Uso do artigo

Como usuários assíduos que somos, em se tratando da língua que falamos, não basta dispormos de um vasto léxico e fazermos uso dele nas situações comunicativas, ora ligadas à oralidade, ora à escrita. Não que tal habilidade seja desprezível, ao contrário, mas importante também é termos consciência de que o correto uso que fazemos das palavras se encontra atrelado a padrões, a normas previamente definidas, e elas (as normas), por sua vez, permanecem demarcadas por aspectos específicos, como é o caso do estudo da forma, uma vez caracterizada pela morfologia, de que provém todo esse acervo lexical, já mencionado.

Em face dessa realidade, o assunto que demarca esse nosso precioso diálogo diz respeito a uma das muitas categorias que compõe essa parte da gramática (morfologia) e que aqui se apresenta como o artigo, levando em conta, em termos mais específicos, os casos em que o uso dele se faz presente. Compreendê-lo, portanto, parece se revelar como palavra de ordem neste momento, dessa forma vejamos:

# Após o pronome indefinido “todo”, recomenda-se o uso do artigo quando a ideia se referir à totalidade, no entanto, sem o uso dele o pronome passa a assumir a noção de “qualquer”: 

Toda a rua estava tomada por carros, em virtude da comemoração dos festejos de final de ano.

Toda rua deveria estar pavimentada, de modo a atender aos anseios da população. 

# Antes de nomes próprios personativos o uso do artigo se torna facultativo, isso quando houver a noção de familiaridade ou afetividade: 

Falei com a Beatriz há poucos instantes, por isso a cumprimentei pela passagem do aniversário dela.

Cumprimentei Beatriz quando nos falamos ao telefone.

# Ainda ressaltando acerca de nomes próprios personativos, quando esses estão no plural, o uso do artigo é obrigatório:

Os Persas, Os Rassi, Os Oliveira e Silva.

# Depois do numeral “ambos” o uso do artigo se faz presente:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Após o show, deixamos ambos os colegas em casa.

# Utilizado no singular, o artigo definido indica toda uma espécie.

A honestidade caracteriza uma virtude.

# Alguns topônimos (nomes de lugar) requerem o uso do artigo, outros não:

- No que se refere a nomes de cidades, a maioria delas não admite o uso do artigo, mas em se tratando de alguns exemplos, tais como: O Rio de Janeiro, o Recife, constatamos que ele se faz presente.

- Nomes de estados também, como é o caso de “o Rio Grande do Sul, o Paraná, o Rio Grande do Norte, o Pará, o Maranhão, a Paraíba”, entre outros. Já os casos, tais como “Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Goiás, Sergipe, Rondônia, Roraima”, entre outros, o uso de tal classe é dispensável.

- No que se refere a nomes de países ou continentes, vale ressaltar que o uso do artigo se torna facultativo, como é o caso de:
Europa ou a Europa, Inglaterra ou a Inglaterra, Espanha ou a Espanha, entre outros.

# Utilizado para substantivar palavras pertencentes a outras classes gramaticais, o uso do artigo se torna evidente: 

Eis o porquê de todos terem saído descontentes.

# Indicando a noção de aproximação numérica, o uso do artigo indefinido pode estar presente:

Já fazia uns dois anos que não nos víamos, por isso, devemos aproveitar bastante.

# Antes de pronomes possessivos, o emprego do artigo se torna facultativo: 

Devolva-me o meu relógio que lhe emprestei.
Devolva-me meu relógio que lhe emprestei.

# Em se tratando de casos com adjetivos no grau superlativo, a posição do artigo pode se tornar variada:

As paisagens retratavam as cidades turísticas mais belas da região.

As paisagens retratavam cidades turísticas as mais belas da região.

O uso do artigo se encontra relacionado a fatores de ordem específica, passíveis ao nosso conhecimento
O uso do artigo se encontra relacionado a fatores de ordem específica, passíveis ao nosso conhecimento
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
O pronome “todo”, quando acompanhado ou não de artigo, exerce diferentes funções no interior das orações
O pronome “todo” deve ou não vir acompanhado de artigo?
O pronome “todo” deve ou não vir acompanhado de artigo? Veja os efeitos de sentido causados pelo artigo definido “o” quando precedido ou sucedido do pronome “todo”.
Em se tratando de alguns casos, específicos por sinal, o uso artigo não é recomendável
Casos em que não se usa o artigo
Que tal aprimorar sua competência linguística e conhecer os casos em que não se usa o artigo? Clique, pois!
Aspectos específicos demarcam a diferença   entre artigo indefinido e numeral
Diferença entre artigo indefinido e numeral
Você sabe a diferença que existe entre artigo indefinido e numeral? Caso não saiba, que tal um clique? Descobrirá em instantes!
Há algumas variações no emprego do artigo indefinido. Fique por dentro desses casos!
Emprego do artigo indefinido
Você sabia que o emprego do artigo indefinido pode apresentar variações? Confira quais são e analise alguns exemplos!
O artigo definido, em sua função de identificar o objeto designado pelo nome, pode estabelecer diferentes relações de sentido
Emprego do artigo definido
Saiba como se emprega o artigo definido, termo que pode assumir diferentes contornos verbais.
Na oração acima, perceba a transformação dos verbos em substantivos por meio do artigo definido “o”
Artigo e as indicações de gênero e número
Saiba como o artigo indica o gênero e o número dos substantivos. Além dessa função, essa classe de palavras pode transformar outros tipos de palavras em substantivos.