Whatsapp icon Whatsapp

Idade Média

A Idade Média é o período da história geral que se inicia no século V, logo após a queda do Império Romano do Ocidente, e termina no século XV, com a conquista de Constantinopla pelo Império Turco-Otomano. Foi um período marcado pela síntese da herança romana com a cultura dos povos bárbaros que invadiram o Império Romano.

A Igreja Católica tornou-se uma instituição poderosa e influente não apenas na religião, mas também na sociedade medieval. A invasão bárbara provocou a fuga da cidade em direção ao campo. A Europa ocidental ruralizava-se, e a riqueza era a terra. A agricultura tornou-se a principal atividade econômica, e a produção dos feudos era para o próprio sustento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A partir do século XIII, por conta dos renascimentos comercial e urbano, o mundo medieval começou a entrar em crise. A centralização do poder nas mãos dos reis derrotou os senhores feudais, pacificou as revoltas servis e abriu as portas da Europa para a Idade Moderna.

Leia também: Revolução Francesa – marco inaugural da Idade Contemporânea

Por que o nome “Idade Média”?

Durante muito tempo, o termo “Idade Média” foi muito discutido na historiografia. Os estudiosos modernos, do século XV em diante, fervorosos defensores do pensamento racional e grandes admiradores da cultura greco-romana, fizeram uma análise sobre o período que se encerrara.

Desde a queda do Império Romano do Ocidente até o século XV, cunhou-se Idade Média como um termo pejorativo, como se fosse um intervalo entre a Antiguidade Clássica, ou seja, os tempos áureos da Grécia e Roma Antiga, e a Idade Moderna, período de resgate da cultura humanística idealizada pelos primeiros filósofos gregos e concretizada pelos romanos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por conta desse sentido pejorativo, chamou-se também a Idade Média de “Idade das Trevas”. Além de ser um intervalo, o período medieval era tido como obscuro, tomado pelas crenças ditadas pela Igreja Católica, que desprezava o pensamento racional, e que não teve produções intelectuais de relevo.

No entanto, o termo Idade das Trevas já não é mais utilizado pela historiografia. Reconhece-se hoje a vasta produção cultural da época medieval, a importância da filosofia medieval para o conhecimento humano e a importância dos livros e documentos da Antiguidade Clássica terem sido preservados da destruição ao serem guardados nos mosteiros.

Era no castelo, principal construção dos feudos, que vivia a nobreza durante a Idade Média. [1]
Era no castelo, principal construção dos feudos, que vivia a nobreza durante a Idade Média. [1]

Características da Idade Média

Como a Idade Média é um período extenso da história geral, convencionou-se dividi-la em dois momentos:

  • Alta Idade Média (séc. V ao século X)
  • Baixa Idade Média (séc. X ao século XV)

É importante ressaltar que esses momentos não estão separados, mas um complementa o outro.

  • Alta Idade Média

O período da Alta Idade Média corresponde à formação da Europa medieval até o seu apogeu, no século X. O Império Romano do Ocidente acabou no século IV, e o imenso território conquistado pelos romanos pertencia então aos povos bárbaros. O termo “bárbaro” era como os romanos chamavam os povos que não faziam parte do seu império, que estavam fora dos limites romanos, ou seja, eram aqueles que não compartilhavam do mesmo costume romano, que não tinham a cidadania romana.

A Alta Idade Média constituiu-se pela junção da herança romana com os costumes dos povos bárbaros. A invasão bárbara alcançou a cidade de Roma, que foi saqueada diversas vezes. O temor dessas invasões fez com que os habitantes das cidades buscassem refúgio e trabalho no campo. Ocorreu o que chamamos de ruralização da Europa.

Os reinos germânicos adaptaram seus costumes aos os dos romanos. A Igreja Católica  aliou-se aos reis e tornou-se a grande ponte entre o mundo germânico e o mundo romano. Os povos bárbaros abandonaram suas antigas práticas religiosas e aderiram ao cristianismo. A fé cristã  expandiu-se pela Europa ocidental, reforçando o poder do papa. Foi no Império Carolíngio, no século VII, que a Igreja conseguiu consolidar o seu domínio.

