Whatsapp icon Whatsapp

Verbos Prezar e Primar: Uma análise linguística

Aí vai uma dica linguística: prezamos algo e primamos por algo
Aí vai uma dica linguística: prezamos algo e primamos por algo

Acerca dos verbos em questão, eis que nos sentimos instigados em indagá-lo(a): VOCÊ PREZA ALGO ou POR  ALGO?

Questionamento esse em que a regência se revela como fator preponderante, e se assim o é, obviamente que se trata da relação que os verbos estabelecem com os complementos, podendo ser intermediada ou não por uma preposição. Nesse sentido, segundo o que nos atesta os aspectos semânticos, o verbo em questão (prezar) se define por “ter apreço”, “valorizar”, “respeitar”. Assim, levando em conta a predicação que a ele atribuímos, a preposição não se faz evidente, portanto, trata-se de um verbo transitivo direto. Nesse sentido, dizemos que alguém preza a paz, a justiça, o sucesso profissional, enfim... Votando, pois, ao questionamento inicial, se você optou pela primeira alternativa, saiba que fez a escolha adequada, ou seja, PREZAMOS ALGO.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quanto ao verbo primar, a mesma regência (transitivo direto) seria a ele atribuída? Acerca dele podemos afirmar que, segundo as acepções semânticas (significado), esse verbo se define por “notabilizar-se, destacar-se”. Dessa forma, afirmamos que alguém, por exemplo, prima pela beleza interior, pela competência, dedicação, esforço, ou seja, alguém se destaca por...

Ainda se referindo a esse verbo, pode ele fazer referência a “ter primazia”, como ocorre em “Machado de Assis prima entre os escritores da literatura brasileira”. Outro sentido também se revela como evidente, demarcado por “esmerar-se”, podendo ser perfeitamente identificado em construções semelhantes a “ele prima no incentivo que recebe dos familiares em seguir adiante” (esmera-se).

Publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte
video icon
Química
Lei da diluição de Ostwald
A lei de diluição de Ostwald relaciona a concentração molar, a constante de ionização ou dissociação e o grau de ionização. Isso foi o que o químico russo-germânico Friedrich Wilhelm Ostwald conseguiu desvendar no final do século XIX.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas