocorrência de casos de hipertensão e diabetes entre os adolescentes advém das condições de alimentação, enquanto que na população adulta os fatores hereditários são preponderantes.

E) a prática regular de atividade física é um importante fator de controle da diabetes entre a população adolescente, por provocar um constante aumento da pressão arterial sistólica.

Resposta

Alternativa A. No primeiro parágrafo do texto, fala-se da alimentação nutricionalmente desequilibrada; no segundo parágrafo, da falta de atividade física; no terceiro, a presença de doenças crônicas em adolescentes é relacionada ao que foi exposto nos parágrafos anteriores.

Questão 2

(Unesp)

Texto 1

Porque morrer é uma ou outra destas duas coisas: ou o morto não tem absolutamente nenhuma existência, nenhuma consciência do que quer que seja, ou, como se diz, a morte é precisamente uma mudança de existência e, para a alma, uma migração deste lugar para um outro. Se, de fato, não há sensação alguma, mas é como um sono, a morte seria um maravilhoso presente. […] Se, ao contrário, a morte é como uma passagem deste para outro lugar, e, se é verdade o que se diz que lá se encontram todos os mortos, qual o bem que poderia existir, ó juízes, maior do que este? Porque, se chegarmos ao Hades, libertando-nos destes que se vangloriam serem juízes, havemos de encontrar os verdadeiros juízes, os quais nos diriam que fazem justiça acolá: Monos e Radamante, Éaco e Triptolemo, e tantos outros deuses e semideuses que foram justos na vida; seria então essa uma viagem de se fazer pouco caso? Que preço não seríeis capazes de pagar, para conversar com Orfeu, Museu, Hesíodo e Homero?

Platão. Apologia de Sócrates, 2000.

Texto 2

Ninguém sabe quando será seu último passeio, mas agora é possível se despedir em grande estilo. Uma 300C Touring, a versão perua do sedã de luxo da Chrysler, foi transformada no primeiro carro funerário customizado da América Latina. A mudança levou sete meses, custou R$ 160 mil e deixou o carro com oito metros de comprimento e 2340 kg, três metros e 540 kg além da original. O Funeral Car 300C tem luzes piscantes na já imponente dianteira e enormes rodas, de aro 22, com direito a pequenos caixões estilizados nos raios. Bandeiras nas pontas do capô, como nos carros de diplomatas, dão um toque refinado. Com o chassi mais longo, o banco traseiro foi mantido para familiares acompanharem o cortejo dentro do carro. No encosto dos dianteiros, telas exibem mensagens de conforto. O carro faz parte de um pacote de cerimonial fúnebre que inclui, além do cortejo no Funeral Car 300C, serviços como violinistas e revoada de pombas brancas no enterro.

Funeral tunado. Folha de S.Paulo, 28.02.2010.

Confrontando o conteúdo dos dois textos, pode-se afirmar que:

A) embora os dois textos transmitam concepções divergentes acerca da morte, eles tratam de visões concernentes à mesma época, a saber, a sociedade atual.

B) sob o ponto de vista filosófico, não há diferenças qualitativas entre uma e outra concepção sobre a morte.

C) os comentários do texto grego sobre a morte são coerentes com uma filosofia de forte valorização do corpo em detrimento da alma, e do mundo sensível sobre o mundo inteligível.

D) o texto de Platão evidencia uma cultura monoteísta, enquanto que o segundo é politeísta.

E) enquanto no primeiro texto transparece a dignidade metafísica da morte, no segundo sugere-se a conversão do funeral em espetáculo da sociedade de consumo.

Resposta

Alternativa E. O primeiro texto traz uma análise filosófica sobre a morte, enquanto o segundo, um texto de humor, propõe a transformação do funeral em espetáculo, num tom publicitário.

Publicado por Guilherme Viana

Artigos Relacionados

A interpretação textual está relacionada ao desenvolvimento da competência leitora
Dicas para melhorar a interpretação de texto
Aprenda com algumas dicas a melhorar a sua interpretação de texto e desenvolva mecanismos de leitura que vão além da decodificação das palavras.
Até o computador leria se soubesse a importância disso!
Por que ler é importante?
Você acha que ler não é essencial à sua formação? Saiba por que está errado!
video icon
Português
Cruz e Sousa
Nesta videoaula, você conhecerá um pouco mais sobre a vida e a obra de Cruz e Sousa, um importante poeta do simbolismo brasileiro. Confira nossa análise!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!