O imperador Carlos Magno conquistou uma grande quantidade de terras e doou algumas delas à Igreja. Começava a formação dos Estados pontifícios, grandes quantidades de terra que estavam sob o domínio do papa. Carlos Magno promoveu a distribuição de terras aos senhores feudais exigindo em troca a sua fidelidade e seu auxílio em caso de guerra. Logo após a sua morte, seus filhos não conseguiram manter a unidade do império, que acabou dissolvendo-se. O poder foi descentralizado entre os senhores feudais.

A sociedade medieval era estamental, ou seja, não possibilitava a ascensão social. No topo da pirâmide estava o clero, logo abaixo vinha a nobreza, e na base estavam os servos, os únicos que trabalhavam e sustentavam as classes de cima. A agricultura tornou-se a principal atividade econômica. Os servos trabalhavam na terra para o seu próprio sustento, de sua família e do seu senhor.

Havia uma dinâmica ao lidar-se com a terra aproveitando-a ao máximo sem desgastá-la. Enquanto uma parte da terra era utilizada para o cultivo, uma outra porção dela ficava em repouso. Logo após a colheita, a terra trabalhada ficava em repouso e a outra era utilizada. Esse era o sistema de rotação, que evitava o desgaste do solo.

A cultura da Alta Idade Média estava concentrada nos mosteiros. A produção da Antiguidade Clássica foi guardada, e os monges copistas tinham a missão de copiar os textos antigos para que não se perdessem com o tempo. O acesso às bibliotecas dos mosteiros era restrito e o trabalho era manual. Para saber mais sobre esse primeiro período medieval, leia: Alta Idade Média.

Carlos Magno foi imperador do Império Carolíngio e aproximou-se da Igreja Católica.
Carlos Magno foi imperador do Império Carolíngio e aproximou-se da Igreja Católica.
  • Baixa Idade Média

O aumento populacional ocorrido a partir do ano 1000 foi motivado principalmente pela diminuição significativa das guerras bárbaras. Por isso, chama-se esse ano de “O ano da paz de Deus”. Esse aumento populacional provocou significativas mudanças na estrutura medieval e, mais tarde, levou à sua crise, no século XV.

A forma de lidar com a terra modificou-se. A produção agrícola aumentou e passou-se a usar as terras que ficavam em repouso. Dessa forma, o desgaste da terra não tardou a acontecer, acarretando dificuldades na produção.

As cidades voltaram a ter movimentação mais intensa, pois o aumento populacional levou as pessoas a saírem do campo e retornarem a elas. O comércio também voltou com atividade mais intensa por meio da troca de mercadorias.

As Cruzadas começaram como movimento religioso, mas, com o passar do tempo, transformaram-se em expedições comerciais ao trazer as especiarias orientais para a Europa ocidental. Essa movimentação Ocidente–Oriente fez retomar as navegações pelo mar Mediterrâneo, até então abandonadas por causa da ruralização da Europa e do domínio islâmico. Gênova e Veneza enriqueceram com o comércio marítimo logo após fazerem um acordo com os comerciantes islâmicos do Oriente.

As universidades promoveram mudanças na vida cultural da Idade Média. Surgidas no século XIII, elas se tornaram locais de estudos e discussão livre de ideias. Os mosteiros começaram a perder sua força cultural, que, desde o início do período medieval, era intensa. A moeda circulando com mais intensidade pela Europa por causa da volta às atividades comerciais passou a financiar a produção artística e intelectual.

A retomada do comércio fez surgir as feiras. Elas funcionavam ao redor dos feudos e comercializavam os produtos vindos do Oriente. Outras feiras formavam-se às margens das estradas para garantir a segurança das comitivas do comércio e a instalação de bancos para a troca de moedas. Cidades como Champagne, na França, surgiram dessas feiras. Uma nova classe social apareceu: a burguesia.

Essas transformações no mundo medieval começaram a fazer a estrutura social entrar em crise. As bases da Idade Média foram afetadas. A agricultura perdia espaço para o comércio. O campo esvaziava-se, e as cidades enchiam-se. As ideias que eram dominadas pela Igreja circulavam livremente pelas universidades. A fé, que era o elemento norteador do pensamento humano, perdia espaço para a razão. Se quiser saber mais detalhes sobre a parte final do período medieval, acesse: Baixa Idade Média.

