Rochas Ígneas

As rochas ígneas ou magmáticas originam-se da solidificação do magma.

As Rochas Ígneas ou Magmáticas são aqueles tipos de formações rochosas que se originam no interior da Terra, onde é muito quente, o que faz com que, inicialmente, elas permaneçam sob a forma de magma. A palavra “ígnea” vem do latim “ignis” e significa “fogo”. Esse magma pastoso vai se transformar em rocha através do processo de solidificação. As rochas magmáticas compõem cerca de 80% das formações rochosas terrestres.

A formação desse tipo de composição ocorre a partir de um processo em que as rochas preexistentes transformam-se em lava graças às condições de altas temperaturas e pressão no interior da Terra. Por isso, sua composição não permite o acúmulo de fósseis e matéria orgânica (a exemplo do que ocorre com as rochas sedimentares). Além disso, essas rochas são muito resistentes e de elevada dureza, não apresentando estratificações, ou seja, não se estruturam em camadas.

Sua formação – através da solidificação do magma – costuma acontecer no interior da Terra, mas também pode ocasionalmente ocorrer na superfície em função da manifestação de erupções vulcânicas, em que o magma é expelido e rapidamente se transforma em rocha. Em razão dessas diferenças em sua gênese, as rochas magmáticas são divididas em intrusivas (que se formam abaixo da superfície) e extrusivas (que se formam sobre a superfície). Em virtude do fato de apresentarem origens distintas, a composição desses dois tipos é igualmente distinta, de forma que é possível, através da observação, perceber suas diferenças externas.

As rochas intrusivas, também chamadas de plutônicas ou faneríticas, apresentam, em geral, uma quantidade maior de minerais em sua composição. Isso acontece porque sua formação é mais lenta e gradativa, o que permite o acúmulo desses minerais. Já as rochas extrusivas, também denominadas vulcânicas ou afaníticas, por se formarem em temperaturas menores, solidificam-se em uma velocidade muito maior, dificultando a agregação dos minerais e contribuindo para a presença de matéria vítrea em sua composição.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Entre os vários tipos de rochas intrusivas, temos o granito, bastante utilizado pelo homem na construção civil, entre outras funções. Já o tipo de rocha extrusiva mais abundante e popular é o basalto.

Granito, a rocha magmática extrusiva mais abundante
Granito, a rocha magmática intrusiva mais abundante

Basalto, o principal exemplo de rocha magmática intrusiva
Basalto, o principal exemplo de rocha magmática extrusiva

É importante observar que divisão das rochas magmáticas entre intrusivas e extrusivas tem como critério apenas a sua gênese, existindo outras formas de classificação elaboradas com base em outros aspectos. Uma delas é a sua distinção conforme o seu nível de acidez. Tal diferença ocorrerá conforme a variação dos índices de óxido de silício (SiO2) em sua composição. Observe o quadro abaixo:

Classificação das rochas ígneas segundo o índice de acidez
Classificação das rochas ígneas segundo o índice de acidez

Portanto, podemos observar que quanto maior a quantidade de SiO2 na composição das rochas, maior é o seu nível de acidez. Além disso, no quadro acima, as rochas básicas, alcalinas e ácidas são intrusivas, com a presença de granito em maior ou menor grau em sua composição, enquanto as rochas ultrabásicas são extrusivas e, portanto, sem a presença de granito.

Estudar as características das rochas ígneas é importante no sentido de entender suas origens e composição química, além de ser um elemento que nos permite visualizar o fato de que a composição do magma, que dá origem a essas rochas, não é quimicamente homogênea.

Lava vulcânica solidificando-se e dando origem a rochas ígneas ou magmáticas
Lava vulcânica solidificando-se e dando origem a rochas ígneas ou magmáticas
Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
Distribuição dos vulcões no mundo. A grande maioria dos vulcões concentra-se na região de encontro de placas tectônicas
Vulcões
Saiba mais sobre os vulcões, curiosas estruturas geológicas que normalmente se concentram em regiões de encontro entre placas tectônicas.
Planície do Pampa, localizada entre Brasil e Argentina
Planícies
Aprenda mais sobre a forma de relevo conhecida como planície, que é encontrada não só em território brasileiro, mas também em todo o mundo. Este texto abordará a definição de planície, os processos que a originaram e suas particularidades. Venha conhecer também a maior planície alagável do mundo.
Exemplo de relevo acidentado
Agentes de formação do relevo
Confira aqui quais são os agentes de formação do relevo e veja como eles atuam.
Tempestades derrubam árvores em cidades e no campo.
Intensidade do vento
Intensidade do vento, Vento calmaria, Vento franco, Vento moderado, Vento forte, Tempestade, Os ventos variam de acordo com sua intensidade.
Sistema geodésico
Geodesia
A ciência que estuda as dimensões e o campo de gravidade da Terra.
Os afloramentos rochosos permitem o estudo de rochas originalmente internas
Afloramentos rochosos
Entenda o que são os afloramentos rochosos, como eles se formam e a importância deles nos estudos das Ciências da Terra.
Na atualidade, há vários vulcões ativos. Um deles é o Vulcão Tungurahua, no Equador
Tipos de erupção vulcânica
Clique aqui e saiba mais sobre os diferentes tipos de erupção vulcânica, classificação que se baseia na quantidade e intensidade da lava expelida.
Visão noturna da Lua.
Lua
As características do satélite natural da Terra.
Tornado: redemoinhos atmosféricos
Tornado
Clique aqui e conheça as características de formação de um tornado!