Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Classe de palavras
  4. Verbo
  5. Verbos Prezar e Primar: Uma análise linguística

Verbos Prezar e Primar: Uma análise linguística

Acerca dos verbos em questão, eis que nos sentimos instigados em indagá-lo(a): VOCÊ PREZA ALGO ou POR  ALGO?

Questionamento esse em que a regência se revela como fator preponderante, e se assim o é, obviamente que se trata da relação que os verbos estabelecem com os complementos, podendo ser intermediada ou não por uma preposição. Nesse sentido, segundo o que nos atesta os aspectos semânticos, o verbo em questão (prezar) se define por “ter apreço”, “valorizar”, “respeitar”. Assim, levando em conta a predicação que a ele atribuímos, a preposição não se faz evidente, portanto, trata-se de um verbo transitivo direto. Nesse sentido, dizemos que alguém preza a paz, a justiça, o sucesso profissional, enfim... Votando, pois, ao questionamento inicial, se você optou pela primeira alternativa, saiba que fez a escolha adequada, ou seja, PREZAMOS ALGO.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quanto ao verbo primar, a mesma regência (transitivo direto) seria a ele atribuída? Acerca dele podemos afirmar que, segundo as acepções semânticas (significado), esse verbo se define por “notabilizar-se, destacar-se”. Dessa forma, afirmamos que alguém, por exemplo, prima pela beleza interior, pela competência, dedicação, esforço, ou seja, alguém se destaca por...

Ainda se referindo a esse verbo, pode ele fazer referência a “ter primazia”, como ocorre em “Machado de Assis prima entre os escritores da literatura brasileira”. Outro sentido também se revela como evidente, demarcado por “esmerar-se”, podendo ser perfeitamente identificado em construções semelhantes a “ele prima no incentivo que recebe dos familiares em seguir adiante” (esmera-se).

Aí vai uma dica linguística: prezamos algo e primamos por algo
Aí vai uma dica linguística: prezamos algo e primamos por algo
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte