Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Classe de palavras
  4. Pronomes
  5. Próclise - Mesóclise - Ênclise

Próclise - Mesóclise - Ênclise

No momento da escrita é natural que surjam alguns questionamentos quanto ao emprego correto de certas expressões, entre elas o emprego dos pronomes oblíquos átonos: o, a, me, te, se, lhe.

Várias vezes nos deparamos com as modalidades de escrita:
“Vou lhe dizer que estou muito feliz/ “Vou dizer-lhe que estou muito feliz.
Mas qual delas é a correta?

Em razão dessas e outras ocorrências é que a partir de agora conheceremos um pouco mais sobre essas particularidades que fazem parte da linguagem formal, e que, via de regra, precisam ser apreendidas por todos nós, principalmente quando se trata da escrita.

A colocação correta desses pronomes em relação ao verbo faz parte da tríade denominada próclise (o pronome vem antes do verbo), mesóclise (vem no meio) e ênclise (vem depois do verbo). A princípio parece ser uma nomenclatura complicada, não é mesmo? Mas depois que as conhecermos, tudo se esclarecerá. Então, vamos lá!

A próclise ocorre mediante os seguintes casos: 

-  Com os advérbios de maneira geral:

Aqui se cultiva a paz e a harmonia.

Talvez lhe traga a encomenda que pediu.

Não se preocupe, tudo vai dar certo. 


-  Com os pronomes substantivos:

Todos te ajudarão nesta importante tarefa.

Aquilo me deixou estarrecida. 


-  Com os pronomes relativos:

Os policiais estão à procura do rapaz que se evadiu do local.

O pátio é o lugar onde me sinto à vontade. 


-  Com as conjunções subordinativas:

Farei isso se me for útil.

É necessário que o leve à festa. 


-  Com a preposição seguida de gerúndio:

Em se tratando de saúde, toda cautela é pouco. 

-  Em frases exclamativas e interrogativas:

Quanto me custou ter que partir agora!

Quanto lhe devo por este pedido? 


-  Em frases optativas (que expressam desejos, previsões):

Que o futuro lhe traga sucesso.

Que Deus o abençoe.


A mesóclise, embora não seja muito usual, somente ocorre com os verbos conjugados no futuro do presente e do pretérito.
 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Comemorar-se-ia o aniversário se todos estivessem presentes.

Planejar-se-ão todos os gastos referentes a este ano.

E, por último, a ênclise, que tem incidência nos seguintes casos: 

-  Em frase iniciada por verbo, desde que não esteja no futuro:

Vou dizer-lhe que estou muito feliz.

Pretendeu-se desvendar todo aquele mistério. 


-  Nas orações reduzidas de infinitivo:

Convém contar-lhe tudo sobre o acontecido. 

-  Nas orações reduzidas de gerúndio:

O diretor apareceu avisando-lhe sobre o início das avaliações. 

- Nas frases imperativas afirmativas:

Senhor, atenda-me, por favor!

Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(ENEM)

O uso do pronome átono no início das frases é destacado por um poeta e por um gramático nos textos abaixo.

Pronominais

Dê-me um cigarro

Diz a gramática

Do professor e do aluno

E do mulato sabido

Mas o bom negro e o bom branco

Da Nação Brasileira

Dizem todos os dias

Deixa disso camarada

Me dá um cigarro.

(ANDRADE, Oswald de. Seleção de textos. São Paulo: Nova Cultural, 1988.)

“Iniciar a frase com pronome átono só é lícito na conversação familiar, despreocupada, ou na língua escrita quando se deseja reproduzir a fala dos personagens (...)”.

(CEGALLA. Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. São Paulo: Nacional, 1980.)

Comparando a explicação dada pelos autores sobre essa regra, pode-se afirmar que ambos:

a) Condenam essa regra gramatical.

b) Acreditam que apenas os esclarecidos sabem essa regra.

c) Criticam a presença de regras na gramática.

d) Afirmam que não há regras para uso de pronomes.

e) Relativizam essa regra gramatical.

Questão 2

(UFSM-RS)

Uma revista utilizou em sua capa a seguinte frase, típica da linguagem coloquial:

“Me aqueça neste inverno”.

Nessa frase, a colocação pronominal está em desacordo com a norma culta, que estabelece: “É proibido iniciar período com pronome oblíquo”.

Se forem feitas alterações na estrutura da frase, qual delas estará também em desacordo com a norma culta?

a) Quero que me aqueça neste inverno.

b) É preciso que me aqueça neste inverno.

c) Quando me aquecerá neste inverno?

d) Aquecer-me-á no inverno?

e) Não aqueça-me neste inverno. 

Mais Questões
Assuntos relacionados
Os pronomes o (s) e a (s), na qualidade de pronomes substantivos, atuam também como demonstrativos
O (s) e a (s) como demonstrativos
Os pronomes o (s) e a (s), na qualidade de pronomes substantivos, atuam também como demonstrativos. Veja exemplos!
Há uma diferença entre os pronomes substantivos e os pronomes adjetivos. Estes acompanham o substantivo e aqueles o substituem
Pronomes substantivos e Pronomes adjetivos
Os pronomes substantivos substituem o substantivo e os pronomes adjetivos acompanham o substantivo. Confira aqui alguns pressupostos!
A colocação pronominal determina a posição ocupada pelos pronomes oblíquos átonos em relação ao verbo
Regras de colocação pronominal
Aprenda a usar próclise, mesóclise e ênclise com as regras de colocação pronominal, que ligam os pronomes oblíquos à função de complementos verbais.