Whatsapp icon Whatsapp

Metamorfose em anfíbios

A metamorfose em anfíbios refere-se a modificações morfológicas e fisiológicas durante seu desenvolvimento.
Durante o desenvolvimento do anuro, parte do ciclo de vida ocorre na água
Durante o desenvolvimento do anuro, parte do ciclo de vida ocorre na água

Os anfíbios são animais conhecidos principalmente por sua dependência do ambiente aquático, onde vivem parte de sua vida e realizam sua reprodução. Esses animais apresentam a pele úmida, com a presença de glândulas, além de sofrerem metamorfose, sendo assim, possuem desenvolvimento indireto.

Os anuros apresentam a metamorfose mais nítida e não possuem cauda em sua fase adulta. Como principais representantes, destacam-se os sapos, pererecas e rãs. Nos outros grupos (Caudata e Gymnophiona), o processo de metamorfose é menos perceptivo. Em algumas espécies de salamandras, não ocorre metamorfose.

No período reprodutivo, os anuros exibem um comportamento interessante: eles cantam para atrair as fêmeas. Após encontrar uma parceira, ocorre o momento conhecido como amplexo nupcial, em que o macho abraça a fêmea e estimula a liberação de óvulos. No momento em que isso ocorre, o macho elimina seus espermatozoides sobre os óvulos, fecundando-os.

O girino respira por brânquias, possui cauda e não apresenta patas
O girino respira por brânquias, possui cauda e não apresenta patas

Do ovo nasce o girino, a forma larval dos anuros. Eles vivem em ambiente aquático, apresentam brânquias e uma cauda bastante desenvolvida, além de não possuírem pernas. Eles também apresentam uma boca pequena adaptada à sua alimentação, que ocorre normalmente por processos de filtração e raspagem do substrato. Nessa fase da vida, o coração desses animais apresenta apenas um átrio e um ventrículo, sendo semelhante ao dos peixes.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Observe que, após o aparecimento das patas, o animal ainda apresenta cauda
Observe que, após o aparecimento das patas, o animal ainda apresenta cauda

Durante o processo de metamorfose dos anuros, os girinos ganham seus membros. Inicialmente, desenvolvem-se os membros posteriores na região próxima ao início da cauda e, posteriormente, desenvolvem-se os membros anteriores. Ocorre também o surgimento dos pulmões e modificações na estrutura do coração, que passa a ter dois átrios e um ventrículo. Assim que o pulmão forma-se, o animal pode sair do interior da água. Finalmente ocorre a reabsorção da cauda e o animal passa a apresentar as características morfológicas de um adulto, apesar de ainda serem pequenos.

Todo o processo de metamorfose em anfíbios é controlado através dos hormônios produzidos pela glândula tireoide, sendo marcado por um aumento na concentração de T4 (tiroxina). É importante destacar que a metamorfose apresenta período de tempo variável de um grupo para outro.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Anfíbios
Vamos aprofundar os nossos conhecimentos sobre os anfíbios? Clique aqui e saiba mais sobre esse importante grupo de vertebrados.
Comunicação em Anfíbios Anuros (Sapos, Rãs e Pererecas)
Saiba como anfíbios anuros minimizam perdas energéticas ao utilizarem a vocalização em suas interações sociais.
Metamorfose
Que tal aprender mais sobre metamorfose? Entenda o que é esse processo e amplie seus conhecimentos sobre sua ocorrência em insetos e anuros.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Biologia
Transgênicos
Você sabe o que são alimentos transgênicos? Não se engane, eles estão mais presentes do que você imagina!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Química
Alotropia
Não deixe de assistir nossa aula para fixar tudo o que você estudou sobre alotropia!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Filosofia
Batman
Que tal assistir ao vídeo para uma análise ética sobre o herói?