Feudalismo

O feudalismo é uma das principais características da Idade Média. Trata-se de um sistema social, econômico e político que vigorou por todo período medieval. Nesse sistema, terras eram concedidas por um suserano ao seu vassalo em troca de fidelidade e ajuda militar. Os senhores feudais controlavam os feudos, e a mão de obra era servil. Os servos deveriam pagar impostos e trabalhar para os senhores e o clero.

A atividade econômica feudal era a agricultura, e a produção atendia as demandas internas do feudo. A Igreja Católica exercia grande influência dentro dos feudos, onde aconteciam as cerimônias religiosas e os registros de nascimento, casamento e morte. O feudalismo entrou em crise no século XIV, logo após as revoltas servis.

Veja também: Desenvolvimento da cidade medieval – uma das causas do fim do feudalismo

Crise do século XIV

 A crise do século XIV pode ser resumida em três palavras:

  • fome
  • peste
  • guerra

A fome foi resultado da escassez de alimentos provocada pela redução da produção agrícola por causa de intemperes naturais.

A Peste Negra foi uma doença que matou milhões de pessoas e espalhou-se rapidamente pela Europa. Vinda do Oriente, essa peste foi beneficiada pela ausência de higiene dos medievais. Com o alto número de mortos, começou a faltar mão de obra para o trabalho no campo. Os poucos servos que ainda trabalhavam nos feudos tiveram que trabalhar mais. Isso gerou uma revolta servil que abalou a estrutura feudal. As guerras entre os reinos europeus e as revoltas servis foram derrotadas pelos reis, que passaram de simples chefes militares a governantes dos reinos.

Fim da Idade Média

As mudanças da Baixa Idade Média levaram a Europa ocidental à crise. A centralização do poder nas mãos dos reis reduziu os poderes locais, que estavam sob o comando dos senhores feudais. Além disso, os reis questionavam a influência do poder do papa nas decisões políticas. Esses poderes reais deram início à formação dos estados nacionais, decretando-se o fim da Idade Média e o início da Idade Moderna.

Resumo sobre a Idade Média

  • Idade Média corresponde ao período entre a queda do Império Romano do Ocidente, no século V, e a tomada de Constantinopla pelo Império Turco-Otomano, no século XV.
  • Economia: agricultura
  • Política: descentralizada (senhores feudais)
  • Sociedade: clero, nobreza e servos
  • Crise: peste, fome e guerra

Exercícios resolvidos

Questão 1 -  Qual foi a principal atividade econômica durante a Idade Média?

A) Comércio

B) Indústria

C) Agricultura

D) Pecuária

Resolução

Alternativa C. A agricultura foi a principal atividade econômica da Idade Média. A terra era a fonte de riqueza. A produção era de subsistência, ou seja, para atender as demandas dos feudos.

Questão 2 - Qual é a relação entre a Peste Negra e a crise na agricultura durante o século XIV?

A) A Peste Negra devastou as plantações dos feudos.

B) A morte por Peste Negra fez diminuir a mão de obra servil.

C) A relação estabelecida foi um castigo de Deus.

D) A Peste Negra ampliou o comércio entre os árabes.

Resolução

Alternativa B. A Peste Negra devastou a Europa medieval. Milhões de pessoas perderam suas vidas, diminuindo-se a mão de obra servil para o trabalho na produção agrícola.

Crédito da imagem

[1] DeFacto / Commons

Publicado por Carlos César Higa
Assista às nossas videoaulas

Seções de Idade Média

Clero, nobreza e campesinato: a tríade fundamental da sociedade feudal.
A Sociedade Feudal
A organização social da Europa durante a Idade Média.

Artigos de Idade Média

Os mongóis, liderados por Gêngis Khan, conquistaram boa parte do território asiático, formando o império mongol
A Cavalaria de Gêngis Khan
Como o líder de um povo nômade e atrasado inaugurou um vasto império.
Santo Agostinho, filósofo e teólogo medieval, sistematizou uma concepção cristã da História
A concepção de História de Santo Agostinho
Conheça a concepção de História do filósofo medieval Santo Agostinho e entenda o porquê de sua importância.
As terras de um feudo eram costumeiramente divididas em diferentes mansos.
A divisão das terras feudais
Clique aqui e compreenda como era realizada a divisão das terras feudais!
O Papa Urbano II convocou os cristãos europeus a integrar os exércitos do movimento cruzadista.
A Igreja e as Cruzadas
A Igreja e as Cruzadas, Cruzadas, movimento cruzadista, Terra Santa, Jerusalém, peregrinos, expansão muçulmana, turcos seldjúcidas, Concílio Clermont, papa Urbano II.
São Tomás de Aquino: um dos maiores filósofos medievais
A literatura de Pedro Abelardo e São Tomás de Aquino
Tanto a literatura de Pedro Abelardo quanto a de São Tomás de Aquino representam os ideais dos grandes filósofos que viveram no medievo.
Alta Idade Média
Clique e acesse para saber mais detalhes da Alta Idade Média. Entenda como a queda do Império Romano deu início a esse período e veja suas características.
A natureza de Cristo foi o ponto fundamental desta heresia medieval.
Arianismo
Uma das mais importantes heresias da Baixa Idade Média.
Villa: unidade produtiva romana que influenciou na formação dos feudos medievais.
As influências germânicas e romanas no Ocidente Medieval.
Idade Média, Cultura Medieval, povos germânicos, cultura germânica, comitatus, economia natural, Roma, ruralização, villa, colono, escravos, plebeus, clientes, classe servil.
Baixo-relevo romano mostrando uma batalha. Povo marcadamente bélico, os romanos tiveram nos guerreiros bárbaros seus principais algozes
As invasões bárbaras e a queda de Roma
As invasões bárbaras levaram à desintegração do Império Romano do Ocidente e à constituição das características do mundo medieval.
Baixa Idade Média
Clique e acesse para saber mais detalhes da Baixa Idade Média. Entenda os principais acontecimentos e características relativos a esse período da Idade Média.
Bárbaros (povos germânicos)
Leia nosso artigo e entenda a origem do termo bárbaros. Conheça o caso dos germânicos, povos que foram chamados de bárbaros pelos romanos.
A Batalha de Poitiers ocorreu em 732
Batalha de Poitiers
Fique sabendo o que foi a Batalha de Poitiers e que importância teve para o contexto da Idade Média.
Os cátaros não se subordinavam aos preceitos da Igreja Católica.
Catarismo
Uma heresia medieval que se afastava do mundo material.
A ciência na Idade Média apresentou particularidades que precisam ser compreendidas dentro do contexto da época
Ciência na Idade Média
Saiba como se configurou a ciência na Idade Média e quais eram os aspectos que a diferenciavam da ciência moderna.
Palácio do papa na cidade de Avignon, sede do papado católico entre 1307 e 1377
Cisma do Ocidente na Igreja Católica
Saiba o que foi o Cisma do Ocidente e o que ele representou para a Igreja Católica.
Mosaico bizantino representando Cristo. As diferenças de interpretação religiosa geraram o Cisma do Oriente entre bizantinos e católicos
Cisma do Oriente e a divisão do catolicismo
Saiba mais sobre os motivos que levaram à eclosão do Cisma do Oriente e à divisão do cristianismo durante a Idade Média.
Representação moderna das roupas e das armas utilizadas por um viking em batalha
Como os vikings enxergavam a guerra?
Clique neste link e tenha acesso a uma série de informações sobre a forma como os vikings enxergavam a guerra. Veja, por meio da leitura de nosso texto, quais eram as importâncias política, religiosa e social que a guerra tinha para os vikings e conheça as principais armas usadas por eles em batalha.
A crise do feudalismo trouxe um conjunto diverso de transformações ao mundo medieval.
Crise do Feudalismo
Crise do feudalismo, relações servis, relações feudais, camponeses, senhores de terra, economia mercantil, relações comerciais, peste negra, jacqueries, expansão marítima, economia mercantilista.
