Whatsapp icon Whatsapp

Coluna vertebral

A coluna vertebral é uma estrutura que forma o eixo do corpo, garante a sustentação e a movimentação do corpo, protege a medula espinhal e absorve impactos do meio externo.
Representação da parte dorsal do corpo humano, com destaque para a coluna vertebral, o eixo de sustentação do corpo.
A coluna vertebral é o eixo de sustentação do corpo.

A coluna vertebral é o eixo de sustentação do corpo humano e, por isso, é um componente essencial do esqueleto humano. Ela é constituída por vértebras, que se conectam por meio de articulações, ligamentos e músculos resistentes, que lhe proporcionam uma combinação única de firmeza e flexibilidade. Essa estrutura divide-se em regiões distintas, como cervical, torácica, lombar e sacral, desempenhando funções fundamentais na sustentação do corpo, facilitando a movimentação, protegendo a medula espinhal e absorvendo impactos.

Diversas condições, como osteoporose, hérnia de disco e desvios como escoliose, hiperlordose e hipercifose, podem impactar a coluna vertebral, ocasionando desconforto e dor. Compreender a anatomia e a função dessa estrutura é crucial para prevenir e tratar essas condições, contribuindo para a saúde e o bem-estar do paciente.

Leia também: Sistema esquelético — detalhes sobre o sistema do corpo humano do qual a coluna vertebral faz parte

Resumo sobre coluna vertebral

  • A coluna vertebral é uma estrutura firme e flexível que forma o eixo do corpo.
  • É formada por vértebras unidas entre si por articulações, o que confere flexibilidade à coluna.
  • Além das vértebras, ela possui ligamentos e músculos, que lhe garantem resistência e estabilidade.
  • É formada por vértebras cervicais, torácicas, lombares, sacrais e segmentos coccígenos.
  • As principais estruturas da vértebra são: corpo, arco e processos vertebrais.
  • A sustentação e a movimentação do corpo, a proteção da medula espinhal, e a absorção de impactos são funções da coluna vertebral.
  • Osteoporose, hérnia de disco e desvios da coluna são condições que comumente a acometem.
  • Ela apresenta quatro curvaturas principais: cervical, torácica, lombar e sacral.

O que é a coluna vertebral?

A coluna vertebral é uma estrutura em forma de haste, bastante firme e flexível, formada por uma série de ossos individuais (as vértebras), unidos entre si por articulações, e que constitui o eixo esquelético do corpo. Além das articulações, que lhe conferem a flexibilidade, a coluna vertebral é formada por fortes ligamentos e músculos, que lhe conferem resistência e estabilidade.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são as partes da coluna vertebral

A coluna vertebral é formada, principalmente, por vértebras. Ela é constituída por 24 vértebras móveis pré-sacrais, que se subdividem em: 7 vértebras cervicais, 12 vértebras torácicas e 5 vértebras lombares. Logo abaixo das vértebras lombares, encontram-se 5 vértebras sacrais fundidas, que, juntas, formam o sacro. Abaixo delas, encontram-se de 3 a 4 segmentos coccígenos, também fundidos e que, juntos, formam o cóccix.

Ilustração dos conjuntos de vértebras que formam a coluna vertebral.
Conjuntos de vértebras que formam a coluna vertebral. Observe a quantidade de vértebras que formam cada região da coluna.

As vértebras apresentam diferenças anatômicas e morfológicas, dependendo da região da coluna em que se encontram, todavia, de forma geral, são formadas por um corpo, um arco e processos vertebrais.

  • Corpo: é uma massa cilíndrica que forma a região anterior da vértebra. O corpo de uma vértebra está separado das demais vértebras, acima e abaixo, pelos discos intervertebrais.
  • Arco: se situa em posição posterior ao corpo da vértebra. É formado pelos pedículos direito e esquerdo e pelas lâminas direita e esquerda. Com parte do corpo vertebral, forma as paredes do forame vertebral, o qual envolve e protege a medula espinhal. O conjunto de todos os forames vertebrais na extensão de toda a coluna forma o canal vertebral, por onde passa a medula espinhal.
  • Processos vertebrais: são pontas ósseas que partem da lâmina situada no arco da vértebra. Dependendo da região da vértebra de que partem, recebem o nome de processo espinhoso, processo transverso ou processos articulares, além de outros processos, como mostra a figura abaixo: 
Ilustração das estruturas que formam as vértebras da coluna vertebral.
Estruturas que formam as vértebras.

É importante lembrar que a coluna vertebral não é formada apenas pelas vértebras, pois também fazem parte os nervos, os músculos, os vasos sanguíneos e as articulações, que, com as vértebras, formam a coluna vertebral.

Entre as articulações presentes na coluna vertebral, estão os discos intervertebrais, que funcionam como um mecanismo amortecedor entre as vértebras, proporcionando flexibilidade e absorção de impactos. São formados por um núcleo gelatinoso, chamado de núcleo pulposo, que lhes confere elasticidade, e um anel fibroso, que envolve e sustenta esse núcleo. Essa configuração permite que os discos suportem cargas compressivas e transmitam forças ao longo da coluna de maneira eficiente.

Ilustração do disco intervertebral, estrutura gelatinosa que se situa entre as vértebras da coluna vertebral.
O disco intervertebral é uma estrutura gelatinosa que se situa entre as vértebras.

Acesse também: Quais são os ossos do corpo humano?

Função da coluna vertebral

A coluna vertebral tem como função sustentar o corpo, permitir a movimentação do corpo, proteger a medula espinhal e absorver os impactos decorrentes de peso ou forças externas ao corpo. A seguir, entenda um pouco melhor essas funções:

  • Sustentação do corpo: a coluna vertebral proporciona o suporte estrutural necessário para manter o corpo na posição vertical e suportar o peso da cabeça, do tronco e dos membros. Dessa forma, a coluna vertebral não só assegura a verticalidade do corpo como também distribui o peso da cabeça, do tronco e dos membros ao longo de sua extensão, assegurando o equilíbrio adequado do corpo.
  • Movimentação do corpo: a estrutura da coluna vertebral é formada por curvas e articulações, que lhe proporcionam flexibilidade, o que é essencial para a realização de movimentos diversos, como inclinação, rotação e flexão. As articulações entre as vértebras, os discos intervertebrais e os músculos ao redor da coluna permitem a realização de movimentos importantes para as atividades diárias e para a prática de exercícios.
  • Proteção da medula espinhal: a coluna vertebral envolve a medula espinhal, uma estrutura muito importante do sistema nervoso responsável pela transmissão de sinais nervosos por todo o corpo. A coluna vertebral forma uma barreira protetora da medula espinhal, agindo como um escudo contra impactos externos que poderiam comprometer a integridade da medula e afetar seu funcionamento.
  • Absorção de impactos: durante atividades cotidianas, exercícios físicos e outras situações que envolvem movimento, a coluna vertebral atua como um amortecedor, absorvendo os impactos e as forças externas que podem ser prejudiciais para as estruturas internas do corpo.

Doenças da coluna vertebral

Por se tratar de uma estrutura complexa e composta por diferentes regiões, várias são as condições e doenças que podem afetar a coluna vertebral, impactando sua estrutura e funcionalidade e, muitas vezes, ocasionando dores. A seguir, algumas das condições e doenças mais comuns.

→ Osteoporose

Osteoporose é um distúrbio que afeta os ossos do corpo e que resulta no aumento da fragilidade dos ossos e do risco de fraturas ósseas. A osteoporose pode atingir as vértebras da coluna, ocasionando fratura óssea dessa região. O paciente que sofreu uma fratura na coluna pode se deparar com uma dor intensa na região afetada e complicações de locomoção que prolongam o desconforto, sendo necessários períodos de repouso.

As fraturas vertebrais também podem se apresentar como microfraturas sequenciais, que podem resultar na redução da altura, em deformidades na coluna, em impactos na caixa torácica e cavidade abdominal, ampliando a susceptibilidade a infecções respiratórias e problemas de constipação crônica. A compressão de estruturas nervosas, quando combinada com a dor, pode comprometer a mobilidade e agravar as condições médicas pré-existentes. Saiba sobre a osteoporose clicando aqui.

→ Hérnia de disco

Ilustração mostrando um disco intervertebral normal e um disco intervertebral com hérnia de disco.
A hérnia de disco é uma das principais causas de dores na região lombar.

Hérnia de disco é uma condição médica que ocorre quando o núcleo gelatinoso de um disco intervertebral se projeta através de sua camada externa. Quando há uma hérnia de disco, o material gelatinoso pode pressionar os nervos próximos, causando sintomas como dor, formigamento, fraqueza muscular e, em casos mais graves, comprometimento das funções motoras.

Essa é uma condição relativamente comum que afeta de 0,5% a 1,0% da população, principalmente entre os 20-60 anos de idade, sendo a hérnia de disco uma das principais causas de lombalgias (dores na região lombar) relatadas. Saiba mais sobre a hérnia de disco clicando aqui.

→ Desvios da coluna vertebral

A estrutura da coluna vertebral segue um padrão linear no plano frontal, e é também composta por curvas no plano lateral. Quando há desvios nesse padrão linear, ou alterações na curvatura da coluna, o paciente enfrenta sobrecarga nas articulações, o que leva a uma maior exigência da região afetada durante os movimentos, resultando em desconforto e dor. Os desvios na coluna podem ser categorizados em três tipos principais: escoliose, hiperlordose e hipercifose.

◦ Escoliose

Ilustrando de uma coluna vertebral sem escoliose e de uma coluna vertebral com escoliose.
Na escoliose, ocorre o desvio lateral da coluna vertebral.

Escoliose é caracterizada pelo desvio lateral da coluna vertebral superior a 10º, o que pode gerar dor muscular e exigir maior esforço do paciente em atividades cotidianas, como caminhar. Existem diferentes causas para a escoliose, sendo elas congênitas (associadas à malformação óssea), neuromusculares (causadas por alterações neurológicas que afetam a força muscular), ou idiopáticas (sem causa aparente).

