Whatsapp icon Whatsapp

Inflorescência

As inflorescências são conjuntos de flores localizados em sistemas de ramos que podem ser, muitas vezes, confundidos com uma flor única.
A inflorescência encontrada na família Asteraceae é conhecida como capítulo
A inflorescência encontrada na família Asteraceae é conhecida como capítulo

As inflorescências podem ser definidas como um sistema de ramos que possuem flores dispostas de maneira variada. Muitas vezes confundidas como uma flor única, como é o caso das margaridas, as inflorescências, na verdade, são vários conjuntos dessas estruturas.

Podemos classificar as inflorescências em dois grupos:

→ Racemosa: Inflorescência em que o eixo principal cresce mais que os laterais e termina com uma gema apical que frequentemente produz novas flores. O desenvolvimento das flores acontece de baixo para cima ou de fora para dentro.

→ Cimosa: Em cada eixo dessa inflorescência, é possível encontrar uma flor, e os ramos laterais crescem mais que o eixo central. O eixo principal termina em uma flor, que é a primeira a se abrir.

Tipos de inflorescência racemosa

Observe os tipos de inflorescência racemosa
Observe os tipos de inflorescência racemosa

Racemo: Flores presentes em pedicelos que saem de diferentes níveis do eixo principal e atingem diferentes alturas. Exemplo: chuva-de-ouro.

Corimbo: Flores presentes em pedicelos que saem de diferentes níveis do eixo principal e atingem a mesma altura. Exemplo: xixi-de-macaco.

Espiga: Flores sésseis dispostas em diferentes alturas no eixo principal. Exemplo: milho.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Espádice: Estrutura semelhante à espiga, mas que possui um eixo carnoso. Nessa inflorescência, verifica-se a presença de uma bráctea bastante desenvolvida. Exemplo: antúrio.

Capítulo: Flores inseridas em um eixo que se alarga na extremidade superior e forma uma superfície achatada. Exemplo: margarida.

Umbela: Flores presentes em pedicelos que saem do mesmo ponto do eixo principal, atingindo o mesmo nível. Exemplo: falsa-erva-de-rato.

Tipos de inflorescência cimosa

Observe os tipos de inflorescência cimosa
Observe os tipos de inflorescência cimosa

Uníparas ou monocásio: Possuem um eixo primário terminado em flor e, logo abaixo, forma-se um eixo secundário lateral com uma flor final e assim sucessivamente. Exemplo: lírio.

Bíparas ou dicásio: Possuem um eixo primário terminado em flor e, logo abaixo, surgem dois eixos secundários terminados em flor e assim sucessivamente. Exemplo: begônia.

Tipos especiais de inflorescências

Espigueta: Uma pequena espiga envolvida por diversas brácteas. Exemplo: gramíneas.

Ciátio: Formada por uma flor feminina pedicelada e rodeada por várias flores masculinas. Ao redor dessa estrutura, encontram-se brácteas. Exemplo: coroa-de-cristo.

Sicônio: Flores estão envolvidas por um receptáculo carnoso. Exemplo: figo.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Flor e fruto: estruturas encontradas unicamente nas angiospermas.
Angiospermas
Angiospermas: plantas que formam flores verdadeiras e frutos.
Flor
Saiba mais sobre a estrutura da flor e conheça seus aparelhos reprodutores masculino e feminino.
Os frutos podem ser definidos como o ovário maduro
Tipos de frutos
Entenda a classificação dos diferentes tipos de frutos em simples, agregados e múltiplos e conheça alguns dos principais exemplos.
video icon
História
Conjuração Baiana (1798)
Assista nossa videoaula para conhecer a história da Conjuração Baiana (1798). Confira também, no nosso canal, outras informações sobre Brasil Colonial.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas