Whatsapp icon Whatsapp

Revolução verde e a fome

Revolução verde promove o aumento de alimentos.
Revolução verde promove o aumento de alimentos.
Os avanços tecnológicos ocorridos a partir do século XX, impulsionados efetivamente após 1970, contribuíram diretamente na configuração de todas as sociedades modernas, especialmente nas relações sociais e produtivas que anteriormente eram desenvolvidas por pessoas e que agora são desenvolvidas por máquinas.

No entanto, a inserção maciça de tecnologias não é totalmente capaz de resolver todas as questões de caráter ambiental, como é proposto pelos grupos denominados de ecocapitalistas.

Um dos exemplos mais claros nesse sentido ocorreu a partir da segunda metade do século XX, quando se imaginava que a inserção de tecnologias no setor produtivo agrícola seria uma alternativa para extinguir a fome no mundo.

Após 1950, muitos países do mundo, incluindo o Brasil, introduziram a Revolução Verde, medida essa que tinha como único objetivo intensificar a oferta de alimentos.

Esse nome é derivado de grandes evoluções tecnológicas que favoreceram a mecanização e modernização de todo o processo produtivo agrícola, além dos implementos, foi implantada no campo uma série de técnicas de cultivo, utilização de insumos como defensivos, fertilizantes entre outros, sem contar o surgimento de plantas modificadas geneticamente imune de pragas e adaptadas aos mais distintos climas do mundo.

Apesar do emprego de diversas tecnologias que desencadeou um aumento na oferta de alimentos, a Revolução Verde não resultou em respostas positivas em relação à sua proposta inicial, seus objetivos são muito questionados.

As conseqüências do aumento significativo na produção de alimentos ocasionaram também um crescimento geométrico na fome.

Calcula-se que no mundo contemporâneo cerca de 2 bilhões de pessoas enfrentam diariamente o desprovimento total ou parcial de alimentos, o último corresponde àquelas pessoas que não ingerem a quantidade mínima de calorias diárias de 2.500 (calorias).

Esse problema é conseqüência do “desvio” da produção, ou seja, os alimentos produzidos em países subdesenvolvidos não atendem, em muitos casos, o mercado interno e sim o mercado externo, direcionando para países desenvolvidos. Outro fator determinante é a produção de grãos usados para alimentar animais.
Publicado por Eduardo de Freitas
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Importantes civilizações das Américas
Importantes civilizações das Américas, As contribuições das Importantes civilizações das Américas, A civilização Asteca, As civilização Maia, A civilização Inca.
Nova Ordem Mundial
Clique aqui, saiba o que é a Nova Ordem Mundial e entenda o processo de transformação da geopolítica mundial determinado pela ordem multipolar.
Política dos 5 R’s
A conscientização individual em relação ao meio ambiente.