As cruzadas mobilizaram as populações européias rumo à conquista de regiões orientais.
Cruzadas
Cruzadas, Idade Média, falta de terras, exclusão da classe nobiliárquica, expansão muçulmana, Igreja, exércitos cruzados, conquista de entrepostos comerciais, oito cruzadas, revitalização do comércio.
Castelo da cidade medieval de Carcassonne, na França
Desenvolvimento da Cidade Medieval
Entenda como ocorreu o desenvolvimento da cidade na Europa Ocidental durante a Idade Média.
Mesquita Umayyad, ou a “Grande Mesquita”, construída pelos Omíadas
Expansão Islâmica
Saiba como ocorreu o início do processo de expansão islâmica no século VII e quais foram as divergências entre os califas – sucessores de Maomé.
As feiras medievais eram verdadeiros locais de encontro de diferentes culturas
Feiras medievais
Venha saber por que as feiras medievais foram importantes entrepostos comerciais que levaram ao desenvolvimento do sistema capitalista racional baseado nos cálculos, nas taxas de juros e no lucro.
Feudalismo
Acesse o site e conheça mais sobre o que é o feudalismo e as suas origens. Veja as principais características do feudalismo e como se desenvolveu a sua crise.
Joana d’Arc: heroína francesa na Guerra dos Cem Anos.
Guerra dos Cem Anos
Guerra dos Cem Anos, França, Inglaterra, Carlos IV, Eduardo III, Carlos IV, região de Flandres, Filipe de Valois, Batalha de Creci, João, o Bom; de Btretigny, Joana d’Arc, batalha de Calais.
Clemente de Alexandria foi um dos chamados “Pais da Igreja”
Helenização do Cristianismo em Clemente de Alexandria
Entenda o processo de helenização do Cristianismo em Clemente de Alexandria, um dos mais importantes Pais da Igreja Cristã Primitiva.
Albigenses sendo perseguidos pelas autoridades religiosas.
Heresias Medievais
Idade Média, Heresias Medievais, Igreja Católica, nicolaísmo, crise dos valores religiosos, heresias, valdenses, Pedro Valdo, França, Flandres, Península Itálica, Albi, albigenses, Tribunal da Santa Inquisição.
Igreja: a mais poderosa instituição da Idade Média
Igreja na Idade Média
Observe aqui como se deu a trajetória da Igreja na Idade Média.
Constantino I foi o fundador do Império Bizantino
Império Bizantino
Saiba o que foi o Império Bizantino, que durou do século IV ao século XV, e entenda a sua importância para o período da Idade Média e início da Idade Moderna.
Império Carolíngio: devoção religiosa e militarismo em um dos maiores governos da Europa Medieval.
Império Carolíngio
A fase áurea da dominação dos francos na Europa Medieval.
Mesquita Azul, construída pelos otomanos, e Santa Sofia, ao fundo, construída no período bizantino, ambas em Istambul
Império Otomano
Conheça alguns aspectos do Império Otomano e a importância desse grande império para a História.
A tortura era considerada pelos inquisidores como uma forma de se buscar a confissão do pecador.
Inquisição
A perseguição da Igreja contra aqueles que não seguiam seus preceitos.
Pintura retratando as invasões normandas que foram realizadas na Inglaterra durante o século XI *
Invasões normandas
Clique e saiba como ocorreram as invasões que os normandos realizaram pelo reino dos francos a partir do século IX.
A peregrinação à Meca ao menos uma vez na vida é um dos pilares do islamismo. O fiel deve realizá-la desde que tenha condições financeiras para isso.
Islamismo
Clique e acesse para saber mais sobre o islamismo, a segunda maior religião do planeta. Conheça a origem e os princípios que regem essa religião.
O rei inglês João Sem Terra assinou a Magna Carta em 1215, um ano antes de sua morte
Magna Carta de 1215
Entenda a importância da Magna Carta de 1215 e compreenda o contexto histórico em que ela foi produzida.
Maomé
Acesse o texto para conhecer detalhes da vida de Maomé, também conhecido como Muhammad. Entenda suas origens e como ele se tornou profeta do islamismo.
Imagem com a representação em madeira de um deus nórdico (supostamente Odin)
Mitologia nórdica
Saiba mais sobre a mitologia nórdica e conheça também suas principais fontes de registros e os deuses das crenças dos vikings.
Islamismo, uma fé que unificou o mundo árabe.
Mundo Árabe
Islamismo, História Árabe, muçulmanos, Maomé, expansão do Mundo Árabe, Hégira, Meca, politeísmo, beduínos, comerciantes, Alcorão, comércio árabe, Jihad, Guerra Santa, califado, dinastia omíada, xiitas, sunitas.
O dragão é uma das figuras que povoam o imaginário do maravilhoso na Idade Média
O maravilhoso no mundo medieval
Entenda a importância do maravilhoso no mundo medieval e como isso estava associado às tradições culturais que formaram a Idade Média.
O sistema de rotação garantia um maior tempo de uso das terras cultiváveis.
O sistema de produção feudal
Clique aqui e confira as técnicas de exploração da terra no sistema de produção feudal!
O vinho na Idade Média
Clique aqui e saiba como se desenvolveu o grande comércio e o grande consumo de vinho na Idade Média.
O xadrez pode ser visto como um documento que expôs os valores da sociedade medieval
O xadrez e o mundo medieval
Saiba como o xadrez pode ser um jogo capaz de expor uma gama de valores existentes no mundo medieval.
O Alcorão reúne os elementos fundamentais da religião muçulmana.
Os princípios islâmicos
O desenvolvimento das crenças fundamentais da religião muçulmana.
“O Triunfo da morte”, obra de Pieter Bruegel, 1562
Peste negra
Fique sabendo dos principais aspectos da Peste Negra, pandemia que assolou a Europa no século XIV.
Vitral de uma igreja, localizada na Bélgica, retrata cruzados durante a Primeira Cruzada*
Primeira Cruzada
Entenda como foi a Primeira Cruzada, convocada pelo papa Urbano II e que resultou na conquista de Jerusalém em 1099.
A Querela das Investiduras: disputas entre o poder monárquico e clerical.
Querela das Investiduras
Querela das Investiduras, Questão das Investiduras, Ordem de Cluny, Colégio dos Cardeais, cesaropapaismo, Nicolau II, Gregório VII, Concordata de Worms, poder clerical, poder nobiliárquico.
Representação da luta travada entre o lobo gigante Fenrir e Odin durante o Ragnarök
Ragnarök e o fim do universo para os vikings
Conheça mais sobre o Ragnarök, conhecido por ser a teoria sobre o fim do mundo para os povos vikings.
São Bento de Núrsia foi responsável por um dos principais dispositivos de disciplina monástica da Idade Média
Regra de São Bento
Saiba como foi elaborada a Regra de São Bento e que importância ela teve no processo civilizatório da Idade Média após a queda do Império Romano.
Carlos Magno empreendeu ações políticas que marcaram o auge do Reino dos Francos.
Reino dos Francos
Império Romano do Ocidente, Clóvis, Igreja Católica, reis indolentes, major domus, prefeito do palácio, Batalha de Poitiers, Pepino, o Breve; Patrimônio de São Pedro, Carlos Magno, missi dominici, marqueses, duques, Tratado de Verdun, Carlos, o Calvo; Luís, o Germânico; Lotário, capetíngios, normandos, magiares e árabes.
Mjöllnir, o martelo de Thor, foi utilizado pelos vikings como pingente a partir do século X
Religião dos Vikings
Conheça como se estruturava a religião dos povos que habitaram a Escandinávia durante a Era Viking.
Renascimento comercial e urbano
Acesse e veja detalhes sobre o renascimento comercial e urbano. Conheça o contexto que originou tal processo e quais mudanças este causou.
Os conflitos entre nobres e camponeses marcaram a transformação do mundo feudal.
Revoltas Camponesas
Jacqueires, crise da idade Média, Feudalismo, burgos, feudos, monetarização, revoltas camponesas, Guilherme Caillet, Estevão Marcel, John Ball, Walt Tyler, jaques, Kent, Essex, Londres.
Estátua em homenagem a D. Nuno Álvares Pereira, líder das tropas portuguesas na Batalha de Aljubarrota.*
Revolução de Avis
Clique neste link para ter acesso a este texto que trata sobre um importante momento da história portuguesa: a Revolução de Avis. Entenda o que foi esse acontecimento e como a crise dinástica de 1383 deu início a essa revolução, a qual inaugurou o domínio da dinastia de Avis sobre Portugal.
Igreja valdense instalada em Turim, na Itália
Valdenses
Saiba mais sobre os valdenses, heresia medieval que ficou caracterizada, principalmente, por negar a autoridade eclesiástica da Igreja Católica.
Vikings e o contato com os cristãos
Apesar da fama de bárbaros e violentos, os vikings contribuíram na formação de algumas sociedades cristãs durante a Idade Média.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!