◦ Hiperlordose e hipercifose

A coluna vertebral possui curvaturas naturais importantes para o desempenho de suas funções. As curvas das regiões cervical e lombar são denominadas lordose, enquanto a curvatura da região torácica e sacral é denominada cifose. Assim, lordose e cifose são os nomes dados às curvaturas que ocorrem naturalmente na coluna vertebral. Quando o ângulo da curvatura da lordose e da cifose excede a normalidade, passa-se para as condições de hiperlordose e hipercifose respectivamente.

  • Hiperlordose

Hiperlordose, um dos desvios da coluna vertebral, na região lombar.
Hiperlordose na região lombar.

Quando o ângulo de curvatura da lordose excede a normalidade, ela passa a ser chamada de hiperlordose, que se caracteriza por uma curvatura mais pronunciada da coluna “para dentro”, o que pode acontecer tanto na região cervical quanto na lombar. Essa condição pode resultar em desconforto e dor no pescoço e na região inferior das costas.

  • Hipercifose

Hipercifose, um dos desvios da coluna vertebral, na região torácica.
Hipercifose na região torácica.

Da mesma forma como ocorre na hiperlordose, a hipercifose é causada quando a curvatura natural da cifose, mais comumente na região torácica, excede a normalidade. Nessa condição existe uma alteração da postura do paciente e o aparecimento de uma deformidade ou “corcunda” na região da curvatura, acompanhados de dores e desconforto nas costas.

Para saber mais detalhes sobre os desvios da coluna vertebral, clique aqui.

Curvatura da coluna vertebral

Quando vista de frente, no plano frontal, a coluna vertebral é uma estrutura aparentemente reta, sem muitas curvas; porém, quando vista lateralmente, é evidente que a coluna é formada por curvas.

Coluna vertebral vista frontalmente e lateralmente.
À sua esquerda, a coluna vertebral vista frontalmente. À sua direita, a coluna vertebral vista lateralmente.

A curvatura da coluna vertebral determina 4 regiões dessa estrutura, são elas: cervical, torácica, lombar e sacral.

Ilustração mostrando as 4 diferentes curvaturas da coluna vertebral: cervical, torácica, lombar e sacral.
A coluna vertebral possui 4 diferentes curvaturas.

Como é possível observar, as curvaturas da coluna vertebral estão intimamente relacionadas com as vértebras que a compõem, e cada região apresenta uma curvatura diferente. 

  • Cervical: forma o esqueleto axial do pescoço e confere suporte da cabeça.
  • Torácica: confere suporte à cavidade torácica.
  • Lombar: confere suporte à cavidade abdominal e permite a mobilidade entre a parte torácica do tronco e a pelve.
  • Sacral: une a coluna vertebral à cintura pélvica.

A curvatura da coluna vertebral é importante para aumentar a flexibilidade e a capacidade de absorção de peso e de impactos sobre o corpo, contribuindo para a sustentação e proteção do corpo.

Fontes

NATOUR, J. Coluna vertebral: conhecimentos básicos. Etcetera Editora, 2004. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/ColunaVertebral.pdf.

NORONHA, H. Cifose: o que fazer para evitar a “corcunda” na coluna. Disponível em: https://henriquenoronha.com.br/cifose-o-que-fazer-para-evitar-a-corcunda-na-coluna/.

NORONHA, H. Lordose ou hiperlordose? Saiba quais as causas e diferenças entre elas. Disponível em: https://henriquenoronha.com.br/lordose-ou-hiperlordose-saiba-quais-as-causas-e-diferencas-entre-elas/.

PUDLES, E.; DEFINO, H. A coluna vertebral: conceitos básicos. Porto Alegre: Artmed, 2014. Disponível em: https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=Bs86AgAAQBAJ&oi.

Publicado por Nicole Fernanda Sozza
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Boa Postura na Hora dos Estudos
Como manter a boa postura e não perder a concentração nos estudos.
Desvios posturais
Lordose, escoliose e cifose: alterações na coluna representadas por desvios anormais ou acentuação de seus desvios naturais.
Dores na coluna
Saiba os fatores que podem desencadear nas dores de coluna.
Esqueleto humano
Amplie seus conhecimentos a respeito do esqueleto humano, uma estrutura formada por ossos e cartilagens que garante a sustentação do corpo.
Funções da coluna vertebral
Sustentação, proteção, mobilidade e agilidade da estrutura corporal.
Hérnia de disco
Clique aqui e saiba o que é a hérnia de disco. Descubra quais são suas principais causas e sintomas. Conheça os tratamentos disponíveis atualmente.
Osteoporose
Conheça um pouco mais sobre a osteoporose, uma doença bastante relacionada com fraturas em pessoas idosas.
Postura
A postura, o que é postura, a importância da postura, problemas relacionados à má postura, como obter uma boa postura ao sentar, como obter uma boa postura ao deitar, como obter uma boa postura ao levantar, como obter uma boa postura ao ficar de pé.
Postura correta para ler
Saiba qual é a posição que você deve ficar quando vai ler!
Sistema esquelético
Compreenda mais sobre os componentes do sistema esquelético e as suas funções.
Vertebrados
Você sabe quais são as características de um vertebrado? Clique aqui, descubra a resposta dessa pergunta e conheça os grupos de vertebrados existentes.