Crônica no vestibular

Como os vestibulares têm saído do padrão de produção textual, preconizado há tempos, é possível que este tipo de seleção lhe peça para fazer uma crônica, aquela dos jornais, revistas e peculiares a alguns autores literários, como: Fernando Sabino, Luís Fernando Veríssimo, Rubem Braga e Carlos Drummond de Andrade.

Ao ler algumas crônicas, você já deve ter percebido que são textos pequenos, fáceis de serem lidos e também deve ter se visto em muitas das situações ali narradas. Isso acontece porque este tipo de produção textual é voltado a fatos corriqueiros da vida.

Tende-se a dividir a crônica em diversos tipos: poética, descritiva, narrativa, dissertativa, reflexiva e até mesmo metafísica.

O que não está errado... Mas o importante é que, independente de tipologia, esta espécie de texto possui pontos comuns, ou melhor, natureza similar. Contudo, a crônica abordada nos vestibulares é a narrativa e, portanto, deverá ter espaço, personagens e tempo.

Observe as características principais desse tipo de gênero textual e não tenha problemas em escolhê-lo na prova de redação.

Então, vejamos o que não pode faltar na sua crônica na hora do teste:

Elementos da vida cotidiana. Conte um fato do dia a dia, algo que a maioria das pessoas passa em algum momento da vida, mas não sai contando para a vizinhança;

Coloque um toque de humor e utilize a oralidade na escrita, ou seja, o coloquialismo, contudo, sem usar palavras grotescas, esdrúxulas;


Seja breve, não prolongue o assunto por várias páginas; siga um tempo determinado, comece sabendo o fim da história;

Tenha cuidado ao utilizar uma personagem não fictícia, como um político, não exponha algo que não tenha como provar;

Utilize uma linguagem clara e simples.


Preste atenção no que a prova de redação está solicitando, pois muitas vezes, o enredo (o conteúdo) da produção já vem determinado. Então, você só deverá acrescentar as características do gênero, pois o tema já estará definido.

E o mais importante: leia crônicas em revistas, jornais e livros, pois através da leitura assídua você assimilará facilmente as peculiaridades deste estilo literário e saberá distinguir o tipo utilizado e adequado para cada produção textual.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Veja mais!

Conto Fantástico - Você já leu, já ouviu e já viu, mas o que é?

Publicado por: Sabrina Vilarinho
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

São características da crônica:

I. Gênero narrativo marcado pela brevidade, narra fatos históricos em ordem cronológica.

II. Publicada em jornal ou revista, destina-se à leitura diária ou semanal, pois trata de acontecimentos cotidianos.

III. Obra de ficção do gênero narrativo, apresenta narrador, personagens, ponto de vista e enredo.

IV. Gênero que se define por sua pequena extensão, é mais curto que a novela ou o romance, apresentando uma estrutura fechada.

V. Tipo de texto que se caracteriza por envolver um remetente e um destinatário, geralmente é escrito em primeira pessoa.

a) I e II.

b) I e III.

c) IV e V.

d) I e V.

e) III e IV.

Questão 2

Leia o texto a seguir para responder à questão:

De homem para homem

- Ateu, não: agnóstico

- Pois eu te dou quinhentas pratas se você me disser o que quer dizer essa palavra.

- Ora, para começar você não tem quinhentas pratas. Estou conversando a sério e você me vem com molecagem. Acho que Deus é uma coisa, os padres outra. O ranço das sacristias me enoja. Tenho horror ao bafo clerical dos confessionários! O bem que a confissão pode nos fazer é o de uma catarse, um extravasamento, que a psicanálise também faz, e com mais sucesso. Estou mesmo com vontade de me especializar em psiquiatria.

- Só mesmo um doido te procuraria.

Mauro não pôde deixar de rir. Eduardo acrescentou:

- Você vai ter de se curar para depois curar os outros.

- É isso mesmo - concordou o outro, sério. - Estou exatamente preocupado com o meu próprio caso. Já iniciei o que eu chamo de "a minha libertação".

- E o que eu chamo de "a sua imbecilização".

- Vista pela sua, que já é completa. O que eu chamo de libertação é a possibilidade de me afirmar integralmente, como homem. O homem é que interessa. Se Deus existe, posso vir a me entender com ele, mas há de ser de homem para homem.

Fernando Sabino

O texto de Fernando Sabino apresenta características do seguinte gênero textual:

a) Poema.

b) Conto.

c) Crônica.

e) Ensaio.

e) Fábula.

Mais Questões
Assuntos relacionados
A Redação do Enem
Clique aqui e não fique mais preocupado!
A redação e o bloqueio na escrita
Por que algumas pessoas têm bloqueios quando precisam escrever?
A revisão do texto implica na boa qualidade do mesmo
A redação requer uma boa revisão
A releitura é imprescindível na construção textual.
Alguns bloqueios no momento da escrita são recorrentes, mas com a aquisição de determinadas habilidades a situação pode ser revertida
Bloqueios no momento da escrita
Alguns bloqueios no momento da escrita são inevitáveis. Dada essa realidade, certifique-se aqui de algumas importantes dicas!
Para a produção de um bom texto é importante ter ideias claras e objetivas
Como produzir um bom texto?
Dicas para elaboração de um texto claro, objetivo e coerente.
Crônica argumentativa
Conheça a crônica argumentativa, suas características linguísticas, estruturais e temáticas, além de descobrir o que a difere de uma crônica.
Uma espécie de observador do cotidiano, ações banais ou acontecimentos inusitados são sempre temas dos cronistas.
Crônica narrativa
Acesse para entender a crônica narrativa. Veja características desse gênero e aprenda como fazer um texto do tipo. Leia, por fim, um exemplo de crônica narrativa.
Procurando obter um bom resultado no Enem? Nada melhor que algumas dicas
Dicas para a redação do Enem
Sente-se apto (a) para fazer a redação do Enem? Se sim ou se não, não deixe de conferir algumas dicas ao clicar aqui!