Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História da América
  3. Formas de trabalho na América Hispânica

Formas de trabalho na América Hispânica

A conquista do espaço americano ofereceu aos espanhóis a possibilidade de rápido enriquecimento através do grande volume de metais preciosos existentes na região. Já na primeira expedição de Cristóvão Colombo houve o contato com os valiosos minerais que despertavam a cobiça do reino espanhol. Logo em seguida, os colonizadores ampliaram suas reservas de metais preciosos ao subjugarem as grandes civilizações indígenas americanas.

Ainda no século XVI, as primeiras notícias sobre a existência de grandes minas de prata nos arredores do Alto Peru instigou a vinda de vários representantes da metrópole no intuito de obter a riqueza fácil proveniente do subsolo americano. Nos primeiros duzentos anos da colonização, os espanhóis se concentraram nesse tipo de atividade, estabelecendo o caráter eminentemente exploratório e, ao mesmo tempo, mercantil das atividades econômicas firmadas em seus domínios.

Para organizar a força de trabalho a ser empregada, os espanhóis preferiram trabalhar junto às populações indígenas locais. A escravidão não era permitida, tendo em vista os interesses religiosos que a Igreja tinha na conversão da população nativa. Dessa forma, a Coroa Espanhola resolveu adotar outras modalidades de trabalho compulsório que resolvessem essa questão. Para tanto, utilizaram dos sistemas de repartimiento e da encomineda.

O repartimiento, na verdade, era uma modalidade já conhecida pelas populações indígenas anteriormente subjugadas ao império inca (mita) e asteca (cuatéquil). Esse tipo de sistema era usualmente gerido através de um sorteio onde os índios selecionados deveriam trabalhar compulsoriamente durante certo tempo. Em geral, os indígenas eram submetidos à realização de tarefas desgastantes em um ambiente bastante adverso. Ao fim da jornada, os índios recebiam uma compensação financeira de baixo valor.

Com o passar do tempo, as populações escolhidas para esse tipo de atividade passaram a receber um “partido”, ou seja, uma parcela dos metais preciosos recolhidos durante o tempo de serviço. Em outro momento, a falta de indígenas disponíveis para a execução das tarefas forçou a substituição do repartimiento pelo trabalho livre. O uso desse tipo de trabalho acarretou na desintegração de várias comunidades indígenas americanas.

Outra forma de exploração da mão-de-obra indígena foi a encomienda. Nesse sistema, o rei espanhol, na figura de seus administradores, concedia uma permissão à figura de um encomendero. Este, por conseguinte, poderia utilizar a mão-de-obra de toda uma comunidade indígena para a exploração dos minérios e terras disponíveis. Em troca, o encomendero era obrigado a oferecer a catequização a todos os indígenas postos sob a sua responsabilidade.

O encomendero não poderia tomar as terras das comunidades indígenas e a sua concessão era repassada somente às duas gerações seguintes. Apesar dessas restrições, o sistema de encomienda também foi marcado pelo abuso e a exploração intensa das populações nativas. Uma das maiores provas da violência e imposição dos espanhóis pode ser observada no rápido processo de dizimação das várias comunidades indígenas americanas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Rainer Sousa
Mestre em História

A encomienda foi uma das modalidades de trabalho mais empregadas na América Hispânica.
A encomienda foi uma das modalidades de trabalho mais empregadas na América Hispânica.
Publicado por: Rainer Gonçalves Sousa
Assuntos relacionados
Subcomandante Marcos, líder do Exército Zapatista de Libertação Nacional.
Exército Zapatista de Libertação Nacional
Lutas revolucionárias, América Latina, revoltas populares, História da América Latina, México, Revolução Mexicana de 1910, Francisco Pancho Villa, Emiliano Zapata, Exército Zapatista de Libertação Nacional, EZLN, subcomandante Marcos, Chiapas, massacre da Aldeia de Acteal, NAFTA.
O dispositivo legal que oficializava a intervenção dos EUA em Cuba.
Emenda Platt
O dispositivo legal que oficializava a intervenção dos EUA em Cuba.
<i>Da colonização ao processo de independência</i>
Antecedentes históricos da Independência dos Estados Unidos
O estudo dos antecedentes históricos da independência dos Estados Unidos é importante para entender os fatos que culminaram na libertação das treze colônias.
<i>Os colonos da América não aceitaram as imposições da Coroa Inglesa</i>
Mudanças que provocaram as lutas pela Independência dos Estados Unidos
As lutas pela independência dos Estados Unidos ocorreram a partir de mudanças impostas pela Coroa Inglesa.
Família puritana indo para a igreja
Cotidiano das famílias nas Treze Colônias inglesas
Veja aqui o cotidiano das famílias nas Treze Colônias inglesas, saiba como os colonos viviam e trabalhavam e como o puritanismo influenciou suas vidas.
Franklin D. Roosevelt: o presidente responsável por empreender as medidas do New Deal.
New Deal
New Deal, Crise de 1929, Herbert Hoover, Partido Republicano, Franklin Delano Roosevelt, Partido Democrata, John Maynard Keynes, liberalismo clássico, Adam Smith, Estados Unidos.
Desenvolvimento econômico e concentração de renda: a maior contradição instalada na Era Clinton.
A Era Clinton
Os acontecimentos que marcaram um dos mais famosos governos democratas dos EUA.
O comércio triangular promoveu o desenvolvimento das colônias da América do Norte.
O comércio triangular
A atividade econômica que propiciou o desenvolvimento econômico das 13 colônias.