Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Físico-Química
  4. Soluções
  5. Diluição de Soluções

Diluição de Soluções

Fazemos uma diluição quando adicionamos mais solvente a uma solução já existente, de modo que a concentração da solução diminua.

No cotidiano é muito comum realizarmos diluições. Por exemplo, geralmente os rótulos de sucos concentrados indicam que o preparado desses sucos deve ser feito acrescentando-se água numa proporção determinada. Quando fazemos isso, estamos diluindo o suco.

Quanto mais água for acrescentada à limonada, menos concentrada ela ficará

Atenção: Não confunda diluição com dissolução. Quando estamos fazendo um suco e adicionamos o soluto (refresco em pó, por exemplo) ao solvente (água), está ocorrendo uma dissolução. Mas quando acrescentamos mais água a uma solução de água com refresco em pó, temos uma diluição.

Essa prática também é muito comum nos laboratórios, pois geralmente as soluções que são comercializadas vêm numa concentração bem alta e, de acordo com a finalidade, os cientistas preparam soluções mais diluídas a partir da solução inicial.

Essas soluções costumam ser preparadas pegando-se uma alíquota, isto é, uma parte da solução inicial com uma pipeta, que é um instrumento utilizado para medir e transferir volumes de líquidos com alta precisão. Essa alíquota é transferida para um balão volumétrico e, por último, acrescenta-se a água até atingir o volume desejado e indicado pelo balão volumétrico.

Vidrarias necessárias para preparo de soluções

Mas surge uma pergunta: Como saber o volume da alíquota que se deve pegar para preparar a solução?

Bem, isso depende de qual concentração queremos que a solução tenha. Quando realizamos uma diluição, a massa do soluto permanece inalterada, como mostra a imagem abaixo:

Esquema de diluição

No entanto, a massa do solvente mudou e, consequentemente, a massa e a concentração da solução também mudaram. Tendo em vista que a fórmula da concentração comum é dada pela divisão entre a massa do soluto pelo volume da solução, temos o seguinte:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Cinicial = __m1__                                               Cfinal = __m1__
              Vinicial                                                               Vfinal  
m1 = Cinicial . Vinicial                                                   m1 = Cfinal . Vfinal
                               
  Cinicial . Vinicial = Cfinal . Vfinal

Por meio dessa relação é possível determinar a concentração da solução final. Veja um exemplo abaixo:

“500 mL de água foram adicionados a uma solução aquosa de ácido sulfúrico (H2SO4(aq)) de volume inicial igual a 200 mL e concentração de 20 g/L. Qual a concentração da solução após essa diluição?”

Resolução:

Dados:

Se a concentração inicial era de 20 g/L, isso significa que em cada litro da solução há 20 gramas de soluto (ácido sulfúrico) dissolvido. Assim, basta fazer uma regra de três para descobrir qual a massa do soluto que está dissolvida em 200 mL (0,2 mL) da solução:

20 g de ácido sulfúrico --------- 1 L de solução
                                m1 --------- 0,2 L
                                1 . m1 = 0,2 . 20
                                     m1 = 4 g

Agora, para descobrir a concentração final basta usar a expressão abaixo:

   Cinicial . Vinicial = Cfinal . Vfinal

(20 g/L) . 0,2 L = Cfinal . (0,2 L + 0,5 L)
Cfinal = _4g_
             0,7L
Cfinal = 5,7 g/L

A mesma relação pode ser feita com a concentração em mol/L, com o título em massa e com a fração molecular, como mostra a tabela abaixo:

Tabela de relações de concentrações de soluções

A prática da diluição de soluções é muito comum em laboratórios
A prática da diluição de soluções é muito comum em laboratórios
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(UFPI) Qual será o volume de água que deve ser acrescentado a 300ml de uma solução 1,5 mol/L de ácido clorídrico (HCl) para torná-la 0,3mol/L?

a) 1000mL

b) 1500mL

c) 1200mL

d) 1800mL

e) 500 mL

Questão 2

Ao adicionar uma quantia de 75mL de água diretamente em 25mL de uma solução 0,20M de cloreto de sódio (NaCl), obtemos uma solução de concentração molar igual a:

a) 0,010

b) 0,025

c) 0,035

d) 0,040

e) 0,050

Mais Questões
Assuntos relacionados
As reações e fenômenos físicos que geram perda ou ganho de calor são estudados na Termoquímica
Termoquímica
Confira uma introdução ao estudo da Termoquímica que oferece uma base para que você prossiga aumentando seus conhecimentos nessa área.
Classificação das soluções
Classificação das soluções, Estado de agregação, Natureza das partículas dispersas, Solução Sólida, Solução Líquida, Solução Gasosa, Solução diluída, Solução concentrada, Solução saturada, Solução supersaturada, Solução molecular, Solução iônica, Solução aquosa de cloreto de sódio.
Aparelho phmetro.
Você sabe o que significa pH ?
Potencial Hidrogeniônico, acidez, neutralidade, alcalinidade, concentração de íons de Hidrogênio, indicadores, substâncias que revelam a presença de íons livres em uma solução, papel tornassol, fenolftaleína, phmetro, potenciômetro, eletrodo.
Em laboratório, é muito importante conhecer a concentração em mol/L das soluções químicas
Concentração em mol/L
A concentração em mol/L é a relação existente entre o número de mol do soluto em um litro da solução.
O soro fisiológico é um exemplo de mistura de soluções de solutos diferentes sem reação
Cálculos em mistura de soluções com solutos diferentes sem reação química
Clique e aprenda como devem ser realizados os cálculos envolvendo uma mistura de soluções de solutos diferentes sem reação química.
Os relâmpagos fornecem a energia de ativação necessária para que ocorra a reação entre os gases oxigênio e nitrogênio na atmosfera
Energia de Ativação e Complexo Ativado
Estudo do conceito de energia de ativação em cinética química, condição indispensável para a formação do complexo ativado e ocorrência da reação.
A temperatura de ebulição da água depende da pressão atmosférica exercida sobre a superfície do líquido
Variação da pressão atmosférica e ponto de ebulição
Entenda por que em lugares onde a altitude é menor, o ponto de ebulição da água também é menor.