Whatsapp icon Whatsapp

Inflorescência

As inflorescências são conjuntos de flores localizados em sistemas de ramos que podem ser, muitas vezes, confundidos com uma flor única.
A inflorescência encontrada na família Asteraceae é conhecida como capítulo
A inflorescência encontrada na família Asteraceae é conhecida como capítulo

As inflorescências podem ser definidas como um sistema de ramos que possuem flores dispostas de maneira variada. Muitas vezes confundidas como uma flor única, como é o caso das margaridas, as inflorescências, na verdade, são vários conjuntos dessas estruturas.

Podemos classificar as inflorescências em dois grupos:

→ Racemosa: Inflorescência em que o eixo principal cresce mais que os laterais e termina com uma gema apical que frequentemente produz novas flores. O desenvolvimento das flores acontece de baixo para cima ou de fora para dentro.

→ Cimosa: Em cada eixo dessa inflorescência, é possível encontrar uma flor, e os ramos laterais crescem mais que o eixo central. O eixo principal termina em uma flor, que é a primeira a se abrir.

Tipos de inflorescência racemosa

Observe os tipos de inflorescência racemosa
Observe os tipos de inflorescência racemosa

Racemo: Flores presentes em pedicelos que saem de diferentes níveis do eixo principal e atingem diferentes alturas. Exemplo: chuva-de-ouro.

Corimbo: Flores presentes em pedicelos que saem de diferentes níveis do eixo principal e atingem a mesma altura. Exemplo: xixi-de-macaco.

Espiga: Flores sésseis dispostas em diferentes alturas no eixo principal. Exemplo: milho.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Espádice: Estrutura semelhante à espiga, mas que possui um eixo carnoso. Nessa inflorescência, verifica-se a presença de uma bráctea bastante desenvolvida. Exemplo: antúrio.

Capítulo: Flores inseridas em um eixo que se alarga na extremidade superior e forma uma superfície achatada. Exemplo: margarida.

Umbela: Flores presentes em pedicelos que saem do mesmo ponto do eixo principal, atingindo o mesmo nível. Exemplo: falsa-erva-de-rato.

Tipos de inflorescência cimosa

Observe os tipos de inflorescência cimosa
Observe os tipos de inflorescência cimosa

Uníparas ou monocásio: Possuem um eixo primário terminado em flor e, logo abaixo, forma-se um eixo secundário lateral com uma flor final e assim sucessivamente. Exemplo: lírio.

Bíparas ou dicásio: Possuem um eixo primário terminado em flor e, logo abaixo, surgem dois eixos secundários terminados em flor e assim sucessivamente. Exemplo: begônia.

Tipos especiais de inflorescências

Espigueta: Uma pequena espiga envolvida por diversas brácteas. Exemplo: gramíneas.

Ciátio: Formada por uma flor feminina pedicelada e rodeada por várias flores masculinas. Ao redor dessa estrutura, encontram-se brácteas. Exemplo: coroa-de-cristo.

Sicônio: Flores estão envolvidas por um receptáculo carnoso. Exemplo: figo.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Angiospermas
Angiospermas: plantas que formam flores verdadeiras e frutos.
Flor
Saiba mais sobre a estrutura da flor e conheça seus aparelhos reprodutores masculino e feminino.
video icon
Texto"Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos
Nessa aula veremos a condição de existência de um triângulo utilizando um raciocínio lógico e em seguida formalizando esse conhecimento.