Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História Geral
  3. Idade Média
  4. Invasões normandas

Invasões normandas

As invasões normandas foram incursões vikings no reino dos francos e na atual Inglaterra a partir do século IX.

As invasões normandas foram realizadas por vikings no norte da Europa, na região do reino dos francos, durante o século IX até o estabelecimento de um reino normando em 911, quando Rollo recebeu uma terra ao norte da França do rei Carlos III. Até onde se sabe, a primeira incursão viking sobre território franco aconteceu em 799.

Quem eram os normandos?

Não existe praticamente nenhum registro acerca dos normandos que não seja escrito pelos cristãos, que eram vítimas dos saques nórdicos. Portanto, o que se sabe sobre as invasões normandas foi escrito por cristãos ou posteriormente por normandos cristianizados.

Os escandinavos eram chamados pelos francos de Nortmanni, sendo “nort” de norte e “manni” de homem, portanto, “homens do norte”. Os francos do século IX não faziam a diferenciação dos grupos de normandos, mas sabe-se que os normandos que assolaram o reino franco no século IX eram, em geral, dinamarqueses, portanto, vikings.

O historiador Albert D’Haenens sugeriu que, para os francos, qualquer povo estrangeiro era tachado como bárbaro |1|. Portanto, apesar da diversidade de nacionalidades existentes nas expedições normandas, a nacionalidade que se sobressaía era a dinamarquesa. Além disso, a história das navegações vikings mostra que, em geral, os suecos preferiram explorar o leste da Europa, os noruegueses preferiram as ilhas atlânticas, a Irlanda e Escócia, e os dinamarqueses optaram pelo norte do continente europeu e pela região da atual Inglaterra.

O que foram as invasões normandas?

As invasões normandas foram expedições militares realizadas pelos vikings no norte da Europa. Os locais pelos quais passavam tornavam-se alvo dos ataques e tudo que parecesse ser valioso para os normandos era saqueado. Em um primeiro momento, as invasões concentraram-se no litoral oceânico do reino franco. Posteriormente, os normandos realizaram incursões adentrando os rios da região e, por fim, passaram a se sedentarizar e instalaram acampamentos de guerra pelo reino franco.

Os registros dos contemporâneos das invasões estipularam inúmeras razões para as invasões normandas, como o ódio à Igreja Católica. Entretanto, os historiadores apontaram que as motivações dos normandos eram pura e simplesmente a obtenção de riquezas, como afirmou Albert D’Haenens:

Qualquer que fosse seu objetivo – uma abadia, uma cidade ou toda uma região –, os normandos desembarcavam para conseguir ouro e prata, ou o que podia indiretamente equivaler-lhes, escravos, gado, uma ou outra peça de butim, ou o enfeudamento de uma região costeira que tivesse um certo tráfico comercial|2|.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Assim, a principal razão que levou os vikings dinamarqueses a realizarem incursões pelo reino dos francos era a de obter riquezas facilmente. O ataque dos normandos visava, principalmente, às abadias, pois era a construção mais atrativa e que mais agrupava riquezas. Assim, ao longo do século IX, foram realizadas inúmeros ataques normandos contra as abadias da região. Além disso, os ataques dos normandos poderiam acontecer contra cidades, como foi o caso de Paris, que foi atacada duas vezes no século IX.

Táticas das invasões

Os historiadores sugerem que os grupos que realizavam as invasões normandas possuíam, em média, de 300 a 400 homens. As armas utilizadas eram o machado, espada e o escudo. Quando atacavam cidades, os normandos utilizavam-se de armas de cerco, como o aríetes – uma arma de madeira que tinha como objetivo derrubar o portão de uma cidade. Porém, as armas de cerco dos normandos eram, em geral, ineficazes.

O grande trunfo dos normandos era realizar rápidas incursões pelo interior do reino franco, navegando pelos rios da região com seus navios. Os navios dos dinamarqueses suportavam até 50 homens e eram extremamente velozes. Assim, as incursões normandas, em geral, terminavam com uma rápida retirada estratégica pelos navios. À medida que os normandos familiarizaram-se com a região, registraram-se casos de sedentarização e formação de acampamentos.

Fim das invasões

As invasões normandas no norte da França, do modo como ocorreram a partir do começo do século IX, deixaram de acontecer a partir do século X, principalmente pelo fortalecimento das defesas francas. Registram-se casos de camponeses organizando-se para defender-se e a instalação de defesas como muralhas, paliçadas e fossos. Tempos depois, os normandos estabeleceram-se na atual Inglaterra a partir de 1066. Na atual França, os normandos fixaram-se a partir de 911.

|1| D’HAENENS. Albert. As invasões normandas: Uma catástrofe? São Paulo: Perspectiva, 1997, p. 24.
|2| Idem, p.34.

*Créditos da imagem: Jorisvo e Shutterstock

Pintura retratando as invasões normandas que foram realizadas na Inglaterra durante o século XI *
Pintura retratando as invasões normandas que foram realizadas na Inglaterra durante o século XI *
Publicado por: Daniel Neves Silva
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

As invasões normandas, realizadas na região do Reino dos Francos a partir do século IX, visavam principalmente:

a) ao saque.

b) criar conexões comerciais.

c) conhecer novas regiões.

d) difundir a religião tradicional nórdica.

e) fugir dos ataques dos eslavos.

Questão 2

Em 911, os normandos estabeleceram-se na região da atual Normandia, quando receberam terras do rei franco Carlos III. Esse terreno foi entregue à autoridade de:

a) Erik, o ruivo.

b) Ragnar Lodbrok.

c) Rollo.

d) Olavo I da Noruega.

e) Harald Hardrade.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Representação da luta travada entre o lobo gigante Fenrir e Odin durante o Ragnarök
Ragnarök e o fim do universo para os vikings
Conheça mais sobre o Ragnarök, conhecido por ser a teoria sobre o fim do mundo para os povos vikings.
Representação moderna das roupas e das armas utilizadas por um viking em batalha
Como os vikings enxergavam a guerra?
Clique neste link e tenha acesso a uma série de informações sobre a forma como os vikings enxergavam a guerra. Veja, por meio da leitura de nosso texto, quais eram as importâncias política, religiosa e social que a guerra tinha para os vikings e conheça as principais armas usadas por eles em batalha.
Celtas
Clique aqui e descubra detalhes interessantes a respeito dos celtas. Entenda quem eles foram, suas origens, a localização em que viveram e muito mais!
Os povos germânicos dominaram o Antigo Império Romano.
Povos Germânicos
Idade Média, Queda do Império Romano, bárbaros, tribos germânicas, crise do Império Romano, economia agrícola, agricultura de subsistência, comitatus, Odin, Valhalla, feudalismo, relações de fidelidade.
Carlos Magno empreendeu ações políticas que marcaram o auge do Reino dos Francos.
Reino dos Francos
Império Romano do Ocidente, Clóvis, Igreja Católica, reis indolentes, major domus, prefeito do palácio, Batalha de Poitiers, Pepino, o Breve; Patrimônio de São Pedro, Carlos Magno, missi dominici, marqueses, duques, Tratado de Verdun, Carlos, o Calvo; Luís, o Germânico; Lotário, capetíngios, normandos, magiares e árabes.
Império Carolíngio: devoção religiosa e militarismo em um dos maiores governos da Europa Medieval.
Império Carolíngio
A fase áurea da dominação dos francos na Europa Medieval.
Vikings e o contato com os cristãos
Apesar da fama de bárbaros e violentos, os vikings contribuíram na formação de algumas sociedades cristãs durante a Idade Média.
Acima, um modelo de embarcação usada pelos vikings
Vikings
Saiba mais sobre os povos Vikings e a relação que eles tiveram com o mundo da cristandade ocidental durante a Idade Média.