Crônica no vestibular

Como os vestibulares têm saído do padrão de produção textual, preconizado há tempos, é possível que este tipo de seleção lhe peça para fazer uma crônica, aquela dos jornais, revistas e peculiares a alguns autores literários, como: Fernando Sabino, Luís Fernando Veríssimo, Rubem Braga e Carlos Drummond de Andrade.

Ao ler algumas crônicas, você já deve ter percebido que são textos pequenos, fáceis de serem lidos e também deve ter se visto em muitas das situações ali narradas. Isso acontece porque este tipo de produção textual é voltado a fatos corriqueiros da vida.

Tende-se a dividir a crônica em diversos tipos: poética, descritiva, narrativa, dissertativa, reflexiva e até mesmo metafísica.

O que não está errado... Mas o importante é que, independente de tipologia, esta espécie de texto possui pontos comuns, ou melhor, natureza similar. Contudo, a crônica abordada nos vestibulares é a narrativa e, portanto, deverá ter espaço, personagens e tempo.

Observe as características principais desse tipo de gênero textual e não tenha problemas em escolhê-lo na prova de redação.

Então, vejamos o que não pode faltar na sua crônica na hora do teste:

Elementos da vida cotidiana. Conte um fato do dia a dia, algo que a maioria das pessoas passa em algum momento da vida, mas não sai contando para a vizinhança;

Coloque um toque de humor e utilize a oralidade na escrita, ou seja, o coloquialismo, contudo, sem usar palavras grotescas, esdrúxulas;


Seja breve, não prolongue o assunto por várias páginas; siga um tempo determinado, comece sabendo o fim da história;

Tenha cuidado ao utilizar uma personagem não fictícia, como um político, não exponha algo que não tenha como provar;

Utilize uma linguagem clara e simples.


Preste atenção no que a prova de redação está solicitando, pois muitas vezes, o enredo (o conteúdo) da produção já vem determinado. Então, você só deverá acrescentar as características do gênero, pois o tema já estará definido.

E o mais importante: leia crônicas em revistas, jornais e livros, pois através da leitura assídua você assimilará facilmente as peculiaridades deste estilo literário e saberá distinguir o tipo utilizado e adequado para cada produção textual.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Veja mais!

Conto Fantástico - Você já leu, já ouviu e já viu, mas o que é?

Publicado por: Sabrina Vilarinho
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

São características da crônica:

I. Gênero narrativo marcado pela brevidade, narra fatos históricos em ordem cronológica.

II. Publicada em jornal ou revista, destina-se à leitura diária ou semanal, pois trata de acontecimentos cotidianos.

III. Obra de ficção do gênero narrativo, apresenta narrador, personagens, ponto de vista e enredo.

IV. Gênero que se define por sua pequena extensão, é mais curto que a novela ou o romance, apresentando uma estrutura fechada.

V. Tipo de texto que se caracteriza por envolver um remetente e um destinatário, geralmente é escrito em primeira pessoa.

a) I e II.

b) I e III.

c) IV e V.

d) I e V.

e) III e IV.

Questão 2

Leia o texto a seguir para responder à questão:

De homem para homem

- Ateu, não: agnóstico

- Pois eu te dou quinhentas pratas se você me disser o que quer dizer essa palavra.

- Ora, para começar você não tem quinhentas pratas. Estou conversando a sério e você me vem com molecagem. Acho que Deus é uma coisa, os padres outra. O ranço das sacristias me enoja. Tenho horror ao bafo clerical dos confessionários! O bem que a confissão pode nos fazer é o de uma catarse, um extravasamento, que a psicanálise também faz, e com mais sucesso. Estou mesmo com vontade de me especializar em psiquiatria.

- Só mesmo um doido te procuraria.

Mauro não pôde deixar de rir. Eduardo acrescentou:

- Você vai ter de se curar para depois curar os outros.

- É isso mesmo - concordou o outro, sério. - Estou exatamente preocupado com o meu próprio caso. Já iniciei o que eu chamo de "a minha libertação".

- E o que eu chamo de "a sua imbecilização".

- Vista pela sua, que já é completa. O que eu chamo de libertação é a possibilidade de me afirmar integralmente, como homem. O homem é que interessa. Se Deus existe, posso vir a me entender com ele, mas há de ser de homem para homem.

Fernando Sabino

O texto de Fernando Sabino apresenta características do seguinte gênero textual:

a) Poema.

b) Conto.

c) Crônica.

e) Ensaio.

e) Fábula.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Para a produção de um bom texto é importante ter ideias claras e objetivas
Como produzir um bom texto?
Dicas para elaboração de um texto claro, objetivo e coerente.
A revisão do texto implica na boa qualidade do mesmo
A redação requer uma boa revisão
A releitura é imprescindível na construção textual.
Procurando obter um bom resultado no Enem? Nada melhor que algumas dicas
Dicas para a redação do Enem
Sente-se apto (a) para fazer a redação do Enem? Se sim ou se não, não deixe de conferir algumas dicas ao clicar aqui!
Uma espécie de observador do cotidiano, ações banais ou acontecimentos inusitados são sempre temas dos cronistas.
Crônica narrativa
Acesse para entender a crônica narrativa. Veja características desse gênero e aprenda como fazer um texto do tipo. Leia, por fim, um exemplo de crônica narrativa.
A Redação do Enem
Clique aqui e não fique mais preocupado!
A redação e o bloqueio na escrita
Por que algumas pessoas têm bloqueios quando precisam escrever?
Alguns bloqueios no momento da escrita são recorrentes, mas com a aquisição de determinadas habilidades a situação pode ser revertida
Bloqueios no momento da escrita
Alguns bloqueios no momento da escrita são inevitáveis. Dada essa realidade, certifique-se aqui de algumas importantes dicas!